Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

Riccardi Andrea: revista de imprensa

change language
você está em: home - news newsletterlink

Support the Community

  
13 Dezembro 2009

«Alegrai-vos sempre no Senhor! De novo o digo: alegrai-vos» A homilia da S.E. Ângelo Amato, Prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, na Basílica de Santa Maria em Trastévere, no III domingo do Advento.

 
versão para impressão

Sofonia 3,14-17
Filippesi 4,4-7
Luca 3,10-18

 

 

«Alegrai-vos sempre no Senhor! De novo o digo: alegrai-vos! Que a vossa bondade seja conhecida por todos. O Senhor está próximo»

 

Neste terceiro domingo de Advento a Igreja convida-nos à alegria, porque o Senhor está próximo. Estamos já próximos do Santo Natal.

Na Bíblia há muitas exortações à alegria. Se Deus se dignou de exortar-nos por 800 vezes para que nos alegremos, isto significa que é importante. De facto, o Evangelho significa mesmo a boa notícia, mensagem que dá alegria.

A vida de Jesus condensa-se em dois episódios de alegria: o seu nascimento e a sua resurreição dos mortos. Natal e Páscoa são festas de alegria. O cristianismo- repete continuamente o Santo Padre Bento XVI- é alegria e vida. E o Deus cristão é o Deus da alegria e da vida. E nós, filhos da alegria e da vida, somos chamados a difundir no mundo a alegria da vida «onde escondestes a vossa alegria?» perguntava Georges Bernanos aos cristãos.

 

Decerto, é difícil viver na alegria quando quotidianamente somos alvos de um espantoso tsunami de mãs notícias. Também em nós mesmos não faltam motivos de tristeza por causa das dificuldades económicas, da saúde precária, por causa das nossas precárias relações familiares, das nossas derrotas, dos nossos pecados.

 

Onde encontrar raios de luz? O que fazer para sair desta inundação de amargura?

O Natal oferece-nos as razões da nossa alegria. Na primeira leitura, o profeta Sofonias convidava Jerusalém e agora convida a Igreja, a alegrar-se, a gritar de júbilo, a exultar com todo o coração:

«Não temas, Sião!

Não se enfraqueçam as tuas mãos!

 O Senhor, teu Deus, está no meio de ti

como poderoso salvador!

Ele exulta de alegria por tua causa,

pelo seu amor te renovará.

Ele dança e grita de alegria por tua causa» ( Sof 3,14-17)

 

O Natal é a garantia de que vem entre nós um Deus potente, um Deus não indiferente, que vê as nossas tribulações, compartilha-as, convidando-nos, porém a sair fora do pântano da tristeza.

Como? O que fazer? «E nós, que devemos fazer»?

Perguntavam as multidões a João no Evangelho que escutamos neste terceiro domingo do Advento. E João respondeu: «Quem tem duas túnicas reparta com quem não tem nenhuma, e quem tem mantimentos faça o mesmo.» Vieram também alguns cobradores de impostos, para serem baptizados e disseram-lhe: «Mestre, que havemos de fazer?» Respondeu-lhes: «Nada exijais além do que vos foi estabelecido.» Por sua vez, os soldados perguntavam-lhe: «E nós, que devemos fazer?» Respondeu-lhes: «Não exerçais violência sobre ninguém, não denuncieis injustamente e contentai-vos com o vosso soldo ( Lc 3,10-18)

 

Eis o segredo da alegria. Eis a chave da serenidade mesmo quando nos encontramos em situações difíceis. A alegria nasce das acções justas, a tristeza das mãs. A alegria é fruto do bem que se faz, da fidelidade aos compromissos, ao respeito da justiça. Enfim, a alegria nasce da nossa conversão ao bem. Para fazer isto o cristão deve ir contra corrente, não deve seguir as fátuas fórmulas de uma ética fraca, mas as palavras fortes e claras de João: é necessário mudar de direcção, é necessário operar o bem e praticar a justiça nas diferentes situações da família e do trabalho

 

É necessário coragem de falar da alegria numa sociedade como a nossa, prisioneira da ânsia de mil aflições quotidianas e do medo do amanhã. O futuro em vez de um horizonte de luz e de paz universal é nos apresentado como uma incubadora de medo e de terror  existencial.

O Natal, pelo contrário, é uma chamada a vêr o futuro como portador de boas notícias.

Jesus vem entre nós e nós estamos contentes não porque estamos bem, mas porque Deus nos quer bem. E mesmo quando encontramo-nos na prova do sofrimento e da dor, a fé ajuda-nos a não perder coragem. Também Jesus foi crucificado. Mas o sucesso da sua vida foi a glória da resurreição. E depois da resurreição ele fica connosco na Eucaristia, para dar-nos a seiva vital de uma existência serena e alegre. O céu permanece azul, mesmo quando há nuvens escuras passageiras. Portanto compreendem-se as palavras do Apóstolos: «Alegrai-vos sempre no Senhor! De novo o digo: alegrai-vos! Que a vossa bondade seja conhecida por todos. O Senhor está próximo. Por nada vos deixeis inquietar; pelo contrário: em tudo, pela oração e pela prece, apresentai os vossos pedidos a Deus em acções de graças. Então, a paz de Deus, que ultrapassa toda a inteligência, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesu» ( Fil 4,4-7)

 

Talvés este é o dom que o Senhor quer receber de nós no Natal: a nossa alegria, a nossa amabilidade, a nossa serenidade.

 E se para fazer isto é preciso mudar de atitudes, gestos, comportamentos, palavras, façamos. Será um dom agradável ao Menino Jesus e ao nosso próximo.

Parabéns de cada bem no Senhor.


 LEIA TAMBÉM
• NOTÍCIA
24 Outubro 2011

O Espírito de Assis: 25 anos de Oração pela Paz

IT | EN | ES | DE | FR | PT | CA | NL | RU
3 Novembro 2010

Memória de Todos os Santos na liturgia a Santa Maria in Trastevere (Roma)

IT | PT | CS
19 Abril 2010

Antuérpia (Bélgica): Festa para o 42° aniversário da Comunidade de Sant'Egidio

IT | ES | PT | CA | NL
1 Março 2017

Quarta-feira de Cinzas, começa o tempo da Quaresma

IT | EN | ES | DE | FR | PT
9 Fevereiro 2017

Sant'Egidio faz festa para os 49 anos com opovo da Comunidade

IT | ES | DE | FR | PT | CA
todas as notícias
• IMPRIMIR
29 Julho 2016
Corriere del Veneto

Non cadiamo nella trappola, oggi preghiamo per la pace

12 Abril 2017
Roma sette

Santa Maria in Trastevere, preghiera per i martiri del nostro tempo

12 Abril 2017
Avvenire

Quelle vittime come «tizzoni di speranza»

12 Abril 2017
La Repubblica - Ed. Roma

Roma, sabato 22 il Papa in preghiera a San Bartolomeo sull'isola Tiberina

20 Março 2017
Main-Post

Zum Gedenken an die Einsamen

21 Dezembro 2016
Roma sette

La preghiera per Gregory, ucciso dal freddo

todos os press releases
• EVENTOS
28 Maio 2017 | MANILA, FILIPINAS

Prayer for the victims of terrorism and violence in #Marawi (Mindanao) and all over the world.

Todas as reuniões de oração pela paz
• DOCUMENTOS

L'omelia di Mons. Marco Gnavi alla preghiera Morire di Speranza, in memoria dei profughi morti nei viaggi verso l'Europa

Preghiera per Elard Alumando

Predicazione di Mons. Vincenzo Paglia alla veglia di preghiera per la pace e in memoria delle vittime degli attacchi terroristici a Parigi

Omelia di S.E. Paul R. Gallagher per la commemorazione dei martiri contemporanei

Omelia della liturgia in memoria di coloro che sono morti per gravi malattie, 1 novembe 2014, Roma

Omelia di S.E. Card. Antonio Maria Vegliò alla veglia di preghiera "Morire di Speranza"

todos os documentos

FOTOS

1732 visitas

1616 visitas

1508 visitas

1476 visitas

1347 visitas
todos os meios de comunicação relacionados