Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Recordação de Nunzia, deficiente mental que faleceu em Nápoles e de todos os deficientes mentais que adormeceram no Senhor.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

O Espírito Santo virá sobre ti
Aquele que nascer de ti será santo.

Aleluia aleluia, aleluia

Jeremias 11,1-23

Palavra que o Senhor dirigiu a Jeremias, dizendo: «Escuta as palavras desta aliança e transmite-as aos homens de Judá e aos habitantes de Jerusalém. Diz-lhes: Assim fala o Senhor, Deus de Israel: Maldito o homem que não obedecer às prescrições desta aliança, a qual dei a vossos pais, no dia em que os tirei do Egipto, daquele crisol de ferro, dizendo: 'Escutai a minha voz e fazei todas as coisas que vos mando. Então sereis o meu povo, e Eu serei o vosso Deus. Então, ratificarei o juramento que fiz a vossos pais, de lhes entregar uma terra onde corre leite e mel, como hoje se vê.'» E eu respondi: 'Assim seja, Senhor.' O Senhor disse-me: «Anuncia todas estas palavras nas cidades de Judá e nas ruas de Jerusalém, dizendo-lhes: "Escutai as palavras desta aliança e ponde-as em prática. Desde o dia em que os fiz sair do Egipto até hoje, avisei com insistência os vossos pais, falando-lhes assim: 'Escutai a minha voz!' Eles, porém, não a escutaram, não atenderam, seguindo obstinadamente as más inclinações dos seus corações. Então executei contra eles todas as ameaças contidas nesta aliança, que lhes tinha mandado observar e que não observaram."» O Senhor disse-me: «Descobriu-se uma conjuração entre os habitantes de Judá e de Jerusalém. Eles tornaram às iniquidades dos seus antepassados, que se recusaram a escutar as minhas palavras; estes também servem e seguem deuses estrangeiros. A casa de Israel e a casa de Judá violaram a aliança que Eu firmara com os seus pais.» Por isso, assim fala o Senhor: «Descarregarei sobre eles calamidades, às quais não poderão escapar. E, quando gritarem por mim, Eu não os atenderei. Então, as cidades de Judá e os habitantes de Jerusalém irão clamar aos deuses a quem ofereceram incenso. Esses deuses, porém, não os salvarão no momento da catástrofe. Os teus deuses, ó Judá, são tantos quantas as tuas cidades! Tantos como as ruas que tens em Jerusalém são os altares levantados à ignomínia para neles oferecerem incenso a Baal. Tu, pois, não intercedas por este povo, não rogues, não supliques por ele, porque no tempo da sua desgraça, quando clamarem por mim, Eu não os ouvirei.»

«O que faz a minha amada na minha casa?
Ela está a tecer intrigas.
Acaso os teus sacrifícios e as carnes imoladas
afastarão de ti as tuas desgraças,
para que te glories?

Verdejante oliveira de belos frutos,
eis o nome que te dera o Senhor.
Porém, ao tumulto de um grande ruído,
ateou-se-lhe fogo
e queimaram-se os seus ramos.

O Senhor do universo, que te plantara, decretou calamidades contra ti por causa dos crimes cometidos pela casa de Israel e pela casa de Judá; irritando-me, queimaram incenso em honra de Baal.» O Senhor instruiu-me e eu entendi. E então vi com clareza o seu proceder para comigo. E eu, como manso cordeiro conduzido ao matadouro, ignorava as maquinações tramadas contra mim, dizendo: «Destruamos a árvore no seu vigor; arranquemo-la da terra dos vivos, que o seu nome caia no esquecimento.» Mas o Senhor do universo, justo juiz,
sonda os rins e o coração.
Que eu seja testemunha da tua vingança sobre eles,
pois a ti confio a minha causa.

Por isso, assim fala o Senhor contra os homens de Anatot, que conspiram contra a minha vida, dizendo: «Cessa de proclamar oráculos em nome do Senhor, se não queres morrer às nossas mãos.»

Por tal motivo, isto diz o Senhor do universo: «Vou castigá-los. Os jovens morrerão à espada, os seus filhos e filhas perecerão de fome.

Ninguém escapará, porque, quando chegar o tempo do castigo, mandarei a desgraça sobre os habitantes de Anatot.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

Eis, Senhor, os vossos servos:
Faça-se em nós segundo a vossa palavra

Aleluia aleluia, aleluia

A história de Israel com Deus é uma história de aliança iniciada por Deus. Com efeito, foi Ele quem se aproximou de Israel e guiou a sua história. A aliança manifesta-se na fidelidade recíproca entre Deus e o Seu povo. É um pacto de amizade, de amor, em que a Israel é pedido para corresponder ao Senhor que fala, que pede, que indica o caminho. A fidelidade na escuta da Palavra do Senhor é a garantia de fidelidade para Israel. No livro do Êxodo, lê-se: “Se Me obedecerdes e observardes a minha aliança, sereis minha propriedade especial entre todos os povos, porque a terra toda Me pertence. Vós sereis para Mim um reino de sacerdotes e uma nação santa” (19, 5-6). A exortação a escutar o Senhor é repetida frequentemente nas páginas das Escrituras, como nesta: “Eu falei insistentemente aos vossos antepassados, quando os tirei do Egipto, até hoje, afirmando com toda a seriedade e firmeza: Obedecei-Me”. Jeremias relê toda a história do seu povo como a história do zelo de Deus que falou continuamente a todas as gerações até ao seu tempo. A Carta aos Hebreus acrescenta que nos últimos tempos – isto é, hoje – o Senhor fala-nos através de Jesus, Palavra de Deus que se fez carne. A salvação consiste em seguir o Senhor que não cessa de nos falar. Quem não O escuta e segue “a maldade do seu coração obstinado” perde o caminho da salvação. O profeta afirma que não escutar coloca em discussão a própria missão que Deus lhe confiou e diz: “Como um cordeiro manso eu estava a ser levado para o matadouro”. Também Jesus é apresentado pelos Evangelhos como o cordeiro de Deus que, inofensivo e manso, é conduzido à morte. Através do sangue daquele cordeiro, através da Sua morte, Deus estabelece uma nova aliança com os homens, como referem as palavras que o sacerdote pronuncia durante a consagração do vinho: “Este é o cálice do Meu sangue, da nova e eterna aliança”. Na morte e ressurreição de Jesus, reconstrói-se o pacto de amor entre Deus e a humanidade e todos podemos, de novo, regressar à amizade de Deus.


30/07/2013
Oração com Maria, Mãe do Senhor


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri