Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Oração pela unidade das Igrejas. Memória particular das antigas Igrejas do Oriente (sírio-ortodoxa, copta, arménia, assíria).


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eis o Evangelho dos pobres, a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos, a libertação dos oprimidos

Aleluia aleluia, aleluia

São Marcos 2,18-22

Estando os discípulos de João e os fariseus a jejuar, vieram dizer-lhe: «Porque é que os discípulos de João e os dos fariseus guardam jejum, e os teus discípulos não jejuam?» Jesus respondeu: «Poderão os convidados para a boda jejuar enquanto o esposo está com eles? Enquanto têm consigo o esposo, não podem jejuar. Dias virão em que o esposo lhes será tirado; e então, nesses dias, hão-de jejuar.» «Ninguém deita remendo de pano novo em roupa velha, pois o pano novo puxa o tecido velho e o rasgão fica maior. E ninguém deita vinho novo em odres velhos; se o fizer, o vinho romperá os odres e perde-se o vinho, tal como os odres. Mas vinho novo, em odres novos.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Aleluia aleluia, aleluia

O evangelista refere que os discípulos de João Baptista e os fariseus estavam a praticar um jejum não obrigatório para todos, caso contrário, também Jesus o teria respeitado. Essa prática voluntária permitia-lhes apresentar-se como exemplares no plano religioso. E, como sempre sucede a quem se considera justo, sentiram-se autorizados a dirigirem-se a Jesus e perguntar-Lhe a razão pela qual os Seus discípulos não praticavam esse pio acto que, apesar de não ser obrigatório, elevava o espírito. Na verdade, a crítica deles é dirigida mais ao Mestre que aos discípulos. Jesus, com uma linguagem parabólica, responde que não são os ritos exteriores que tornam o coração puro e a vida dos homens límpida. É puro, continua Jesus, quem acolhe o Messias como se acolhe o noivo. Jesus queria dizer que era Ele o noivo. E quando os amigos do noivo esperam por ele para festejarem, não podem jejuar. Seria inconveniente para com o noivo que espera ser acolhido com festa, não decerto com a tristeza própria do jejum. De qualquer modo, assegura que virão também para os amigos do noivo momentos difíceis, sobretudo, quando o noivo for tirado do meio deles. Desde cedo, Jesus preanuncia, se bem que veladamente, a Sua Paixão e a Sua Morte. É então que virão os momentos do jejum, ou melhor do sofrimento. E, de facto, foi assim que aconteceu desde o início, até aos nossos dias com a longa teoria de discípulos que deram a própria vida até ao derramamento do sangue. Com duas imagens, Jesus esclarece que o espírito do discipulado não combina com a rigidez formal das práticas religiosas ou ascéticas que não transformam o coração, que não têm amor. A roupa velha e os barris velhos são, precisamente, uma religiosidade exterior que nunca muda nem o coração nem os comportamentos. A perseverança obstinada em se ser sempre igual a si mesmo, impede que se seja tocado pelo Evangelho. Jesus quer reafirmar que a salvação e a consequente bem-aventurança residem num coração bom, pronto a acolher a Palavra que nos torna novos, não nos ritos exteriores. Quantos erros se fazem confiando a própria vida à exterioridade! O Evangelho é o vinho novo que requer corações novos, ou melhor, que torna novos os corações que O recebem; o coração cheio de si e das próprias obras é um barril velho incapaz de acolher a novidade evangélica. E o pano novo é o manto novo tecido com os fios do amor que não tem nada a ver com o pano velho e gasto do próprio egocentrismo. Os discípulos compreenderam que a salvação não está em gabar-se das próprias acções, ainda que boas como o jejum, mas em amar Jesus acima de tudo, tal como a esposa ama o seu noivo.


20/01/2014
Oração pela Paz


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri