Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Todo o que vive e crê em mim
não morrerá jamais.

Aleluia aleluia, aleluia

Actos dos Apóstolos 1,1-8

No meu primeiro livro, ó Teófilo, narrei as obras e os ensinamentos de Jesus, desde o princípio até ao dia em que, depois de ter dado, pelo Espírito Santo, as suas instruções aos Apóstolos que escolhera, foi arrebatado ao Céu. A eles também apareceu vivo depois da sua paixão e deu-lhes disso numerosas provas com as suas aparições, durante quarenta dias, e falando-lhes também a respeito do Reino de Deus. No decurso de uma refeição que partilhava com eles, ordenou-lhes que não se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem lá o Prometido do Pai, «do qual - disse Ele - me ouvistes falar. João baptizava em água, mas, dentro de pouco tempo, vós sereis baptizados no Espírito Santo.» Estavam todos reunidos, quando lhe perguntaram: «Senhor, é agora que vais restaurar o Reino de Israel?» Respondeu-lhes: «Não vos compete saber os tempos nem os momentos que o Pai fixou com a sua autoridade. Mas ides receber uma força, a do Espírito Santo, que descerá sobre vós, e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, por toda a Judeia e Samaria e até aos confins do mundo.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

Se tu creres verás a glória de Deus
diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

Começamos hoje a leitura continuada dos Actos dos Apóstolos que nos acompanhará até ao fim do Ano Litúrgico. Com a meditação quotidiana dos Actos, gostaríamos de acompanhar a memória dos cinquenta anos de vida da Comunidade de Santo Egídio, que levou à publicação deste volume e que celebramos no próximo ano. Podemos dizer que toda a experiência da Comunidade de Santo Egídio brota da fidelidade na escuta quotidiana da Palavra de Deus. E é precisamente dessa escuta quotidiana, que todas as coisas boas começam. De resto, os próprios Actos dos Apóstolos – o início da vida da Igreja na história humana – nascem da escuta da Palavra de Deus por parte dos Apóstolos, a partir do Pentecostes. Toda a Igreja – é este o sentido da eleição de Matias para completar o número dos Doze – dá os seus primeiros passos a partir do dia em que recebeu em dádiva o Espírito Santo que apareceu sob a forma de línguas de fogo. Naquele dia, os Doze foram levados pelo Espírito a saírem do cenáculo onde estavam fechados com medo, e começaram a proclamar o Evangelho a partir daquela praça de Jerusalém, depois na Samaria, em Antioquia, até aos confins da Terra. O autor dos Actos, o evangelista Lucas, começa a narrar a missão deles de onde termina o Evangelho. A Palavra de Deus, o Evangelho de Jesus, é início e fundamento dos Actos dos Apóstolos, assim como de qualquer comunidade cristã em qualquer geração. Do Evangelho escutado no Espírito Santo brota a vida da Igreja. É o Evangelho que liga os discípulos a Jesus. Lucas recorda os seus encontros com Jesus ressuscitado: uma experiência obviamente inesquecível para eles. Nos dias seguintes à ressurreição, Jesus abriu-lhes a mente à inteligência das Escrituras e eles compreenderam quem era Jesus, muito mais de quanto tinham compreendido nos três anos anteriores. E Jesus exortou-os a não se apartarem, a não ficarem fechados em si mesmos, mas a ficarem em Jerusalém, que é o símbolo de qualquer cidade, para receberem em dádiva o Seu Espírito. É a exortação aos discípulos de todos os tempos para que permaneçam entre os homens, para que não abandonem a cidade. De facto, é entre os homens que é necessário testemunhar a força da ressurreição. O Espírito do Senhor suportará os discípulos de Jesus na missão de misericórdia deles para com todos e, em particular, para com os mais frágeis. Os Actos dos Apóstolos (como os “actos” de qualquer comunidade cristã) começam escutando a palavra de Deus e caminhando ao lado dos pobres com misericórdia, com “actos” de amor, de libertação e de fraternidade. Nesta fidelidade concreta do amor, coloca-se o Pentecostes, isto é, a descida do Espírito Santo. E uma nova energia conduzirá e sustentará os discípulos no caminho pelas vias do mundo. Assim, a Palavra “cresce” e se “difunde” até aos confins da Terra.


05/08/2017
Oração da vigília


Calendário da semana
NOV
19
Domingo, 19 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
20
Segunda-feira, 20 de Novembro
Oração pela Paz
NOV
21
Terça-feira, 21 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
22
Quarta-feira, 22 de Novembro
Oração com os santos
NOV
23
Quinta-feira, 23 de Novembro
Oração pela Igreja
NOV
24
Sexta-feira, 24 de Novembro
Oração da Santa Cruz
NOV
25
Sábado, 25 de Novembro
Oração da vigília
NOV
26
Domingo, 26 de Novembro
Liturgia dominical