Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Na Basílica de Santa Maria in Trastevere, reza-se pelos doentes.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eis o Evangelho dos pobres, a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos, a libertação dos oprimidos

Aleluia aleluia, aleluia

Tito 1,1-9

Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo, em ordem à fé dos eleitos de Deus e ao conhecimento da verdade, que conduz à piedade, na esperança da vida eterna, prometida desde os tempos antigos pelo Deus que não mente e que, no devido tempo, manifestou a sua palavra, pela pregação que me foi confiada por mandato de Deus, nosso Salvador: a Tito, meu verdadeiro filho, pela fé comum, a graça e a paz da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, nosso Salvador. Deixei-te em Creta, para acabares de organizar o que ainda falta e para colocares presbíteros em cada cidade, de acordo com as minhas instruções. Cada um deles deve ser irrepreensível, marido de uma só mulher, com filhos crentes, e não acusados de vida leviana ou de insubordinação. Porque é preciso que o bispo, como administrador de Deus, seja irrepreensível, não arrogante, nem colérico, nem dado ao vinho, à violência ou ao lucro desonesto; mas, antes, hospitaleiro, amigo do bem, prudente, justo, piedoso, continente, firmemente enraizado na doutrina da palavra digna de fé, de modo que seja capaz de exortar com sãos ensinamentos e de refutar os contraditores.

 

Aleluia aleluia, aleluia

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Aleluia aleluia, aleluia

Paulo escreve a Tito, seu "verdadeiro filho na fé comum", que tinha deixado em Creta para que "cuidasse de organizar o que ainda restava para fazer" na comunidade. O apóstolo sabe que lhe está a confiar uma tarefa bastante difícil. Para apoiar a sua autoridade, escreve-lhe esta Carta que deverá ser lida a toda a comunidade reunida. Paulo liga o ministério do discípulo à sua própria autoridade apostólica; por isso, ainda antes de nomear o destinatário, frisa bem o seu ser "apóstolo", isto é, o ser enviado de Jesus. Paulo recorda isso a Tito, não por vaidade. Sabe bem que ele é, antes de mais, um "servo" do Senhor. Com efeito, a autoridade na comunidade cristã não é dada para se obter alguma vantagem mas sim para servir a comunidade dos irmãos na única fé e na única esperança. Paulo relembra ainda a Tito - e a todos os que ocupam um cargo de responsabilidade na comunidade - que toda a obra apostólica tem a sua razão de ser em relação, justamente, com a "esperança da vida eterna". O pastor deve anunciar e testemunhar essa esperança a todos. Foi o próprio Deus quem a prometeu e Deus nunca mente, antes pelo contrário, Ele é o garante. De facto, desde o jardim do Éden que a reservou aos Seus filhos. E ao longo da história, com uma cadeia ininterrupta de profetas, revelou-a ao Seu povo. Mas, "no tempo certo", o Senhor enviou o Seu próprio Filho, Jesus, para que essa promessa pudesse ser cumprida. E Jesus chamou-o precisamente a ele, Paulo, para comunicar ao mundo esta mensagem de alegria (cf. 1Tm 1, 1). O apóstolo, por sua vez, confia a Tito a continuação da mesma missão. Paulo, que provavelmente já transmitiu oralmente a Tito alguns dos critérios para a escolha dos responsáveis da comunidade, repete-os de novo na Carta: o presbítero deve ter uma boa fama, deve saber governar a casa e deve ser capaz de educar os filhos na honestidade, no pudor e na obediência. A Igreja, também ela, é uma família. O apóstolo numa outra ocasião escreve que o "bispo" é, precisamente, "administrador de Deus" (cf. 1Cor 4, 1) e deve governar e administrar a vida da comunidade como um zeloso ecónomo que faz o seu trabalho numa casa terrena (cf. Lc 12, 42 ss.). Portanto, o pastor é chamado a ser fiel instrumento nas mãos do Senhor, afastando toda e qualquer forma de egoísmo, prepotência, avareza e presunção. Um comportamento distante do Evangelho - como o apóstolo indica neste trecho da Carta - atraiçoa a tarefa confiada ao pastor por Deus. O exemplo requerido ao pastor deve, de qualquer modo, estar presente também em cada membro da família de Deus. De facto, cada discípulo é chamado a sentir e a viver responsavelmente a vida de toda a comunidade. A sabedoria, a justiça e a piedade que caracterizam o responsável da comunidade devem ser praticadas por todos os discípulos justamente porque o mistério da Igreja é o de ser um único corpo, uma única família da qual todos são responsáveis, ainda que, como é óbvio, de maneira diferente. Neste contexto, o apóstolo volta a recordar o papel central do pastor, como aliás, o de todo o crente, que é a fidelidade à "fé verdadeira, conforme o ensinamento transmitido". Nesta exortação radica-se a tradição vivente da Igreja; uma geração cristã transmite à sucessiva o Evangelho ouvido e vivido. Esta fidelidade ininterrupta ao Evangelho torna estável a comunidade e forte o seu testemunho.


07/11/2016
Oração pelos doentes


Calendário da semana
NOV
19
Domingo, 19 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
20
Segunda-feira, 20 de Novembro
Oração pela Paz
NOV
21
Terça-feira, 21 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
22
Quarta-feira, 22 de Novembro
Oração com os santos
NOV
23
Quinta-feira, 23 de Novembro
Oração pela Igreja
NOV
24
Sexta-feira, 24 de Novembro
Oração da Santa Cruz
NOV
25
Sábado, 25 de Novembro
Oração da vigília
NOV
26
Domingo, 26 de Novembro
Liturgia dominical