Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Todo o que vive e crê em mim
não morrerá jamais.

Aleluia aleluia, aleluia

São João 16,23b-28

Até agora não pedistes nada em meu nome; pedi e recebereis. Assim, a vossa alegria será completa.» «Até aqui falei-vos por meio de comparações. Está a chegar a hora em que já não vos falarei por comparações, mas claramente vos darei a conhecer o que se refere ao Pai. Nesse dia, apresentareis em meu nome os vossos pedidos ao Pai, e não vos digo que rogarei por vós ao Pai, pois é o próprio Pai que vos ama, porque vós já me tendes amor e já credes que Eu saí de Deus. Saí do Pai e vim ao mundo; agora deixo o mundo e vou para o Pai.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

Se tu creres verás a glória de Deus
diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

Nos dias anteriores, o Evangelho de João mostrou-nos o círculo de amor que une o Pai, o Filho e o Espírito Santo e que envolve também os discípulos. O fruto deste amor que se alarga é a alegria. Os discípulos podem alegrar-se porque já não estão sozinhos e abandonados ao destino do pecado e da morte. A comunhão com Jesus determina a nova condição dos discípulos, o serem filhos de Deus. Os crentes, portanto, podem pedir qualquer coisa ao Pai e Ele concedê-la-á. Essa certeza é a razão da alegria “plena”. “Até agora – diz-lhes Jesus – não pedistes nada em meu Nome”, isto é, não estão unidos a Jesus na comunhão do Seu Espírito. A fé deles ainda estava imatura, concebiam Jesus de maneira humana, com as categorias do mundo. Para compreender Jesus e, portanto, unir-se a Ele, é preciso acolher no nosso coração o Seu Espírito. Os discípulos recebê-l’O-ão no dia de Pentecostes e acompanhá-los-á para sempre. Também nós recebemos o Espírito nos sinais sacramentais e sempre que a Palavra nos é anunciada. Tal como aos discípulos de então, também a nós se abrem os olhos do coração e compreendemos o grande mistério de amor que nos envolve. Jesus tinha-o dito pouco antes: “Estas são as coisas que tinha para vos dizer estando ainda convosco. Mas o Advogado…ensinar-vos-á todas as coisas e vos fará recordar tudo o que Eu vos disse” (Jo 14, 25-26). A comunhão com Jesus não é o fruto de conhecimentos abstractos e exteriores; é, sobretudo, comunhão de amor e de abandono confiante a Ele. O apóstolo Paulo, arrebatado por este amor, dizia: “Para mim, o viver é Cristo” (Fl 1, 21). A comunhão com Jesus faz compreender as palavras que se seguem: “Nesse dia pedireis em meu Nome e não será necessário que vos recomende ao Pai: pois o próprio Pai vos ama, porque Me amastes e acreditastes que saí de junto de Deus”. Jesus diz aos discípulos e a nós, que Ele veio para a Terra para ser uma só coisa com os discípulos de modo a podê-los levar para o Pai. Ele está para passar deste mundo para o Pai. Regressa para o Pai, porém, já não sozinho como tinha descido, mas com os discípulos de ontem, de hoje e de amanhã que conquistou com o Seu sangue. Agradeçamos ao Senhor pelo Seu amor que nos envolve e nos salva.


16/05/2015
Oração da vigília


Calendário da semana
MAR
26
Domingo, 26 de Março
Liturgia dominical
MAR
27
Segunda-feira, 27 de Março
Oração pelos pobres
MAR
28
Terça-feira, 28 de Março
Oração com Maria, Mãe do Senhor
MAR
29
Quarta-feira, 29 de Março
Oração com os santos
MAR
30
Quinta-feira, 30 de Março
Oração pela Igreja
MAR
31
Sexta-feira, 31 de Março
Oração da Santa Cruz
ABR
1
Sábado, 1 de Abril
Oração da vigília
ABR
2
Domingo, 2 de Abril
Liturgia dominical