Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eu sou o Bom Pastor,
minha voz as ovelhas escutam,
E serão um só rebanho e um só Pastor.

Aleluia aleluia, aleluia

Actos dos Apóstolos 19,21-41

Depois destes acontecimentos, Paulo resolveu ir a Jerusalém, passando pela Macedónia e Acaia. «Depois de eu lá ter estado - disse ele - tenho de ver Roma também.» Enviou, então, à Macedónia dois auxiliares seus, Timóteo e Erasto. Quanto a ele, ficou ainda mais algum tempo na Ásia. Por esse tempo, levantou-se não pequeno tumulto a respeito da «Via.» Um certo Demétrio, ourives que fazia santuários de Ártemis, de prata, e proporcionava aos artífices um negócio lucrativo, convocou-os, assim como a outros que trabalhavam em obras semelhantes e, disse: «Sabeis, amigos, que a esta indústria devemos a nossa prosperidade. Ora, como vedes e ouvis dizer, não só em Éfeso, mas também em toda a Ásia, esse Paulo convenceu e desviou imensa gente, afirmando que não são deuses os que são feitos pelas mãos do homem. Isto não só faz correr o risco de cair em descrédito a nossa indústria, mas também de se reputar como nada o templo da grande deusa Ártemis, e de vir a perder o prestígio aquela que a Ásia inteira e todo o mundo veneram.» Quando isto ouviram, enfureceram-se e começaram a dizer em altos brados: «Grande é a Ártemis dos efésios!» A desordem espalhou-se pela cidade inteira e todos, em massa, se precipitaram para o teatro, arrastando com eles os macedónios Gaio e Aristarco, companheiros de viagem de Paulo. Paulo queria apresentar-se diante da assembleia do povo, mas os discípulos opuseram-se a isso e até alguns dos asiarcas, seus amigos, lhe mandaram pedir que não se apresentasse no teatro. Cada qual gritava por seu lado, pois a assembleia estava em confusão, e a maior parte não sabia por que motivo se tinha reunido. Então, do meio da multidão, saiu Alexandre, previamente informado, que os judeus empurravam para a frente. Alexandre, com um sinal da mão, deu a entender que desejava dar explicações ao povo. Mas, quando se aperceberam de que ele era judeu, todos começaram a gritar, numa só voz, durante cerca de duas horas: «Grande é a Ártemis dos efésios!» Por fim, o secretário acalmou a multidão e disse: «Efésios! Quem é o homem que ignora ser a cidade de Éfeso a guarda do templo da grande Ártemis e da sua estátua caída do céu? Portanto, sendo isto incontestável, deveis permanecer tranquilos e nada fazer com precipitação. Estes homens que trouxestes aqui não são culpados nem de sacrilégio, nem de blasfémias, em relação à nossa deusa. Consequentemente, se Demétrio e os artífices que estão com ele têm alguma queixa contra alguém, há audiências públicas e há procônsules; venham debater-se em juízo. Mas, se tiverdes qualquer outra questão a debater, ela será resolvida na assembleia legal. É possível que sejamos acusados de insurreição a propósito do que hoje sucedeu, pois não existe motivo algum com que possamos vir a justificar este ajuntamento.» E, com estas palavras, dissolveu a assembleia.


 

Aleluia aleluia, aleluia

Eu vos dou um mandamento novo:
amai-vos uns aos outros!

Aleluia aleluia, aleluia

No fim desta viagem, Paulo manifesta o seu projecto de ir até à capital do império, Roma. Pouco mais adiante (Act 23, 11) será Jesus a dizer-lhe: “É preciso que também dês testemunho de Mim em Roma”. É a meta à volta da qual o autor dos Actos organiza toda a sua narração, como que a querer dizer que aquela fonte de água viva que tinha brotado em Jerusalém, deveria ter o seu novo centro propulsor em Roma e daí irradiar-se pelos quatro cantos do mundo. De resto, o Evangelho foi doado para mudar a História e a vida dos homens tal como o fermento transforma a massa, toda a massa. E, tal como se pôde constatar até agora, a transformação do mundo começa com a transformação do coração do homem. O Evangelho transforma os corações dos homens que se tornam no fermento novo que torna mais humana a vida das cidades onde eles vivem. Os ourives de Éfeso, habituados a negociar com as estátuas para o famosíssimo templo de Ártemis, aperceberam-se disso. Quando Paulo consegue convencer muitas pessoas a abandonarem estas superstições para se dirigirem directamente a Deus, os ourives aperceberam-se que assim, o lucro deles desapareceria. De resto a fé não está destinada a ficar fechada no próprio círculo ou simplesmente na esfera privada. A fé cristã possui uma dimensão social essencial. E é precisamente o reflexo que a fé dos novos cristãos tinha na vida social de Éfeso que leva os ourives a organizarem uma grande manifestação contra Paulo. Não queriam absolutamente perder o próprio negócio. O dinheiro e o lucro, postos como objectivo da vida, tornam os homens e as mulheres escravos e não aceitam que a pregação liberte os corações. De resto, Jesus já tinha repetido várias vezes e claramente que a felicidade e o sentido da própria existência não residem no acumular riquezas mas, no viver o amor e proclamá-lo em todo o lugar.


26/10/2017
Oração pela Igreja


Calendário da semana
NOV
19
Domingo, 19 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
20
Segunda-feira, 20 de Novembro
Oração pela Paz
NOV
21
Terça-feira, 21 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
22
Quarta-feira, 22 de Novembro
Oração com os santos
NOV
23
Quinta-feira, 23 de Novembro
Oração pela Igreja
NOV
24
Sexta-feira, 24 de Novembro
Oração da Santa Cruz
NOV
25
Sábado, 25 de Novembro
Oração da vigília
NOV
26
Domingo, 26 de Novembro
Liturgia dominical