Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória dos estigmas de São Francisco. Tornando-se como o Senhor, Francisco recebeu no Monte Alverne, os sinais das feridas de Jesus.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

O Espírito Santo virá sobre ti
Aquele que nascer de ti será santo.

Aleluia aleluia, aleluia

Jeremias 32,26-44

A palavra do Senhor foi dirigida a Jeremias, nestes termos: «Eu sou, na verdade, o Senhor, o Deus de todas as criaturas. Haverá, pois, algo impossível para mim? Por isso, isto diz o Senhor: Vou entregar esta cidade nas mãos dos caldeus e na mão de Nabucodonosor, rei da Babilónia que a tomará. Os caldeus, que estão a combater contra a cidade, entrarão nela, pôr-lhe-ão fogo e incendiarão as casas em cujos terraços foram feitos sacrifícios a Baal e libações a deuses estranhos, para me provocarem. Porque os filhos de Israel e os de Judá só praticaram, desde a sua juventude, o mal diante dos meus olhos; pois os israelitas irritaram-me com as obras das suas mãos - oráculo do Senhor. Esta cidade, desde o dia em que foi construída até hoje, tem provocado a minha ira e a minha indignação, de modo que a afasto da minha presença, por causa de todo o mal cometido pelos filhos de Israel e de Judá, para me irritarem, eles, os seus reis, os seus príncipes, os seus sacerdotes, e os homens de Judá e os habitantes de Jerusalém. Eles voltaram-me as costas e não o rosto.
Admoestei-os constantemente, mas eles não escutaram os meus avisos.

E colocaram os seus ídolos no templo onde é invocado o meu nome, profanando-o.

E construíram altares a Baal no vale de Ben-Hinom, para aí imolarem os filhos e as filhas em honra de Moloc, coisa que nunca lhes mandei nem me passou pela mente cometer semelhantes abominações, levando Judá a pecar.

Agora, por causa disto, assim diz o Senhor, Deus de Israel, a esta cidade, da qual vós dizeis que será entregue nas mãos do rei da Babilónia, pela espada, pela fome e pela peste:

'Eis que vou reuni-los de todas as terras, para onde os exilei no meu furor, na minha ira, na minha grande indignação; hei-de conduzi-los a este lugar para que nele habitem em segurança. Eles serão o meu povo, e Eu serei o seu Deus. Dar-lhes-ei um só coração e um comportamento íntegro, para que sempre me reverenciem, para felicidade deles e dos seus descendentes. Farei com eles uma aliança eterna, e não deixarei de lhes fazer bem; infundirei no seu coração o meu temor para que não se afastem de mim. A minha alegria será fazer-lhes bem; estabelecê-los-ei solidamente nesta terra, com todo o meu coração e com toda a minha alma.'» Porque isto diz o Senhor: «Assim como fiz descer sobre este povo esta grande calamidade, também farei vir sobre ele todo o bem que lhe prometo. Serão comprados campos nesta terra, da qual dizeis ser um deserto sem homens, nem animais, entregue nas mãos dos caldeus. Serão comprados por dinheiro e registados em contratos, selados perante testemunhas, no território de Benjamim, nos arredores de Jerusalém, nas cidades de Judá, nas cidades da montanha e nas cidades da planície e nas do Négueb, porque Eu mudarei a sua sorte» - oráculo do Senhor.


 

Aleluia aleluia, aleluia

Eis, Senhor, os vossos servos:
Faça-se em nós segundo a vossa palavra

Aleluia aleluia, aleluia

O pecado do povo foi obstinado e reiterado. Durante os séculos de história dos dois reinos, o de Israel e o de Judá, as infidelidades e o esquecimento do Senhor por parte do povo não só se multiplicaram como assumiram também uma forma prepotente. “Eles voltavam-Me as costas, e não o rosto” (v. 33), queixa-se o Senhor. O povo aprendeu a abrir caminho por conta própria e a desafiar a vontade do Senhor. E quando o Senhor o corrigia, não O ouvia e continuava a seguir o próprio caminho. O pecado encontra-nos tanto mais obstinados e perseverantes no erro, quanto mais formos escravos de nós mesmos. Todos temos uma triste experiência disso. E quando não ouvimos o grito de socorro dos pobres e dos oprimidos e prosseguimos o nosso caminho desviando o olhar para o outro lado, então o pecado ultrapassa os limites. Em Jerusalém, as autoridades da cidade ofereciam sacrifícios humanos ao deus Moloc, pensando que o sangue das crianças lhes traria todo o tipo de bens! A verdadeira religião e a verdadeira humanidade não podem aceitar o derramamento de sangue inocente como o das crianças. E, com amargura, devemos constatar que ainda hoje o sangue inocente é demasiadas vezes derramado no altar de interesses egoísticos. E, como na época, o pecado atinge limites intoleráveis. No tempo do profeta Jeremias o fim de Jerusalém significava o fim de um mundo que já não podia continuar daquela forma injusta e cruel. Mas há alguma alternativa à destruição de um mundo que não quer ter um futuro? A resposta é-nos dada pelo próprio Deus: “Existe alguma coisa impossível para Mim?” (V. 27). A força misericordiosa do Senhor é invencível e imparável. O povo dos crentes pode mudar e esperar num novo futuro na medida em que segue a Palavra do Senhor e deixa que o Senhor actue nos corações. O Senhor diz: “Vou dar-lhes um só coração e um só modo de se comportar” (v. 39). A partir daqui começa a mudança do mundo. Devemos acolher no nosso coração o amor do Senhor. E também o mundo mudará.


17/09/2013
Oração com Maria, Mãe do Senhor


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri