Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Recordação de Gigi, uma criança de Nápoles, que morreu violentamente. Com ele recordamos todas as crianças que sofrem ou que morreram devido à violência dos homens. Oração pelas crianças.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eis o Evangelho dos pobres, a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos, a libertação dos oprimidos

Aleluia aleluia, aleluia

Cântico dos Cânticos 7,1-9

Volta-te, volta-te, Sulamita! Volta-te, volta-te, para te vermos! Que vedes na Sulamita, quando baila entre dois coros?

Quão formosos são teus pés nas sandálias, ó princesa! As curvas dos teus quadris parecem colares, obra de mãos de artista. O teu umbigo é uma taça redonda.
Que não falte o vinho doce! O teu ventre é monte de trigo, todo cercado de lírios.

Os teus seios são dois filhotes gémeos de uma gazela; o teu pescoço, uma torre de marfim; os teus olhos, as piscinas de Hesbon, junto às portas de Bat-Rabim; o teu nariz é como a torre do Líbano, de vigia, voltada para Damasco. A tua cabeça ergue-se como o Carmelo e os teus cabelos são como púrpura; trazem um rei cativo dos seus laços. Como és bela, como és desejável, meu amor, com tais delícias! Esse teu porte é semelhante à palmeira, os teus seios são os seus cachos. Pensei: «Vou subir à palmeira, vou colher dos seus frutos.» Sejam os teus seios como cachos de uvas, e o hálito da tua boca, perfume de maçãs.

 

Aleluia aleluia, aleluia

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Aleluia aleluia, aleluia

Um coro implora a amada para se virar: "vira-te, vira-te: queremos contemplar-te". É uma premente exortação para a "mais bela das mulheres" (6, 1) para que se deixe contemplar. Chama-se Sulamita, nome simbólico derivado de "Shalom" como o novo "Salomão", o nome do amado. Salomão, o noivo, e Sulamita ("a perfeição") estão ligados à "paz" ou, se preferirmos, têm inscrito no próprio nome, a vocação pela paz. A paz está sempre relacionada com o encontro, com o diálogo, com a festa. E é singular que a Sulamita inicie uma dança particularmente alegre, chamada dos "dois campos", sinal de plenitude e de letícia. O noivo contempla-a a dançar e exalta os seus dons através da beleza das partes do seu corpo. Contrariamente à descrição anterior da beleza da noiva que começava pela cabeça, desta vez o canto começa pelos pés: "Os seus pés, como são belos nas sandálias, ó filhas de nobres!". Fazem lembrar os elogios dos pés do anunciador de paz no texto de Isaías: "Como são belos os pés do mensageiro que anuncia a paz!" (52, 7). A seguir, o noivo decanta com paixão e sem complexos outras partes do corpo da mulher, todas acompanhadas com comparações sendo algumas facilmente compreensíveis pelo carácter artístico e outras recordam elementos geográficos da Terra Prometida bem conhecidos ao leitor hebreu. Os olhos são comparados a dois espelhos de água da cidade de Hesebon, o nariz à torre do Líbano na estrada de Damasco e a cabeça ao monte Carmelo. Todo o corpo da noiva evoca uma palmeira, esbelta e elegante, enquanto que para a ebriedade do beijo, se recorre à videira, ao vinho e aos perfumes. Todas as dez partes do corpo recebem um particular elogio. É o olhar com que o noivo contempla com admiração o corpo da sua amada. Podemos dizer que é o olhar com que o Senhor contempla a Sua Igreja. Isso faz-nos recordar a imagem do corpo que o apóstolo Paulo usa para descrever a Igreja na sua unidade e na sua multiplicidade. Um só é o corpo e muitos são os membros. E é importante a unicidade do corpo da amada (escreve o Cântico: "Tens o porte da palmeira") e também a multiplicidade dos seus membros (as curvas dos quadris, o umbigo, o ventre, os seios, o pescoço, os olhos, o nariz, os cabelos). Como não pensar no "corpo de Cristo" que é a Igreja de que fala o apóstolo para descrever a multiplicidade dos carismas que a constituem? Eles são múltiplos e todos importantes, cada um deles tem a própria função a realizar com a força do mesmo Espírito que a doou à Igreja. E, de qualquer modo, todos são chamados a formar a unidade do único Corpo. Também nós somos chamados a erguer os olhos de nós mesmos e contemplar a Igreja em toda a Sua riqueza, em toda a Sua variedade. E a alegrar-nos juntamente com o Senhor. E também nós - como canta a noiva no versículo 11 - diremos: "Eu sou do meu amado, o seu desejo trá-lo para mim". Se conseguirmos cantar assim, amaremos também o Senhor tal como Ele nos ama.


15/12/2011
Oração pela Paz


Calendário da semana
NOV
27
Domingo, 27 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
28
Segunda-feira, 28 de Novembro
Oração pelos pobres
NOV
29
Terça-feira, 29 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
30
Quarta-feira, 30 de Novembro
Oração dos Apóstolos
DEZ
1
Quinta-feira, 1 de Dezembro
Oração pela Igreja
DEZ
2
Sexta-feira, 2 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
3
Sábado, 3 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical