Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória do santo profeta David. São-lhe atribuídos alguns salmos. Desde séculos que os salmos alimentam a oração dos hebreus e dos cristãos. Memória de São Tomás Becket, defensor da justiça e da dignidade da Igreja.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Glória a Deus nas alturas!
E na terra paz aos homens!

Aleluia aleluia, aleluia

São Lucas 2,22-35

Quando se cumpriu o tempo da sua purificação, segundo a Lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém para o apresentarem ao Senhor, conforme está escrito na Lei do Senhor: «Todo o primogénito varão será consagrado ao Senhor» e para oferecerem em sacrifício, como se diz na Lei do Senhor, duas rolas ou duas pombas. Ora, vivia em Jerusalém um homem chamado Simeão; era justo e piedoso e esperava a consolação de Israel. O Espírito Santo estava nele. Tinha-lhe sido revelado pelo Espírito Santo que não morreria antes de ter visto o Messias do Senhor. Impelido pelo Espírito, veio ao templo, quando os pais trouxeram o menino Jesus, a fim de cumprirem o que ordenava a Lei a seu respeito.

Simeão tomou-o nos braços e bendisse a Deus, dizendo:

«Agora, Senhor, segundo a tua palavra,
deixarás ir em paz o teu servo,

porque meus olhos viram a Salvação

que ofereceste a todos os povos,

Luz para se revelar às nações
e glória de Israel, teu povo.»

Seu pai e sua mãe estavam admirados com o que se dizia dele.

Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua mãe: «Este menino está aqui para queda e ressurgimento de muitos em Israel e para ser sinal de contradição;

uma espada trespassará a tua alma. Assim hão-de revelar-se os pensamentos de muitos corações.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

Alleluia, alleluia, alleluia.
Alleluia, alleluia, alleluia.
Alleluia, alleluia, alleluia.

Aleluia aleluia, aleluia

O Evangelho apresenta-nos a esplêndida cena do encontro entre o velho Simeão e o recém-nascido Jesus. O evangelista anota que Maria e José foram a Jerusalém para irem ao templo onde, segundo a Lei mosaica, deveriam oferecer ao Senhor, o próprio primogénito. Naquela manhã, também se encontrava no templo o velho Simeão. Há como que uma dupla peregrinação, a da pequena família da Nazaré e a do velho Simeão. As duas peregrinações eram conduzidas do alto. Maria e José pela Lei e Simeão pelo Espírito. O evangelista, salientando que Simeão "era justo e piedoso", dá-nos a entender que se deixava, normalmente, conduzir pelo "Espírito". Não era um homem que seguia o seu instinto, os seus hábitos, as suas intuições naturais. E nem sequer se entregava simplesmente ao cumprimento exterior dos rituais religiosos. Era "movido" pelo Espírito, escreve Lucas. Simeão é um homem espiritual, um crente que se deixa conduzir por Deus e pela Sua vontade, que perscruta com os olhos do coração os "sinais" de Deus no seu dia. Não vivia cheio de si mesmo; aguardava todos os dias o Senhor e perscrutava o que acontecia à sua volta. Nesta sua procura de Deus, tinha "sentido" que não morreria sem ter visto antes o Messias. E, naquele dia, ao ver aquela pequena família de Nazaré que lhe apresentava um menino, os olhos do seu coração iluminaram-se. É verdade, quando estamos habituados a procurar Deus, chega o momento também da visão. E Simeão tomou aquele Menino nos braços e cantou uma das orações mais lindas que a Escritura nos deixou: "Agora, Senhor, podes deixar o teu servo partir em paz, porque os meus olhos viram a tua salvação". Podemos imaginar os olhos deste velho que se concentram naquele Menino e o seu coração que se enche de uma alegria e de uma comoção tão profundas que chega a maravilhar Maria e José. Simeão é um dos primeiros a encontrar aquele Menino e um dos primeiros a compreender a Sua extraordinária missão: é luz para iluminar as nações. Habituado ao olhar da fé, Simeão vê no profundo e, dirigindo-se a Maria anuncia-Lhe aquela "espada" que Lhe há-de atravessar a alma. Provavelmente, Maria recordar-Se-á destas palavras quando a lança do soldado trespassou não só o coração do Filho, mas também o Seu. É uma página evangélica que devemos conservar e meditar no coração para também nós termos os mesmos sentimentos daqueles peregrinos no templo.


29/12/2011
Oração do tempo do Natal


Calendário da semana
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
12
Segunda-feira, 12 de Dezembro
Oração pelos pobres
DEZ
13
Terça-feira, 13 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
14
Quarta-feira, 14 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
15
Quinta-feira, 15 de Dezembro
Oração pela Igreja
DEZ
16
Sexta-feira, 16 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
17
Sábado, 17 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
18
Domingo, 18 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri