Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Todo o que vive e crê em mim
não morrerá jamais.

Aleluia aleluia, aleluia

Filipenses 2,1-18

Se tem algum valor uma exortação em nome de Cristo, ou um conforto afectuoso, ou uma solidariedade no Espírito, ou algum afecto e compaixão, então fazei com que seja completa a minha alegria: procurai ter os mesmos sentimentos, assumindo o mesmo amor, unidos numa só alma, tendo um só sentimento; nada façais por ambição, nem por vaidade; mas, com humildade, considerai os outros superiores a vós próprios, não tendo cada um em mira os próprios interesses, mas todos e cada um exactamente os interesses dos outros. Tende entre vós os mesmos sentimentos, que estão em Cristo Jesus: Ele, que é de condição divina,
não considerou como uma usurpação ser igual a Deus;

no entanto, esvaziou-se a si mesmo,
tomando a condição de servo.
Tornando-se semelhante aos homens
e sendo, ao manifestar-se, identificado como homem,

rebaixou-se a si mesmo,
tornando-se obediente até à morte
e morte de cruz.

Por isso mesmo é que Deus o elevou acima de tudo
e lhe concedeu o nome
que está acima de todo o nome,

para que, ao nome de Jesus,
se dobrem todos os joelhos,
os dos seres que estão no céu,
na terra e debaixo da terra;

  e toda a língua proclame:
"Jesus Cristo é o Senhor!",
para glória de Deus Pai. Por isso, meus caríssimos, na mesma medida em que sempre fostes obedientes - não só como aconteceu na minha presença, mas agora com muito mais razão na minha ausência - trabalhai com temor e tremor pela vossa salvação. Pois é Deus quem, segundo o seu desígnio, opera em vós o querer e o agir. Fazei tudo sem murmurações nem discussões, para serdes irrepreensíveis e íntegros, filhos de Deus sem mancha, no meio de uma geração perversa e corrompida; nela brilhais como astros no mundo. Conservai a palavra da vida. Para mim será um motivo de glória para o dia de Cristo, por não ter corrido em vão nem me ter esforçado em vão. Mas alegro-me até mesmo se o meu sangue tiver de ser derramado em sacrifício e oferta pela vossa fé; sim, com todos vós me alegro. Do mesmo modo, alegrai-vos também vós; sim, alegrai-vos comigo.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Se tu creres verás a glória de Deus
diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

Paulo exorta os cristãos de Filipos a viverem no amor. Mas isso só é possível se forem animados pela humildade e não pela vaidade, só se procurarem o interesse do próximo mais do que o próprio. O apóstolo toca aqui um dos aspectos centrais do seu pedido aos Filipenses: a unidade e a santidade obtêm-se unicamente se todos dirigirem o próprio olhar para Jesus acolhendo em si “os seus mesmos sentimentos”. O cristão modela o próprio coração nos sentimentos de Jesus e a sua mente nos pensamentos de Jesus. O discípulo imita em tudo o Mestre: segue-O, acolhe-O e assim permanece para sempre. A vida de Jesus, sabêmo-lo, está marcada pela kenosi, isto é, pela humildade: Ele, que era Deus, humilhou-Se a Si mesmo até Se tornar servo, aceitando mesmo a morte e a morte de cruz, só para permanecer fiel à Sua escolha de amor e assim salvar o mundo. A Sua humilhação até Se tornar servo não foi uma escolha de falsa humildade, mas a consequência de um amor que não conheceu limites. Por esse amor Deus exaltou Jesus, ou seja, libertou-o dos laços da morte. E no nome de Jesus todos podem encontrar a salvação. Paulo exorta os cristãos de Filipos a continuarem a viver na obediência do Evangelho porque só assim é que geram muitos frutos. Exorta-os, portanto, a evitarem murmurações, para que sejam “perfeitos filhos de Deus que vivem no meio de gente pecadora e corrompida”. A comunidade deve brilhar “como astro no mundo, apegando-vos firmemente à Palavra da vida”. Paulo sabe muito bem que a comunidade cristã, mesmo se estiver no meio de atribulações pode resistir porque se baseia no Evangelho. Se os cristãos continuam a viver o Evangelho como fundamento da própria vida, o apóstolo afirma estar certo que não tribulou em vão. O mesmo vale para ele, porque procurou sempre seguir o Senhor. Daqui a exortação para observarmos diariamente o Evangelho para nos libertarmos da escravidão do egocentrismo. O discípulo, como qualquer comunidade cristã, é chamado a pôr a própria atenção na Palavra que o Senhor envia todos os dias: deve escutá-l’A, acolhê-l’A, conservá-l’A no coração e proclamá-l’A em todo e qualquer lugar. Esta é a alegria que o próprio apóstolo vive e que quer comunicar aos cristãos de Filipos, bem como a todos nós, discípulos da última hora.


04/05/2013
Oração da vigília


Calendário da semana
NOV
27
Domingo, 27 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
28
Segunda-feira, 28 de Novembro
Oração pelos pobres
NOV
29
Terça-feira, 29 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
30
Quarta-feira, 30 de Novembro
Oração dos Apóstolos
DEZ
1
Quinta-feira, 1 de Dezembro
Oração pela Igreja
DEZ
2
Sexta-feira, 2 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
3
Sábado, 3 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical