Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Glória a Deus nas alturas!
E na terra paz aos homens!

Aleluia aleluia, aleluia

São João 1,35-42

No dia seguinte, João encontrava-se de novo ali com dois dos seus discípulos. Então, pondo o olhar em Jesus, que passava, disse: «Eis o Cordeiro de Deus!» Ouvindo-o falar desta maneira, os dois discípulos seguiram Jesus. Jesus voltou-se e, notando que eles o seguiam, perguntou-lhes: «Que pretendeis?» Eles disseram-lhe: «Rabi - que quer dizer Mestre - onde moras?» Ele respondeu-lhes: «Vinde e vereis.» Foram, pois, e viram onde morava e ficaram com Ele nesse dia. Eram asquatro da tarde. André, o irmão de Simão Pedro, era um dos dois que ouviram João e seguiram Jesus. Encontrou primeiro o seu irmão Simão, e disse-lhe: «Encontrámos o Messias!» - que quer dizer Cristo. E levou-o até Jesus. Fixando nele o olhar, Jesus disse-lhe: «Tu és Simão, o filho de João. Hás-de chamar-te Cefas» - que significa Pedra.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Alleluia, alleluia, alleluia.
Alleluia, alleluia, alleluia.
Alleluia, alleluia, alleluia.

Aleluia aleluia, aleluia

O evangelista João continua a narrar-nos os primeiros passos da missão pública de Jesus que iniciou com o baptismo no Jordão. Esta página descreve a conversão dos dois discípulos de João Baptista. Evidentemente, as extraordinárias palavras com que João Baptista tinha indicado o Messias, tinham tocado o coração dos dois seguidores. E, na verdade, deixando o próprio mestre, começam a seguir o jovem Profeta de Nazaré. A história deles é exemplar para todos os crentes e também para nós quando abrimos o nosso coração à proclamação do Evangelho. No princípio da experiência cristã, há sempre uma palavra que nos toca o coração e que nos faz abandonar os próprios hábitos e as próprias certezas, mesmo religiosas. É o início de um caminho interior que leva em direcção do conhecimento do mistério de amor que Deus nos revelou. Os dois discípulos de João Baptista começam a seguir Jesus. Percorrem um bocado do caminho até que Jesus Se volta e lhes pergunta: “Que procurais?”. São as primeiras palavras que Jesus pronuncia no quarto Evangelho, mas é também, a primeira pergunta que é feita a quem se aproxima do Evangelho: “Que procuras?”, “Qual é a tua expectativa?”. Os dois discípulos ficam surpreendidos com a pergunta e respondem com uma outra: “Rabi onde moras?”. E Jesus: ”Vinde ver”. É um diálogo que parece quase brusco, lapidário, marcado por dois verbos: um convite e uma promessa. Jesus não perde tempo em explicações; na verdade, o Seu não é um programa que exija longas e complexas explicações doutrinais. Ele propõe uma experiência: ”Vinde ver”. E, assim, acontece. Escreve o evangelista: os dois “foram e viram onde Ele morava e naquele dia ficaram a viver com Ele. Eram mais ou menos quatro horas da tarde”. Ficar em casa de Jesus, significa radicar-se na Sua companhia, entrar em comunhão com Ele. A experiência daquele encontro mudou para sempre a vida daqueles dois: eram André e João. E todo aquele que seguiu o exemplo deles, viu transformar-se também a própria vida. Sucedeu também com Simão, irmão de André. No encontro com Jesus, também Pedro viu mudar o seu nome, isto é, a vida: recebeu a nova vocação de ser “pedra” para os irmãos. Mas é assim para todos os crentes que se tornam “pedras vivas” de um novo edifício, a Igreja.


04/01/2013
Oração do tempo do Natal


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri