Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sois uma geração escolhida
um sacerdócio real, uma nação santa,
povo resgatado por Deus
para proclamar as suas maravilhas.

Aleluia aleluia, aleluia

Êxodo 3,1-6.9-12

Moisés estava a apascentar o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote de Madian. Conduziu o rebanho para além do deserto, e chegou à montanha de Deus, ao Horeb. O anjo do Senhor apareceu-lhe numa chama de fogo, no meio da sarça. Ele olhou e viu, e eis que a sarça ardia no fogo mas não era devorada. Moisés disse: «Vou adentrar-me para ver esta grande visão: por que razão não se consome a sarça?» O Senhor viu que ele se adentrava para ver; e Deus chamou-o do meio da sarça: «Moisés! Moisés!» Ele disse: «Eis-me aqui!» Ele disse: «Não te aproximes daqui; tira as tuas sandálias dos pés, porque o lugar em que estás é uma terra santa.» E continuou: «Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacob.» Moisés escondeu o seu rosto, porque tinha medo de olhar para Deus. E agora, eis que o clamor dos filhos de Israel chegou até mim, e vi também a tirania que os egípcios exercem sobre eles. E agora, vai; Eu te envio ao faraó, e faz sair do Egipto o meu povo, os filhos de Israel.» Moisés disse a Deus: «Quem sou eu para ir ter com o faraó e fazer sair os filhos de Israel do Egipto?» Ele disse: «Eu estarei contigo. Este é para ti o sinal de que Eu te enviei: quando tiveres feito sair o povo do Egipto, servireis a Deus sobre esta montanha.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sereis santos,
porque Eu sou santo, diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

Moisés abandonou a sua indignação perante a injustiça e conduz uma vida tranquila no seio da sua família. Mas o Senhor não se esqueceu da miséria do Seu povo. E, como um fogo que queima, irrompe na vida de Moisés. É o fogo do amor de Deus, o fogo da Sua compaixão, que aparece de modo inesperado a um homem esquecido e resignado, que se dedica a apascentar o seu rebanho. O Senhor aproxima-Se e chama-o por nome. Moisés responde prontamente e confiante. É o que acontece a todos nós quando, da terra santa da comunidade cristã, do lugar da oração, abrimos o livro das Sagradas Escrituras e Deus nos fala. O fogo da Sua Palavra desperta-nos de uma vida esfomeada e distraída. E descobrimos um Deus que é o Senhor da história de homens e de mulheres de fé que, antes de nós, responderam confiantes: “Aqui estou”. Pela fé de um só homem, Deus salvou um povo inteiro. Não recuemos perante o chamamento de Deus. Como Moisés, como Samuel (1Sm 3), como Isaías (Is 6), como muitos outros profetas, respondamos também nós confiantes: “Aqui estou”. O Senhor tornar-nos-á profetas do Seu amor para salvar o mundo. Deus não está afastado dos homens; antes pelo contrário, abaixa-Se até tocar a miséria para nos libertar. O autor faz dizer a Deus: “Eu vi muito bem a miséria do Meu povo que está no Egipto e ouvi o seu clamor”. O Senhor não fica impassível. O grito do Seu povo comove-O. E Ele decide descer do Céu para o libertar. É o abaixamento de Deus que se tornará ainda mais visível em Jesus, servo sofredor que tomou em Si a dor não só do povo de Israel mas a de todo o mundo. Deus não age sozinho, envolve Moisés e todos nós na Sua preocupação pela salvação e manda-nos ao encontro de quem sofre e dos pobres para sermos o sinal concreto da Sua misericórdia. A objecção de Moisés é, muitas vezes, também a nossa: “Quem sou eu” para ir libertar aquele povo de escravos, para enfrentar um homem forte como o Faraó? É uma objecção que vela, na verdade, a nossa preguiça. O Senhor estará ao lado de cada um de nós. Não estamos sozinhos a lutar contra o mal, não estamos sozinhos ao lado de quem sofre. Deus é a nossa força. Por isso, servimo-l’O no monte onde Ele apareceu e nos falou.


15/07/2015
Oração com os santos


Calendário da semana
JUN
25
Domingo, 25 de Junho
Liturgia dominical
JUN
26
Segunda-feira, 26 de Junho
Oração pelos pobres
JUN
27
Terça-feira, 27 de Junho
Oração com Maria, Mãe do Senhor
JUN
28
Quarta-feira, 28 de Junho
Oração com os santos
JUN
29
Quinta-feira, 29 de Junho
Oração dos Apóstolos
JUN
30
Sexta-feira, 30 de Junho
Oração da Santa Cruz
JUL
1
Sábado, 1 de Julho
Oração da vigília
JUL
2
Domingo, 2 de Julho
Liturgia dominical