Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Agradecimento ao Senhor pelo ano que passou


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Glória a Deus nas alturas!
E na terra paz aos homens!

Aleluia aleluia, aleluia

São João 1,1-18

No princípio existia o Verbo;
o Verbo estava em Deus;
e o Verbo era Deus.

No princípio Ele estava em Deus.

Por Ele é que tudo começou a existir;
e sem Ele nada veio à existência.

Nele é que estava a Vida
de tudo o que veio a existir.
E a Vida era a Luz dos homens.

A Luz brilhou nas trevas,
mas as trevas não a receberam.

Apareceu um homem, enviado por Deus, que se chamava João. Este vinha como testemunha, para dar testemunho da Luz e todos crerem por meio dele. Ele não era a Luz, mas vinha para dar testemunho da Luz.

O Verbo era a Luz verdadeira,
que, ao vir ao mundo,
a todo o homem ilumina.

Ele estava no mundo
e por Ele o mundo veio à existência,
mas o mundo não o reconheceu.

Veio para o que era seu,
e os seus não o receberam.

Mas, a quantos o receberam,
aos que nele crêem,
deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus.

Estes não nasceram de laços de sangue,
nem de um impulso da carne,
nem da vontade de um homem,
mas sim de Deus.

E o Verbo fez-se homem
e veio habitar connosco.
E nós contemplámos a sua glória,
a glória que possui como Filho Unigénito do Pai,
cheio de graça e de verdade.

João deu testemunho dele ao clamar: «Este era aquele de quem eu disse: ‘O que vem depois de mim passou-me à frente, porque existia antes de mim.’» Sim, todos nós participamos da sua plenitude, recebendo graças sobre graças. É que a Lei foi dada por Moisés, mas a graça e a verdade vieram-nos por Jesus Cristo. A Deus jamais alguém o viu. O Filho Unigénito, que é Deus e está no seio do Pai, foi Ele quem o deu a conhecer.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Alleluia, alleluia, alleluia.
Alleluia, alleluia, alleluia.
Alleluia, alleluia, alleluia.

Aleluia aleluia, aleluia

No fim do ano solar, a liturgia proclama o prólogo do Evangelho de João. O “Verbo”, isto é, a “Palavra”, fez-se Homem. O evangelista afirma que esta Palavra deixou o Céu e veio habitar entre nós. Podemos dizer com maior convicção que aquela Palavra que habita o Céu veio para a Terra para que A escutássemos e, levados pela força que d’Ela promana, também nós subíssemos para o Céu onde Ela habita para sempre. É o mistério que substancia as sagradas páginas das Escrituras. Sabemos que a Bíblia não é a Palavra de Deus, mas contém-n’A de uma maneira extraordinária para que cada um A possa encontrar e acolher no próprio coração. Podemos dizer que Deus nos deu a Palavra, a Sua Palavra. Cabe-nos a nós, a função de acolhê-l’A e, de um certo modo, retribuí-l’A. A Bíblia é o “sacramento” da Palavra. Quando é lida e proclamada na Santa Liturgia, é o próprio Deus que Se dirige de maneira directa e compreensível a todos nós. Toda a Bíblia foi escrita para que pudéssemos como que tocar com a mão o mistério do amor de Deus. Infelizmente – e o evangelista não deixa de o fazer notar – a esse amor de Deus opõe-se o pouco acolhimento dos homens: a Palavra era a Luz e, no entanto, os homens preferiram as trevas; a Palavra veio para a Sua casa, mas os seus não A receberam. É o mistério do mal que envolve também a nossa vida e que pede a todos nós vigilância e atenção para que não prevaleça. O livro do Génesis, precisamente no início, cita algumas palavras de Deus dirigidas a Caim: “Se não ages bem, o pecado está junto à porta” (Gn 4, 7). Ai de nós, se o deixarmos entrar. Seria ele a fechar a porta a todos os outros. Se, pelo contrário, abrirmos o nosso coração à Palavra de Deus, tornamo-nos Seus filhos. No dia de Natal foi-nos anunciada a primeira página do Evangelho; hoje, é-nos de novo repetida. É a exortação para abrir o Evangelho todos os dias, página após página. Assim fazendo, cresceremos no conhecimento e no amor do Senhor. O Evangelho deve tornar-se carne também na nossa vida. A frequentação do Evangelho é a melhor maneira para agradecermos o Senhor pelo Seu contínuo amor por nós. Esta primeira página do Evangelho de João, enquanto encerra os dias do ano solar, ajuda-nos a compreender que o verdadeiro sol, a verdadeira luz que nunca se apaga é Jesus, é Aquela Palavra que desceu do Céu e que não cessa de iluminar os passos daqueles que A acolhem.


31/12/2013
Te Deum


Calendário da semana
NOV
27
Domingo, 27 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
28
Segunda-feira, 28 de Novembro
Oração pelos pobres
NOV
29
Terça-feira, 29 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
30
Quarta-feira, 30 de Novembro
Oração dos Apóstolos
DEZ
1
Quinta-feira, 1 de Dezembro
Oração pela Igreja
DEZ
2
Sexta-feira, 2 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
3
Sábado, 3 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri