Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória do profeta Isaías.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eu sou o Bom Pastor,
minha voz as ovelhas escutam,
E serão um só rebanho e um só Pastor.

Aleluia aleluia, aleluia

Colossenses 1,3-8

Damos graças a Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, nas orações que continuamente fazemos por vós, desde que ouvimos falar da vossa fé em Cristo Jesus e do amor que tendes para com todos os santos, por causa da esperança que vos está reservada nos Céus.
Dela ouvistes falar outrora pela palavra da verdade, o Evangelho

que chegou até vós. Como em todo o mundo, também entre vós ele tem produzido frutos e progredido, desde o dia em que o recebestes e, em verdade, tomastes conhecimento da graça de Deus. Assim o aprendestes de Epafras, servo como nós, ele que é um fiel servidor de Cristo ao vosso serviço e que nos informou do vosso amor no Espírito.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Eu vos dou um mandamento novo:
amai-vos uns aos outros!

Aleluia aleluia, aleluia

Paulo associa também Timóteo às suas saudações e agradece a Deus “continuamente” pela fé dos cristãos de Colossos. Ouviu falar da vitalidade da comunidade e sintetiza a vida à volta dos três pilares que a sustêm: a fé, a caridade e a esperança. O primeiro é a “fé em Jesus Cristo”, isto é, o acolhimento de Jesus como o verdadeiro Bem e o único Senhor e Salvador. O segundo é a caridade, isto é, o amor que o discípulo recebe de Cristo e que o leva a considerar os outros como irmãos, como membros da única família de Deus, eliminando assim, qualquer confim ao amor evangélico para que seja fermento de unidade em todo o mundo. Para o apóstolo, a esperança é esta meta final da unidade de todos. Essa meta final, já presente no Ressuscitado, é o que sustenta a fé e que leva a manter vivo o amor fraterno. O crente, que através do baptismo é imerso no mistério de Cristo morto e ressuscitado, já vive “com Cristo” (3, 3). Encontra-se, portanto, desde já, onde está o Ressuscitado, se bem que ainda deva aguardar a Sua plena manifestação. Mas como a semente que já contém todo o seu futuro e aguarda a sua plena realização, assim também é para o cristão que recebe o baptismo. Paulo, citando no agradecimento inicial os três pilares que substanciam a vida cristã, deixa transparecer a sua preocupação por uma comunidade que corre o risco de se deixar corromper por falsas seguranças. E recorda-lhe o essencial: a relação pessoal com Cristo e a comunhão fraterna. Este Evangelho, refuta o apóstolo, não engana, antes pelo contrário, é digno de confiança. E já está a dar os seus frutos. O apóstolo está a pensar não só nos Colossenses, mas também nas outras comunidades que estão a nascer noutras zonas do império romano. Diante dos seus olhos e, portanto, também das suas alegrias e preocupações, vê que o único Evangelho se encarna em muitas comunidades locais para dar vida à única Igreja. Na época do apóstolo, a difusão do cristianismo ainda era limitada, mas surgia já claramente a sua dimensão universal. De resto, Jesus tinha comparado o Reino dos Céus a uma semente de mostarda, a mais pequena das sementes, que se transformaria numa árvore. De qualquer modo, o crescimento da comunidade é possível só se permanece ligada à linfa da semente ou à força do fermento. Paulo e Timóteo souberam de Épafras, fundador da comunidade de Colossos, que a obra do Espírito Santo (é a única vez que é mencionado na Carta) está viva no coração deles. É deveras, uma comunidade que está bem, isto é, uma Igreja que continua a escutar o Evangelho e a pô-l’O em prática. Nesse sentido, a ligação que eles têm com Épafras une-os também a Paulo e a Timóteo realizando assim, aquela fraternidade eclesiástica que é a força que transforma o mundo. Oração pela Igreja


09/05/2013
Oração pela Igreja


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri