Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória de Santo Estêvão, diácono, protomártir.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Glória a Deus nas alturas!
E na terra paz aos homens!

Aleluia aleluia, aleluia

São Mateus 10,17-22

Tende cuidado com os homens: hão-de entregar-vos aos tribunais e açoitar-vos nas suas sinagogas; sereis levados perante governadores e reis, por minha causa, para dar testemunho diante deles e dos pagãos. Mas, quando vos entregarem, não vos preocupeis nem como haveis de falar nem com o que haveis de dizer; nessa altura, vos será inspirado o que tiverdes de dizer. Não sereis vós a falar, mas o Espírito do vosso Pai é que falará por vós. O irmão entregará o seu irmão à morte, e o pai, o seu filho; os filhos hão-de erguer-se contra os pais e hão-de causar-lhes a morte. E vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome. Mas aquele que se mantiver firme até ao fim será salvo.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Alleluia, alleluia, alleluia.
Alleluia, alleluia, alleluia.
Alleluia, alleluia, alleluia.

Aleluia aleluia, aleluia

Com este dia, inicia o tempo litúrgico do Natal. Acabámos de celebrar o santo mistério do nascimento de Jesus. O Senhor Deus fez-Se Menino para nos salvar. A liturgia quer que hoje contemplemos o nascimento no Céu do primeiro mártir cristão. É o fruto maduro da pregação do amor evangélico, aquele amor que tinha levado o Filho a deixar o Céu para vir para a Terra. Nestes dias, a partir de hoje, através da memória de vários testemunhos, a Igreja mostra-nos qual é o objectivo da encarnação do Filho de Deus. Ele desceu na Terra para levar os homens para o Céu do amor infinito. O trecho evangélico que a liturgia nos faz ler nesta memória de Estêvão pertence ao discurso missionário de Jesus aos Doze. Os discípulos compreendem imediatamente as palavras do Mestre: “Envio-vos como cordeiros para o meio de lobos”. No entanto, não se deveriam preocupar. Ele estaria com eles e o Seu Espírito ajudá-los-ia. Estêvão é o primeiro dos mártires, o primeiro cordeiro a ser sacrificado, tal como o Mestre. Estêvão, condiscípulo de Paulo na escola de Gamaliel, aderiu à pregação dos apóstolos e foi depois escolhido entre os sete diáconos para o serviço da caridade. Estava “cheio de graça e de poder, fazia grandes prodígios e sinais entre o povo”, narram os Actos. Não podia deixar de falar do Evangelho que tinha recebido e que lhe tinha mudado a existência. E não se rendeu quando a oposição e a violência começaram a persegui-lo por causa da sua nova vida. E nem se deixou intimidar pelas dificuldades. Forte da sua Fé continuou a testemunhar o Evangelho até à efusão do seu sangue. Seguiu o exemplo do seu Mestre e, enquanto era apedrejado, pediu a Deus para acolher o seu espírito e para perdoar os seus perseguidores. Estêvão, que se tornou no primeiro mártir da história cristã, guia o cortejo de todos os que, em qualquer lugar e em qualquer tempo, testemunharam e continuam a testemunhar o Evangelho até ao sacrifício supremo da vida. Todos eles, que “vêm o Céu aberto e o Filho do Homem, de pé, à direita de Deus”, estão hoje no Céu e vêm Deus “de caras”. Para nós, deixam o precioso exemplo de como escutar o Evangelho para seguir Jesus. Eles confirmam que sem “heroicidade” não é possível seguir o Evangelho.


26/12/2012
Oração do tempo do Natal


Calendário da semana
NOV
27
Domingo, 27 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
28
Segunda-feira, 28 de Novembro
Oração pelos pobres
NOV
29
Terça-feira, 29 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
30
Quarta-feira, 30 de Novembro
Oração dos Apóstolos
DEZ
1
Quinta-feira, 1 de Dezembro
Oração pela Igreja
DEZ
2
Sexta-feira, 2 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
3
Sábado, 3 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri