Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eu sou o Bom Pastor,
minha voz as ovelhas escutam,
E serão um só rebanho e um só Pastor.

Aleluia aleluia, aleluia

I Macabeus 2,39-48

Matatias e os seus amigos souberam-no e encheram-se de tristeza. E disseram uns aos outros: «Se todos agirmos como os nossos irmãos, não combatendo contra os estrangeiros para salvarmos as nossas vidas e as nossas leis, depressa nos exterminarão da face da terra.» Tomaram, pois, naquele dia, esta resolução: «Se alguém nos atacar em dia de sábado, combateremos contra eles e não nos deixaremos matar a todos, como fizeram os nossos irmãos, nos seus esconderijos.» Então, juntou-se a eles um grupo de hassideus, israelitas valentes, todos eles cheios de zelo pela lei. Todos aqueles que procuravam escapar à perseguição também se lhes juntaram, reforçando-os. Formaram, pois, um exército e, na sua ira e indignação, massacraram os prevaricadores e traidores da lei. Os outros procuravam refúgio junto dos estrangeiros. Matatias e os seus aliados percorreram as cidades, destruíram os altares e circuncidaram todas as crianças ainda incircuncisas, em todo o Israel. Escorraçaram os insolentes e a sua empresa alcançou bom êxito. Defenderam a lei, contra o poder dos gentios e dos reis, e não permitiram que o mal prevalecesse.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Eu vos dou um mandamento novo:
amai-vos uns aos outros!

Aleluia aleluia, aleluia

Após o martírio dos judeus que não quiseram combater no dia de sábado, Matatias decidiu organizar uma verdadeira acção de resistência. Mas, em vez da acção não violenta, como tinham escolhido aqueles judeus que se tinham deixado matar só para não transgredirem a lei do descanso sabático, Matatias decidiu opor uma resistência activa, mesmo a custo de quebrar a observância do sábado. Ele e os seus disseram: “Lutaremos abertamente contra todo aquele que nos atacar em dia de sábado. Assim não morreremos todos, como os nossos irmãos nos seus esconderijos” (v. 41). Uniram-se a eles também um grupo de Hassideus - do Hasidim hebraico - ou seja, homens “piedosos”, observantes rigorosos da Lei, como referido na especificação do texto: “Todos fiéis à Lei” (v. 42) na sua totalidade. Podem ser identificados como o grupo mais decidido na observância e na defesa da Lei. Alguns sustentam que foi a partir deles que se formaram seja o grupo dos “fariseus” como o dos “essénios”. Uniram-se a eles também outros e formou-se um grande grupo armado para contrastar as decisões do rei Antíoco. O grupo de Matatias - agora suficientemente organizado - começou a fazer verdadeiras acções de guerrilha, seja contra aqueles hebreus que tinham traído a aliança com Deus, seja destruindo altares pagãos que foram erguidos nas cidades e nas aldeias, por ordem do rei. Além disso, começaram a circuncidar todas as crianças que não tinham sido circuncidadas em obediência à proibição do rei. O autor conclui o trecho antecipando os sucessos que só serão alcançados no fim das longas lutas suportadas pelos Macabeus. Mas a vitória final só será possível porque Matatias consegue agradecer todos aqueles que se mantiveram fiéis ao Senhor. Eles, anota o autor, “começaram a perseguir os soberbos, e a campanha teve sucesso. Defenderam a Lei diante da prepotência dos povos e reis, e não deram o braço a torcer aos pecadores” (vv. 47-48). A Lei é representada como um objecto precioso que, raptado pelos gentios por desprezo aos crentes, é finalmente reconquistado. Com efeito, só reapropriando-se da Lei é que se pode combater e derrotar o pecado. É o sentido que brota desta página: é indispensável lutar para conquistar a Lei e esta começa a partir do coração dos discípulos. De facto, é nos corações que se deve enfrentar a batalha para seguir o Senhor e não o mal, para sermos libertados das correntes da escravidão e vivermos livres para amar.


10/10/2013
Oração pela Igreja


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri