Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória de São Mateus apóstolo e evangelista.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Se morrermos com Ele, com Ele viveremos;
se perseverarmos com Ele, com Ele reinaremos.

Aleluia aleluia, aleluia

São Mateus 9,9-13

Partindo dali, Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado no posto de cobrança, e disse-lhe: «Segue-me!» E ele levantou-se e seguiu-o. Encontrando-se Jesus à mesa em sua casa, numerosos cobradores de impostos e outros pecadores vieram e sentaram-se com Ele e seus discípulos. Os fariseus, vendo isto, diziam aos discípulos: «Porque é que o vosso Mestre come com os cobradores de impostos e os pecadores?» Jesus ouviu-os e respondeu-lhes: «Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Ide aprender o que significa: Prefiro a misericórdia ao sacrifício. Porque Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

Se morrermos com Ele, com Ele viveremos;
se perseverarmos com Ele, com Ele reinaremos.

Aleluia aleluia, aleluia

A Igreja recorda hoje Mateus, apóstolo e evangelista. Também era chamado Levi e tinha uma profissão, cobrador de impostos, considerada infame pelos seus concidadãos porque cobrava os impostos por conta dos dominadores estrangeiros. Mas, para Mateus, ocorreu um fenómeno totalmente inesperado e extraordinário para as pessoas. Jesus, enquanto está a caminhar, vê-o e, em vez de prosseguir olhando para ele com desprezo como todos faziam, pára perto dele e chama-o. “Segue-me!”. Foi suficiente aquela palavra e Mateus “levantou-se e seguiu-O”. Para Jesus, nenhum homem, seja qual for a sua condição, ainda que a de mal afamada como a de Mateus, é alheio à chamada evangélica. O que conta não é a própria condição, mas o acolhimento no próprio coração da chamada evangélica. É o que, precisamente, fez o cobrador de impostos Mateus. E a sua vida mudou a partir daquele instante. Até àquele momento não pensava noutra coisa senão acumular para si, mas a partir do momento em que deu ouvidos àquele Mestre não fez outra coisa senão segui-l’O. Para ele não foi nenhum sacrifício, antes pelo contrário, foi uma festa. Estava tão contente por ter sido acolhido entre os seguidores daquele Mestre que organizou imediatamente um almoço com Jesus e com os seus amigos publicanos e pecadores. Era um estranho banquete; no entanto, prefigurava aquela aliança entre cristãos e pobres que Jesus viveu e pregou. A partir daquele momento, Mateus nunca mais se sentou para recolher os impostos, tornou-se discípulo e chama os pecadores para festejarem com ele junto de Jesus. O mundo não entende o que se está a passar, mas é exactamente esta a novidade do Evangelho que inquieta a maioria: todos, sem excepção, podem ser tocados no coração e mudar de vida, a começar pelos pecadores. Jesus esclarece isso a quem não queria entender: “As pessoas que têm saúde não precisam de médico, mas só as que estão doentes”. De facto, está escrito: “Eu quero a misericórdia e não o sacrifício”. Mateus continua com o Evangelho que tem o seu nome, a recordar-nos a centralidade da Palavra de Deus: basta uma, como foi para ele, para mudar a vida. Escutemo-l’A, como fez Mateus, e disponhamo-nos também nós a seguir Jesus.


21/09/2013
Oração dos Apóstolos


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri