Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eis o Evangelho dos pobres, a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos, a libertação dos oprimidos

Aleluia aleluia, aleluia

Romanos 5,12-21

Por isso, tal como por um só homem entrou o pecado no mundo e, pelo pecado, a morte, assim a morte atingiu todos os homens, uma vez que todos pecaram... De facto, antes da Lei já existia o pecado no mundo; mas o pecado não é tido em conta quando não há lei. Apesar disso, desde Adão até Moisés reinou a morte, mesmo sobre aqueles que não tinham pecado por uma transgressão idêntica à de Adão, que é figura daquele que havia de vir. Com efeito, o que se passa com o dom gratuito não é o mesmo que se passa com a falta. Se pela falta de um só todos morreram, com muito mais razão a graça de Deus, aquela graça oferecida por meio de um só homem, Jesus Cristo, foi a todos concedida em abundância. E também com o dom não acontece o mesmo que acontece com as consequências do pecado de um só. Com efeito, o julgamento, que partiu de um só, teve como resultado a condenação; enquanto que o dom gratuito, que partiu de muitas faltas, teve como resultado a justificação. De facto, se pela falta de um só e por meio de um só reinou a morte, com muito mais razão, por meio de um só, Jesus Cristo, hão-de reinar na vida aqueles que recebem em abundância a graça e o dom da justiça. Portanto, como pela falta de um só veio a condenação para todos os homens, assim também pela obra de justiça de um só veio para todos os homens a justificação que dá a vida. De facto, tal como pela desobediência de um só homem todos se tornaram pecadores, assim também pela obediência de um só todos se hão-de tornar justos. A lei interveio para aumentar a falta, mas, onde aumentou o pecado, superabundou a graça. E deste modo, tal como o pecado reinou pela morte, assim também a graça reina pela justiça até à vida eterna, por Jesus Cristo, Senhor nosso.


 

Aleluia aleluia, aleluia

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Aleluia aleluia, aleluia

Retomamos a leitura da Carta aos Romanos. O apóstolo Paulo quer mostrar aos cristãos de Roma, a força e a universalidade do amor de Jesus. Fala de Adão, o primeiro homem, segundo a narração do Génesis, para recordar que todos os homens são Adão, isto é, pecadores e, por isso, sujeitos à última consequência do pecado que é a morte: “Todos pecaram”. O pecado não é apenas um simples gesto malvado, uma acção pontual errada e fechada em si mesma. Fruto do pecado são também as dimensões de fraqueza e de fragilidade que nos pertencem. Elas são fruto daquele orgulho e auto-suficiência radicados no nosso coração que nos afastam de Deus pondo-nos à mercê das forças do mal. Ou seja, é o “pecado originário”, o de Adão que toda a humanidade carrega consigo. Todo o homem e toda a mulher, assim como a Criação, estão caracterizados por uma condição comum e pessoal de fraqueza. E todos, homens e Criação, aguardam um novo nascimento. Portanto, Paulo afirma que, assim como todos os homens sofreram a perdição por obra de um só homem, Adão, agora podemos alcançar a salvação por meio de um só homem, Jesus Cristo. É Ele que, por amor, assumiu sobre Si mesmo o peso da tristeza, da violência, do desespero, da inimizade e da morte que grava sobre a vida da humanidade. Com a Sua morte, Jesus destruiu qualquer morte e com a Sua ressurreição abriu a via da justiça e da paz. Os discípulos são chamados a darem graças por este mistério de graça e de libertação, que Deus escondeu aos sábios e aos potentes, mas revelou aos pequeninos. Estamos todos envolvidos neste mistério por graça até nos tornarmos testemunhas influentes no mundo. O cristão faz a experiência da super abundância da dádiva perturbante que acompanha a sua vida. Foi libertado da força do pecado e do mal e, agora, a sua vida insere-se num projecto novo caracterizado pela esperança. Jesus, resgata-o do homem velho e de uma vida sem sentido. Diante dele, abre-se um caminho que é o Evangelho de Jesus.


14/01/2013
Oração pelos pobres


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri