Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória de São João Damasceno, padre e doutor da Igreja, que viveu em Damasco no século VIII.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

O Espírito Santo virá sobre ti
Aquele que nascer de ti será santo.

Aleluia aleluia, aleluia

Romanos 1,8-15

Antes de mais, dou graças ao meu Deus por todos vós, por meio de Jesus Cristo, pois a vossa fé é proclamada em todo o mundo. Pois Deus - a quem presto culto no meu espírito, anunciando o Evangelho do seu Filho - me é testemunha de como constantemente me lembro de vós, pedindo sempre nas minhas orações que tenha, finalmente, ocasião de ir ter convosco; assim Deus o queira. É que eu anseio por vos ver, para vos comunicar algum dom espiritual e assim vos fortalecer, ou antes, para, estando convosco, ser reconfortado pela fé que nos é comum, a vós e a mim. Não quero que ignoreis, irmãos, que muitas vezes me propus ir ter convosco - do que tenho sido impedido até agora - a fim de também entre vós obter algum fruto, do mesmo modo que entre os restantes gentios. Tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes eu sou devedor. Daí o propósito que tenho de também vos anunciar o Evangelho, a vós que estais em Roma.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Eis, Senhor, os vossos servos:
Faça-se em nós segundo a vossa palavra

Aleluia aleluia, aleluia

Paulo manifesta o vivo desejo de ir visitar os cristãos de Roma. Há muito que deseja ir ter com eles mas, no entanto, foi-lhe sempre impedido. Quer vê-los também porque está maravilhado pela “fama da fé deles” que se espalhou por toda a parte. O apóstolo agradece antes de mais o Senhor pela vitalidade da comunidade romana e assegura-lhes a sua intercepção na oração. Não é ingénua adulação; o apóstolo sabe muito bem - e repete-o muitas vezes nas suas cartas - que a oração mútua reforça a comunhão e consolida a fé. Como também está convencido de que a visita entre os irmãos faz alegrar todos pelos dons que Deus dá aos Seus filhos e permite um recíproco enriquecimento. Por isso escreve: “Tenho muita vontade de vos ver, a fim de vos comunicar algum dom espiritual para vos fortalecer, ou melhor, para ser reconfortado convosco e entre vós, através da fé que eu e vós temos em comum”. Há uma necessidade de partilhar a riqueza da fraternidade: ninguém pode viver separado dos outros, ou pior ainda, por conta própria. Essa comunhão deve realizar-se não só entre cada crente, mas também entre as comunidades cristãs. Realiza-se assim aquele círculo de comunhão que enriquece uns e outros. Paulo anota-o explicitamente: enquanto escreve que lhes quer comunicar um dom espiritual para os fortalecer, ao mesmo tempo deseja também ele ser reconfortado na fé. No intercâmbio fraterno, levam-se dons aos outros e ao mesmo tempo, recebem-se dons dos outros, consola-se e é-se consolado, reconfortam-se os outros e é-se reconfortado. A fonte desta consolação recíproca é a adesão ao único Evangelho, à única fé que nos une num único corpo e nos transforma numa única família. E esta comunhão leva uns e outros a uma paixão mais forte para comunicar o Evangelho ao mundo. Ao máximo, Paulo quer enriquecer a comunidade de Roma com esta paixão, manifestando-lhes a “dívida” que ele sente em comunicar o Evangelho “aos Gregos e bárbaros, aos sábios e ignorantes”. Podemos dizer que Paulo queria que a universalidade da salvação ínsita no Evangelho resplandecesse de maneira totalmente particular na comunidade da capital do império. E é este o dom que lhes quer comunicar. Esta dívida de anunciar o Evangelho a todos, até aos confins da Terra, deve ser sentida e, sobretudo, vivida por todo o crente e por todas as comunidades. O Evangelho transforma os discípulos em “irmãos universais”. Um Evangelho dirigido a toda a humanidade requer dos que O vivem, uma fraternidade sem limites.


04/12/2012
Oração com Maria, Mãe do Senhor


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri