Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eis o Evangelho dos pobres, a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos, a libertação dos oprimidos

Aleluia aleluia, aleluia

São Lucas 14,12-14

Disse, depois, a quem o tinha convidado: «Quando deres um almoço ou um jantar, não convides os teus amigos, nem os teus irmãos, nem os teus parentes, nem os teus vizinhos ricos; não vão eles também convidar-te, por sua vez, e assim retribuir-te. Quando deres um banquete, convida os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos. E serás feliz por eles não terem com que te retribuir; ser-te-á retribuído na ressurreição dos justos.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Aleluia aleluia, aleluia

Jesus dirige-Se ao fariseu que O tinha acolhido em casa e exorta-o a convidar, na próxima vez, aqueles que não podem, por sua vez, retribuir-lhe o convite porque pobres ou, de qualquer modo, sem possibilidades de retribuir. De novo, Jesus inverte completamente as regras habituais deste mundo. À meticulosa atenção na escolha dos convidados importantes, Ele contrapõe a grandeza e a generosidade em chamar aqueles que não podem retribuir. E lista os pobres, os cegos, os aleijados, os coxos. Aqueles que são excluídos da vida são, pelo contrário, escolhidos por Jesus para participarem no banquete que se deve preparar. É um novo conceito nas relações entre os homens que Jesus é o primeiro a viver: as nossas relações não devem ser fundamentadas na reciprocidade mas na total gratuidade, no amor unilateral, precisamente, como o é o amor de Deus que abraça todos e, em particular, os pobres. E a felicidade, contrariamente a quanto se pense normalmente, consiste em alargar o banquete da vida a todos os excluídos, sem pretender deles uma recompensa. Com efeito, a verdadeira recompensa é a de poder trabalhar no campo do amor, da fraternidade e da solidariedade. Aliás, só nesta perspectiva é que se constrói um mundo com bases sólidas e pacíficas. Pelo contrário, o aumento do fosso entre aqueles que participam no banquete da vida e aqueles que estão excluídos como, infelizmente, acontece ainda hoje no mundo, mina à raiz a paz entre os povos. A mensagem do Evangelho é precisamente o contrário: a primazia da gratuidade, tal como Jesus viveu e proclamou, continua a ser uma das missões urgentes que os cristãos devem introduzir na massa deste mundo no início deste novo milénio. É uma dimensão que parece difícil de viver, mas é a única perspectiva que impede ao mundo, no actual difícil momento histórico, de cair no abismo da violência. Aquele que compreender e viver esta dimensão do amor é feliz hoje e receberá amanhã “a recompensa na ressurreição dos justos”.


31/10/2011
Oração pelos pobres


Calendário da semana
FEV
19
Domingo, 19 de Fevereiro
Liturgia dominical
FEV
20
Segunda-feira, 20 de Fevereiro
Oração pela Paz
FEV
21
Terça-feira, 21 de Fevereiro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
FEV
22
Quarta-feira, 22 de Fevereiro
Oração dos Apóstolos
FEV
23
Quinta-feira, 23 de Fevereiro
Oração pela Igreja
FEV
24
Sexta-feira, 24 de Fevereiro
Oração da Santa Cruz
FEV
25
Sábado, 25 de Fevereiro
Oração da vigília
FEV
26
Domingo, 26 de Fevereiro
Liturgia dominical