Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Eu sou o Bom Pastor,
minha voz as ovelhas escutam,
E serão um só rebanho e um só Pastor.

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

I Coríntios 16,1-24

Quanto à colecta em favor dos santos, fazei vós também o que ordenei às igrejas da Galácia. No primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte, em sua casa, o que tiver conseguido poupar, para que, à minha chegada, não se tenha ainda de fazer a colecta. Quando aí chegar, enviarei, munidos de cartas, aqueles que tiverdes escolhido para levar a vossa oferta a Jerusalém. E, se convier que eu vá também, farão a viagem comigo. Irei ter convosco depois de passar pela Macedónia, pois a Macedónia, só a pretendo atravessar. É possível que me demore entre vós ou até passe aí o Inverno, para que me acompanheis aonde eu tenho de ir. Não vos quero ver só de passagem, mas espero permanecer algum tempo convosco, se o Senhor o permitir. Entretanto, ficarei em Éfeso até ao Pentecostes, pois abriu-se ali uma porta larga e propícia, embora os adversários sejam muitos. Se Timóteo aí chegar, velai para que esteja convosco sem receios, porque ele trabalha, como eu, na obra do Senhor. Que ninguém o despreze. E preparai-lhe a viagem para voltar em paz para junto de mim, pois estou à sua espera, com os irmãos. Quanto ao nosso irmão Apolo, pedi-lhe muito que fosse visitar-vos, com os irmãos, mas ele, de modo algum, quis ir agora; irá quando tiver oportunidade. Estai vigilantes, permanecei firmes na fé, sede corajosos e fortes. Que, entre vós, tudo se faça com amor. Mais uma recomendação, irmãos: conheceis os da família de Estéfanes, que são as primícias da Acaia e todos se consagraram ao serviço dos santos. Sede serviçais para pessoas como eles e para com todos os que trabalham e sofrem com eles. Sinto-me feliz com a chegada de Estéfanes, Fortunato e Arcaico, pois eles supriram a vossa ausência. Trouxeram a tranquilidade ao meu espírito e ao vosso. Tende, pois, apreço por tais pessoas. Saúdam-vos as igrejas da Ásia. Áquila e Priscila, juntamente com a assembleia que se reúne em sua casa, enviam-vos muitas saudações no Senhor. Saúdam-vos todos os irmãos. Saudai-vos uns aos outros com um ósculo santo. A saudação é do meu próprio punho: Paulo. Se alguém não ama o Senhor, seja anátema! «Vem, Senhor!» A graça do Senhor Jesus esteja convosco! Eu amo-vos a todos em Cristo Jesus.

 

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Eu vos dou um mandamento novo:
amai-vos uns aos outros!

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

No fim da carta, o apóstolo dá a conhecer os seus planos aos Coríntios e exorta-os a serem atenciosos e respeitosos em tudo. E é singular que o primeiro gesto que recorda seja a colecta a favor da comunidade de Jerusalém, que o apóstolo associa à celebração eucarística do domingo (“no primeiro dia da semana”). Paulo sabe bem que o amor inicia com a preocupação pelo necessitado e, neste caso, pelos cristãos da comunidade mãe de Jerusalém que estão a viver momentos difíceis. É um ensinamento que deveria ter muito mais espaço nas comunidades cristãs deste início de milénio. A comunidade deve ser cuidada em todos os seus aspectos, incluindo o do acolhimento concreto. Por isso, exorta os cristãos de Corinto a ele tão caros: “Que entre vós, tudo se faça com amor” (v. 14). O amor de Cristo é o cerne desta primeira carta. É na verdade, o próprio fulcro do anúncio evangélico. Mas o amor evangélico como já se notou, tem um seu início: a atenção aos mais pobres e aos mais necessitados. E, se existe essa tensão de amor, é mais fácil o ágape fraterno dentro da comunidade. O amor para com os pobres é o medicamento para curar as divisões internas. O amor, portanto, é o alicerce de qualquer comunidade cristã. Do amor deriva a hospitalidade para com Timóteo e para com qualquer encarregado de guiar a comunidade, bem como para com todos os que chegam de fora. Na comunidade do amor brota também a paz. Mas o amor, não é um sentimento adquirido de uma vez por todas. O amor, por natureza, é quotidiano. Por isso, o apóstolo exorta os Coríntios: “Estai vigilantes, permanecei firmes na fé, sede corajosos e fortes” (v. 13). Bela e comovente é a conclusão do apóstolo: “Eu amo-vos a todos em Jesus Cristo”. É o que cada crente deve dizer ao irmão e à irmã. É o que cada comunidade cristã deve dizer ao mundo.


21/03/2013
Oração pela Igreja


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri