Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Recordação de Zaqueu que subiu a uma árvore para ver o Senhor e teve como recompensa a conversão do coração.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sois uma geração escolhida
um sacerdócio real, uma nação santa,
povo resgatado por Deus
para proclamar as suas maravilhas.

Aleluia aleluia, aleluia

Actos dos Apóstolos 5,17-33

Surgiu, então, o Sumo Sacerdote com todos os seus sequazes, isto é, o partido dos saduceus; encheram-se de inveja e deitaram as mãos aos Apóstolos, metendo-os na prisão pública. Mas, durante a noite, o Anjo do Senhor abriu as portas da prisão e, depois de os ter conduzido para fora, disse-lhes: «Ide para o templo e anunciai ao povo a Palavra da Vida.» Obedientes a essas ordens, entraram no templo de manhã cedo e começaram a ensinar.
Entretanto, chegou o Sumo Sacerdote com os seus sequazes; convocaram o Sinédrio e todo o Senado dos filhos de Israel e mandaram buscar os Apóstolos à cadeia.

Os guardas foram lá, mas não os encontraram na prisão e voltaram, declarando:

«Encontrámos a cadeia fechada com toda a segurança e os guardas de sentinela à porta, mas, depois de a abrirmos, não encontrámos ninguém no interior.»

Esta notícia pôs os sumos sacerdotes e o comandante do templo numa grande perplexidade acerca dos Apóstolos, e perguntavam a si próprios o que poderia significar tudo aquilo.

Veio, então, alguém comunicar-lhes: «Os homens que metestes na prisão estão agora no templo a ensinar o povo.»

O comandante do templo dirigiu-se imediatamente para lá com os guardas e trouxe os Apóstolos, mas não à força, pois receavam ser apedrejados pelo povo.

Trouxeram-nos, pois, e levaram-nos à presença do Sinédrio. O Sumo Sacerdote, interrogando-os,

disse: «Proibimo-vos formalmente de ensinardes nesse nome, mas vós enchestes Jerusalém com a vossa doutrina e quereis fazer recair sobre nós o sangue desse homem.» Mas Pedro e os Apóstolos responderam: «Importa mais obedecer a Deus do que aos homens. O Deus dos nossos pais ressuscitou Jesus, a quem matastes, suspendendo-o num madeiro. Foi a Ele que Deus elevou, com a sua direita, como Príncipe e Salvador, a fim de conceder a Israel o arrependimento e a remissão dos pecados. E nós somos testemunhas destas coisas, juntamente com o Espírito Santo, que Deus tem concedido àqueles que lhe obedecem.» Enraivecidos com tal linguagem, pensaram a sério em matá-los.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sereis santos,
porque Eu sou santo, diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

O sumo sacerdote e os saduceus, invejosos pelo sucesso dos apóstolos, ordenam a prisão deles. O texto diz que eles ficaram “cheios de raiva”. Conhecemos bem os danos que a inveja provoca pois, entre os maus sentimentos, é o mais diabólico. O livro da Sabedoria diz-nos que a morte entrou no mundo por inveja do diabo. E por inveja, os apóstolos foram parar à prisão. A pregação da Palavra de Deus fazia, deveras, milagres e a comunidade cristã crescia em número e autoridade. A sua acção contrastava a obra do mal que age, pelo contrário, para destruir a convivência humana. E eis porque é que sobre a comunidade crist㠖 como aconteceu com Jesus – se abatia a violência do mal. Mas o Senhor não abandona os Seus discípulos e durante a noite um anjo, milagrosamente, liberta-os da prisão e ordena-lhes que regressem ao Templo para pregarem ao povo. Podemos dizer que se tornou impossível acorrentar a Palavra de Deus; os Herodes de turno que tentarão fazer calar o Evangelho serão derrotados pela força de Jesus que derrotou o mal de vez. A oposição ao Evangelho e a quem O escuta e o Segue é uma constante na vida da comunidade cristã. Nestes últimos tempos não faltam os que continuam a obra violenta do príncipe deste mundo para fazer calar o Evangelho. No decorrer do século passado, milhões de crentes foram atingidos pela fúria dos regimes totalitários decididos a calar o Evangelho aprisionando e matando as testemunhas. Mas, a Palavra Evangélica quebra, mais cedo ou mais tarde, todas as correntes. De certo, não elimina os perseguidores, quanto muito, faz sair da boca dos prisioneiros uma oração por eles para que se convertam ao amor. É o mistério do mal que continua a sua acção, mas que não poderá prevalecer sobre os discípulos de Jesus. O apóstolo Paulo escrevia aos cristãos de Roma: “Quem nos poderá separar do amor de Cristo? A tribulação, a angústia, a perseguição, a fome, a nudez, o perigo, a espada?... Em todas estas coisas somos mais do que vencedores por meio d’Aquele que nos amou. Estou convencido de que nem a morte nem a vida, nem os anjos nem os principados, nem o presente nem o futuro, nem os poderes nem as forças das alturas ou das profundidades, nem qualquer outra criatura, nada nos poderá separar do amor de Deus, manifestado em Jesus Cristo, nosso Senhor” (Rm 8, 35-39). Os chefes dos sacerdotes, obcecados pela raiva, mandam prender de novo os apóstolos mas, mais uma vez, Pedro e João repetem-lhes que devem obedecer antes a Deus do que aos homens.


23/08/2017
Oração com os santos


Calendário da semana
NOV
19
Domingo, 19 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
20
Segunda-feira, 20 de Novembro
Oração pela Paz
NOV
21
Terça-feira, 21 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
22
Quarta-feira, 22 de Novembro
Oração com os santos
NOV
23
Quinta-feira, 23 de Novembro
Oração pela Igreja
NOV
24
Sexta-feira, 24 de Novembro
Oração da Santa Cruz
NOV
25
Sábado, 25 de Novembro
Oração da vigília
NOV
26
Domingo, 26 de Novembro
Liturgia dominical