Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sois uma geração escolhida
um sacerdócio real, uma nação santa,
povo resgatado por Deus
para proclamar as suas maravilhas.

Aleluia aleluia, aleluia

Jeremias 21,1-14

Palavra que o Senhor dirigiu a Jeremias, quando o rei Sedecias lhe enviou Pachiur, filho de Malquias, e o sacerdote Sofonias, filho de Masseias, a dizer-lhe: «Consulta o Senhor em nosso nome porque Nabucodonosor, rei da Babilónia, está-nos a fazer guerra. Talvez o Senhor renove connosco os seus milagres, fazendo com que o inimigo se afaste de nós.» Jeremias respondeu-lhes: «Assim direis a Sedecias: 'Oráculo do Senhor, Deus de Israel: As armas que empunhais para o combate Eu as farei passar para o rei da Babilónia e para os caldeus que vos sitiam fora dos muros, e vou juntá-las no meio desta cidade. E então combaterei contra vós com todas as forças do meu braço vigoroso, com furor, indignação e cólera. Ferirei os habitantes desta cidade, homens e animais, que morrerão de uma grande peste. Além disto - oráculo do Senhor - entregarei Sedecias, rei de Judá, os seus dignitários, o povo e quantos escaparem da peste, da espada e da fome, na mão de Nabucodonosor, rei da Babilónia, na mão dos seus inimigos e na mão dos que procuram tirar-lhes a vida. Eles hão-de passá-los ao fio da espada, sem perdão, nem piedade, nem misericórdia. E dirás a este povo: Assim fala o Senhor: Eis que coloco diante de vós o caminho da vida e o caminho da morte. Os que ficarem na cidade morrerão pela espada, pela fome ou pela peste; o que sair para se entregar aos caldeus, que vos sitiam, viverá, e a sua vida ser-lhe-á deixada como despojo. Pois voltei o meu rosto contra esta cidade para seu mal e não para seu bem. Será entregue nas mãos do rei da Babilónia, e este incendiá-la-á'» - oráculo do Senhor.

E dirás à casa do rei de Judá:
«Ouvi a palavra do Senhor,

casa de David, assim fala o Senhor:
Administrai a justiça desde o amanhecer,
livrai o oprimido das mãos do opressor,
para que o meu furor não se inflame como o fogo
e queime sem haver quem o apague,
por causa da malícia do vosso procedimento.

Eis-me contra ti, habitante do vale,
rochedo da planície
- oráculo do Senhor.
Vós dizeis: 'Quem nos virá atacar?
E quem penetrará nos nossos refúgios?'

Castigar-vos-ei segundo o fruto das vossas obras,
lançarei fogo à floresta
e tudo em redor será devorado»
- oráculo do Senhor.


 

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sereis santos,
porque Eu sou santo, diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

O rei envia alguns emissários para pedirem a Jeremias que consulte o Senhor sobre o futuro do seu povo. Estamos num momento difícil: Nabucodonosor, rei da Babilónia, a potência em ascensão do tempo, está prestes a conquistar Jerusalém. O que fazer? Render-se ou resistir ao invasor com a guerra? A posição de Jeremias é clara. Ele exorta várias vezes o rei e o povo a entregarem-se aos babilónios, a fim de evitarem uma guerra que vê-los-ia derrotados. Não é a atitude de um homem brando, que cede à violência de um povo forte e sem escrúpulos, como eram os babilónios. Jeremias sabe que não serve para nada opor-se, antes pelo contrário, a resistência só irá aumentar as trágicas consequências da guerra. O profeta tem uma posição não partilhada, como emerge noutros textos. Por isso, será contrariado até ao fim. No entanto, nesta situação difícil, o profeta não está apenas interessado no futuro político do seu povo, mas continua a falar em defesa da justiça: “Ouve a Palavra do Senhor! Casa de David, assim diz o Senhor: De manhã administrai a justiça e libertai o oprimido da mão do opressor”. A realização da justiça, sobretudo para com os pobres, é uma das principais invocações da palavra profética, de Amós até Malaquias. Paz e justiça são duas realidades que se devem encontrar tanto na vida individual quanto na vida pública, como afirma o salmista: “Amor e fidelidade encontram-se, a Justiça e a Paz abraçam-se. A Fidelidade brotará da terra, e a Justiça inclinar-se-á do céu” (Sl 85, 11-12). Muitas vezes fala-se disso como se fossem antagónicos. Os cristãos são chamados a viverem essa condição onde quer que estejam, sem ideologias, mas aprendendo a serem “pacificadores”, como Jesus indicou nas bem-aventuranças. O desejo de paz ajudará a fazer uma justiça que se intercepta com o amor, cuja realização é a verdade. Num mundo que parece tolerar e até mesmo justificar a guerra como factor de justiça, a Palavra de Deus adverte-nos para que trabalhemos sempre em prol de uma justiça nunca separada do compromisso pela paz.


20/08/2013
Oração com os santos


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri