Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sois uma geração escolhida
um sacerdócio real, uma nação santa,
povo resgatado por Deus
para proclamar as suas maravilhas.

Aleluia aleluia, aleluia

II Crônicas 9,1-12

A rainha de Sabá ouviu falar da fama de Salomão. A fim de o provar por meio de enigmas, veio a Jerusalém, acompanhada de numeroso séquito, de camelos carregados com aromas e grande quantidade de ouro e pedras preciosas. Quando chegou à presença de Salomão, expôs tudo o que tencionava dizer-lhe. Mas Salomão respondeu a todas as perguntas, sem haver nenhuma questão difícil que ele não lhe soubesse explicar. A rainha de Sabá encheu-se de admiração ao ver a sabedoria do rei, a casa real que ele construíra para si, os manjares da sua mesa, os aposentos dos seus servos, a habitação e vestes dos seus lacaios, os seus copeiros e os seus trajes, e os holocaustos que oferecia no templo do Senhor.
Impressionada com tudo isto,

disse ao rei: «É verdade tudo quanto eu ouvi dizer no meu país a respeito das tuas obras e da tua sabedoria.

Não queria acreditar antes de ter chegado e de ver com os meus próprios olhos. Pois bem, o que me tinham dito era apenas metade da tua imensa sabedoria; tu superas a fama que de ti chegou aos meus ouvidos.

Felizes os teus homens! Felizes os teus servos! Felizes quantos estão ao teu serviço, sempre diante de ti, e ouvem a tua sabedoria!

Bendito seja o Senhor, teu Deus, que te escolheu e colocou no seu trono, como rei ao serviço do Senhor, teu Deus! Foi por causa do seu amor a Israel, que Ele quer conservar para sempre, que te fez rei, para que cumpras a justiça e o direito.»

Depois, presenteou o rei com cento e vinte talentos de ouro, grande quantidade de aromas e pedras preciosas. Jamais se viram tantos aromas como os que a rainha de Sabá deu ao rei Salomão.

Os servos de Huram e os de Salomão que tinham trazido o ouro de Ofir, trouxeram também madeira de sândalo e pedras preciosas.

Com a madeira de sândalo, o rei fez o soalho do templo do Senhor e do palácio real, bem como as harpas e as liras dos cantores. Jamais se vira semelhante madeira no país de Judá.

O rei Salomão presenteou a rainha de Sabá com tudo o que ela pediu e desejou, mais do que ela tinha trazido ao rei. Depois, ela regressou à sua terra, com os seus servos.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sereis santos,
porque Eu sou santo, diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

A rainha de Sabá - o território de Sabá corresponde ao actual Iémen - foi atraída pela fama de Salomão. Desloca-se a Jerusalém para constatar até que ponto o rei era capaz de resolver os enigmas que ela tinha. Salomão, posto à prova pelas perguntas da rainha, não ficou por nada aquém da sua fama. Salomão apareceu deveras como o mais sábio e o mais autoritário entre os reis vizinhos. É evidente que o Cronista quer fazer atribuir ao próprio Deus esta sua superioridade. Com efeito, através de Salomão, deve transparecer a potência e a força do Senhor. Toda a sabedoria e a força que Salomão tem, provém do Alto, do próprio Deus. É o fio vermelho que conduz toda a história da salvação, que é obra de Deus e não do homem. O que se diz de Salomão deve-se dizer também da Igreja aqui, de um certo modo, prefigurada: tudo o que Ela tem, é dádiva de Deus. Ou melhor, Ela existe precisamente por ser o lugar da presença do Senhor e do encontro com Ele. A grandeza e a sabedoria de Salomão não servem para atrair ao rei, mas para conduzir ao Senhor. A rainha de Sabá fica positivamente marcada pela sabedoria do rei, pela sua riqueza, pelo esplendor do cerimonial da corte, pelos alimentos refinados e pelo comportamento decoroso dos empregados (vv. 3-6). A sua maravilha torna-se imediatamente numa palavra de bem-aventurança para os súbditos de Salomão: "A tua gente e os teus servos é que são felizes: podem desfrutar continuamente da tua presença e aprender da tua sabedoria!" (v. 7). E, depois, profere uma bênção ao Deus de Salomão que o quis como Seu representante na Terra. Podemos dizer que Salomão e o seu povo realizaram uma verdadeira missão: a rainha de Sabá encontrando o rei e a sua gente louvou o Senhor. E o Cronista, quase que a confirmar, acrescenta que, através do rei, Deus conservará para sempre Israel (2Cr 9, 8). A troca de ofertas manifesta a beleza de um encontro profundo, espiritual e amigável. As ofertas da rainha têm um enorme valor: 120 talentos de ouro correspondem a cinco toneladas. Mas ainda mais extraordinária foi a quantidade de especiarias: nunca se viu nada do género entes em Israel (v. 9). No entanto, Salomão não ficou mais rico com estas estupendas ofertas da rainha de Sabá. Outras eram as fontes da sua riqueza: uma delas era Ofir, de onde além do ouro, se importava também a madeira de sândalo (v. 10), uma madeira nunca antes vista (v. 11). Salomão não se deixou ultrapassar em termos de generosidade ao retribuir as ofertas que a rainha lhe fez (v. 12) e esta, regressou muito mais rica não tanto em termos de bens materiais, quanto por se ter encontrado com um homem de Deus. Escreve o autor sagrado que a rainha recebeu "o que ela quis e pediu" (v. 12). A força de Salomão levou os reis vassalos a reconhecerem-lhe autoridade e protecção também sobre eles.


24/10/2012
Oração com os santos


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri