Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Recordação de Santa Teresa de Lisieux, freira carmelita animada por um profundo sentido da missão da Igreja.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eis o Evangelho dos pobres, a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos, a libertação dos oprimidos

Aleluia aleluia, aleluia

I Crônicas 21,1-6

Satan levantou-se contra Israel e incitou David a fazer o recenseamento de Israel. David disse a Joab e aos chefes do povo: «Ide fazer o recenseamento de Israel desde Bercheba até Dan, e trazei-mo para que eu saiba o seu número.» Joab respondeu: «O Senhor multiplique o seu povo cem vezes mais! Não são todos eles, ó rei meu senhor, os servos do meu senhor? Para que exige agora isto o meu senhor? Porque pretende uma coisa que será imputada como pecado a Israel?» Mas o rei persistiu na ordem que dera a Joab. Joab partiu e, depois de percorrer todo o Israel, regressou a Jerusalém. E entregou a David a lista do recenseamento do povo. Havia em todo o Israel um milhão e cem mil homens aptos para a guerra e, em Judá, quatrocentos e setenta mil. Não fez o recenseamento da tribo de Levi nem da de Benjamim, porque Joab abominava a ordem do rei.

 

Aleluia aleluia, aleluia

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Aleluia aleluia, aleluia

Com este capítulo inicia a última secção do primeiro Livro das Crónicas que terminará com o capítulo vinte e nove. Toda a secção é dedicada aos preparativos para a construção do templo: desde a escolha da área, às disposições para o serviço, às funções dos sacerdotes, dos cantores, dos porteiros e assim por diante. Por fim, David proclama rei o filho Salomão. David organiza tudo antes do início das obras. E, no fim, tal como Moisés, também David nomeia o próprio sucessor. Objectivo do Cronista é o de indicar David como aquele que está na origem seja do templo, seja do culto. No entanto, é singular que tudo comece com a narração da pesada responsabilidade de David em desejar o recenseamento. Há quem sugira que o autor sagrado - que até a este momento evitou qualquer referência às culpas de David - evidencie o pecado do recenseamento porque permite fazer a escolha da área do templo. Isto é, deste pecado deriva a escolha decisiva do Reino Davídico que é a construção do templo e a instauração do culto. De qualquer modo, o pecado de David é apresentado como dramático prelúdio para a construção do templo. Podemos dizer que há um mistério do pecado que atravessa toda a história da salvação. Ela não é um evento linear, não é a história de homens e de mulheres puros e sem culpa. O pecado parece ser parte integrante da história da salvação. Dá que pensar quando a Igreja na noite do Sábado Santo, ciente do pecado dos Seus filhos e recordando o pecado original de Adão, canta: "Era preciso deveras o pecado de Adão, que foi destruído com a morte de Jesus Cristo. Feliz culpa que mereceu um Redentor assim tão grande!" (Exultet). É o mistério da primazia de Deus e só de Deus, na vitória do bem sobre o mal. Obviamente isto não justifica o pecado dos crentes, mas recorda-nos que só Deus é que salva, decerto não a nossa coerência. E é nesta perspectiva que se enquadra também o pecado que David realiza ao mandar fazer o recenseamento. Na verdade, é Satã, citado como um nome próprio e, portanto, como um ser dotado de uma própria identidade, que instiga David a realizar o mal com base num seu projecto. Estamos no caminho que levará depois ao conceito de satanás, próprio do tardo-judaísmo e dos escritos cristãos. O Cronista começa afirmando que Satã insurge contra Israel: é o mal que deseja impedir, interromper o caminho em direcção do bem. E "induz" David a fazer um recenseamento. O rei, não só quer ter uma ideia exacta das próprias conquistas e, sobretudo das suas possibilidades militares, mas chega a pensar também que é ele o verdadeiro guia, o verdadeiro chefe de Israel. É o antigo pecado de Adão: tornar-se como "deus", ou melhor, substituir-se a Deus. E, no entanto, David tinha sido admoestado por Joab para não empreender esse caminho, para não mandar fazer o recenseamento. Infelizmente, David esqueceu-se que só Deus é que era o Senhor do seu povo e que só Ele é que era a verdadeira força. Preferiu seguir o próprio orgulho. Aos olhos dos outros - e provavelmente também dos nossos - parece uma escolha racional. Na verdade, esconde a emboscada do orgulho e da exaltação de nós mesmos. David pensou segundo os homens e não segundo Deus. Provavelmente, se se tivesse recordado do episódio de Gedeão, não teria insistido em fazer o recenseamento. O livro dos Juízes narra, precisamente, que o Senhor exortou Gedeão a reduzir o número dos seus homens: primeiro, mandou-lhe escolher dez mil e, destes, escolheu apenas trezentos. Com eles, derrotou os madianitas usando acima de tudo e simplesmente potes e trombetas (Jz 7). É a lógica que preside toda a história da salvação, ainda hoje.


01/10/2012
Oração pelos doentes


Calendário da semana
NOV
27
Domingo, 27 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
28
Segunda-feira, 28 de Novembro
Oração pelos pobres
NOV
29
Terça-feira, 29 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
30
Quarta-feira, 30 de Novembro
Oração dos Apóstolos
DEZ
1
Quinta-feira, 1 de Dezembro
Oração pela Igreja
DEZ
2
Sexta-feira, 2 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
3
Sábado, 3 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri