Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória de São Policarpo, discípulo do apóstolo João, bispo e mártir (+ 155).


Leitura da Palavra de Deus

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Todo o que vive e crê em mim
não morrerá jamais.

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

I Coríntios 5,1-5

Ouve-se dizer por toda a parte que existe entre vós um caso de imoralidade, e uma imoralidade como não se encontra nem mesmo entre os pagãos: um de vós vive com a mulher de seu pai. E continuais cheios de orgulho, em vez de andardes de luto, a fim de que seja retirado do meio de vós o autor de tal acção. Quanto a mim, ausente de corpo mas presente em espírito, já julguei, como se estivesse presente, aquele que assim procedeu: em nome do Senhor Jesus e com o seu poder, por ocasião de uma assembleia onde eu estarei presente em espírito, que tal homem seja entregue a Satanás para mortificação da sua carne, a fim de que o seu espírito seja salvo no Dia do Senhor.

 

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Se tu creres verás a glória de Deus
diz o Senhor.

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Depois dos primeiros quatro capítulos que constituem como que uma grande introdução à carta, Paulo responde a algumas questões sobre a vida da comunidade. Das palavras do apóstolo sente-se a força da sua união com a comunidade de Corinto. Com decisão, enfrenta o caso de incesto que se tinha verificado na comunidade e que tinha de ser resolvido. É uma página que nos leva a rever a responsabilidade da correcção fraterna. É uma dimensão muitas vezes, não considerada, tanto por preguiça como desinteresse. A correcção requer, com efeito, a admissão da responsabilidade da fraternidade. E implica um longo e paciente “trabalho” - que não exclui, também, a dureza - para procurar modificar o coração de quem errou e para proteger o crescimento da comunidade. A gravidade do pecado exige, como neste caso, uma grande decisão para desenraizar o perigo. Mas tudo isso não é possível sem o amor, um amor paterno. Infelizmente, às vezes é a insensibilidade ou, pior ainda, a indiferença a levar-nos e, portanto, a desinteressarmo-nos pelos irmãos. O apóstolo Paulo ensina-nos a termos sempre presente também a salvação daqueles que se mancharam de culpas graves. A dura decisão aplicada ao pecador é feita “para que o seu espírito seja salvo no dia do Senhor” (v. 5). As suas primeiras palavras são de repreensão: continuais cheios de orgulho, em vez de andardes de luto, a fim de que seja retirado do meio de vós o autor de tal acção. A comunidade, diz o apóstolo, é também responsável pela santidade de todos os seus membros: por isso, é seu dever, tanto da comunidade em si como de cada um dos seus membros, corrigir fraternalmente os irmãos e as irmãs para que o mal se afaste e o único corpo do Senhor seja edificado segundo o espírito evangélico. É o sentido da correcção fraterna que se lê já no Evangelho e que manifesta a verdadeira solidariedade entre os membros da única família de Deus.


23/02/2013
Oração da vigília


Calendário da semana
FEV
19
Domingo, 19 de Fevereiro
Liturgia dominical
FEV
20
Segunda-feira, 20 de Fevereiro
Oração pela Paz
FEV
21
Terça-feira, 21 de Fevereiro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
FEV
22
Quarta-feira, 22 de Fevereiro
Oração dos Apóstolos
FEV
23
Quinta-feira, 23 de Fevereiro
Oração pela Igreja
FEV
24
Sexta-feira, 24 de Fevereiro
Oração da Santa Cruz
FEV
25
Sábado, 25 de Fevereiro
Oração da vigília
FEV
26
Domingo, 26 de Fevereiro
Liturgia dominical