Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sois uma geração escolhida
um sacerdócio real, uma nação santa,
povo resgatado por Deus
para proclamar as suas maravilhas.

Aleluia aleluia, aleluia

São Marcos 6,34-44

Ao desembarcar, Jesus viu uma grande multidão e teve compaixão deles, porque eram como ove-lhas sem pastor. Começou, então, a ensinar-lhes muitas coisas. A hora já ia muito adiantada, quando os discípulos se aproximaram e disseram: «O lugar é deserto e a hora vai adiantada. Manda-os embora, para irem aos campos e aldeias comprar de comer.» Jesus respondeu: «Dai-lhes vós mesmos de comer.» Eles disseram-lhe: «Vamos comprar duzentos denários de pão para lhes dar de comer?» Mas Ele perguntou: «Quantos pães tendes? Ide ver.» Depois de se informarem, responderam: «Cinco pães e dois peixes.» Ordenou-lhes que os mandassem sentar por grupos na erva verde. E sentaram-se, por grupos de cem e cinquenta. Jesus tomou, então, os cinco pães e os dois peixes e, erguendo os olhos ao céu, pronunciou a bênção, partiu os pães e dava-os aos seus discípulos, para que eles os repartissem. Dividiu também os dois peixes por todos. Comeram até ficarem saciados. E havia ainda doze cestos com os bocados de pão e os restos de peixe. Ora os que tinham comido daqueles pães eram cinco mil homens.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sereis santos,
porque Eu sou santo, diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

Os versículos que precedem o trecho do Evangelho que acabámos de escutar referem a decisão de Jesus de oferecer aos discípulos um momento de descanso, visto que “não tinham tempo nem para comer” (6, 31) por causa da quantidade de gente que acorria. E, se calhar, também Jesus aproveitaria. Decidiram, portanto, ir para a outra margem do mar. Mas quando lá chegaram, encontraram diante deles uma grande multidão que os esperava. O evangelista anota logo que Jesus “teve compaixão, porque estavam como ovelhas sem pastor”. E, agora que O tinham encontrado, já não O largavam, ou melhor, tentavam precedê-l’O, como aconteceu desta vez. Jesus, com o coração comovido, parou na margem e logo Se pôs a ensinar durante todo o dia. Todos tinham fome de palavras verdadeiras para a própria vida, tanto é que ficaram a escutar este Jovem Profeta até quase ao fim da tarde. O evangelista deixa supor que ninguém se afastou. Jesus era deveras o novo Pastor que não deixava as Suas ovelhas sem alimento, sem pão. Ao anoitecer, os discípulos pensando serem mais sábios que o próprio Mestre, sugeriram a Jesus que despedisse as pessoas para que cada uma delas procurasse comida nas aldeias vizinhas. Provavelmente tinham pensado que Jesus tivesse falado demais: demasiadas palavras! Já estava na hora de mandar para casa aquela gente que louvavelmente tinha ficado a escutar. Mas o coração de Jesus é bem maior do que o zelo dos discípulos. Ele sabe bem que precisamos não só do nutrimento do coração mas também daquele do corpo. Acontece-nos, muitas vezes, de pensar precisamente ao contrário. Quanta atenção temos para com o nosso corpo e tão pouca para com o coração! A Jesus interessam as duas coisas. Por isso, assim como não as despediu enquanto escutavam, também não despede ninguém para o jantar. Manda que todos se sentem, como se estivessem à mesa. Pede que Lhe tragam os cinco pães que tinham encontrado e multiplica-os, tal como antes tinha multiplicado as palavras: “Não só de pão vive o homem, mas de toda a Palavra que sai da boca de Deus” (Mt 4, 4). Pediu aos discípulos que distribuíssem o pão que tinha multiplicado. E todos ficaram satisfeitos. Esta página evangélica pede, ela mesma, para ser “multiplicada”, isto é, realizada por toda a comunidade cristã. Multiplicar a proclamação do Evangelho e o amor pelos pobres é o caminho que o Senhor indica hoje à Igreja para atrair os que têm fome e sede de amor e de esperança. Se o Evangelho se multiplica é fácil que se multipliquem também as mesas para o pão. Todo aquele que testemunhou isso sabe que este caminho é deveras milagroso.


08/01/2014
Oração com os santos


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri