Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória de São João Damasceno, padre e doutor da Igreja, que viveu em Damasco no século VIII. Oração pelos cristãos na Síria


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sois uma geração escolhida
um sacerdócio real, uma nação santa,
povo resgatado por Deus
para proclamar as suas maravilhas.

Aleluia aleluia, aleluia

São Mateus 15,29-37

Partindo dali, Jesus foi para junto do mar da Galileia. Subiu ao monte e sentou-se. Vieram ter com Ele numerosas multidões, transportando coxos, cegos, aleijados, mudos e muitos outros, que lançavam a seus pés. Ele curou-os, de modo que as multidões ficaram maravilhadas ao ver os mudos a falar, os aleijados escorreitos, os coxos a andar e os cegos com vista. E davam glória ao Deus de Israel. Jesus, chamando os discípulos, disse-lhes: «Tenho compaixão desta gente, porque há já três dias que está comigo e não tem que comer. Não quero despedi-los em jejum, pois receio que desfaleçam pelo caminho.» Os discípulos disseram-lhe: «Onde iremos buscar, num deserto, pães suficientes para saciar tão grande multidão?» Jesus perguntou-lhes: «Quantos pães tendes?» Responderam: «Sete, e alguns peixinhos.» Ordenou à multidão que se sentasse. Tomou os sete pães e os peixes, deu graças, partiu-os e dava-os aos discípulos, e estes, à multidão. Todos comeram e ficaram sacia-dos; e, com os bocados que sobejaram, encheram sete cestos.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sereis santos,
porque Eu sou santo, diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

O trecho evangélico coloca-nos ao lado de Jesus que, tendo regressado à Galileia, sobe novamente à montanha: “Foi para a margem do mar da Galileia, subiu a montanha e sentou-Se”. Na tradição bíblica a montanha representa o lugar privilegiado onde encontrar o Senhor. E o evangelista Mateus quer mostrar o quanto a missão de Jesus esteja ligada à relação com o Pai que está no Céu. Com efeito, é do Pai que brota toda a acção de amor, de compaixão, de cura e de salvação que Jesus realiza. Aquele lugar alto é o próprio Jesus. É d’Ele que emana uma força divina. Por isso, torna-se num santuário, isto é, no lugar onde Deus está presente e a quem os doentes, os pobres, os aleijados querem acorrer para serem acolhidos e curados. E, com efeito - nota o evangelista – Jesus curava-os. E todos se admiravam pela Sua acção de cura. Aquela multidão continuou a escutá-l’O durante três dias. Que diferença com a nossa preguiça e a com nossa distracção perante a Palavra de Deus! No fim dos três dias, escreve Mateus, Jesus sentiu compaixão daquela multidão. Na verdade depois de ter alimentado os seus corações com o Pão da Palavra queria agora alimentá-los com o pão para o corpo. Jesus preocupa-Se com a nossa vida, tanto a espiritual quanto a material. Hoje, infelizmente, estamos subjugados por uma cultura materialista que se torna numa ditadura imperceptível. Damos muita atenção às coisas materiais, àquilo que tocamos e que vemos, àquilo que satisfaz os nossos desejos e esquecemo-nos da dimensão espiritual, relegamos para segundo plano as coisas do espírito e as de Deus. Mas tudo isso leva ao endurecimento do coração e da mente, isto é, impede-nos de perceber e de comover. Foi o que aconteceu aos discípulos que não entenderam que aquela multidão precisava de comer. E quando Jesus lhes diz que não a queria mandar embora sem que comesse, eles não propuseram outra coisa senão a triste resignação do costume: não é possível fazer nada. De resto, como seria possível encontrar comida num lugar deserto? Também nós teríamos respondido da mesma maneira. Mas Jesus não Se resigna. Sabe que nada é impossível a Deus. Manda, pois, que Lhe entreguem os sete pães e aqueles poucos peixes que conseguiram encontrar e, depois de ter “dado graças”, isto é, depois de ter rezado, multiplica-os para todos. E realiza-se o milagre: todos ficaram satisfeitos. Esta página evangélica é uma premente exortação para todos os crentes para que sintam nos mais frágeis e nos pobres a mesma compaixão de Jesus e vivam a mesma certeza de que nada é impossível a Deus. A fé consegue multiplicar também aquelas poucas e pobres coisas que temos, desde que as depositemos nas mãos de Jesus.


04/12/2013
Oração com os santos


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri