Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eis o Evangelho dos pobres, a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos, a libertação dos oprimidos

Aleluia aleluia, aleluia

São Marcos 9,14-29

Ia ter com os seus discípulos, quando viu em torno deles uma grande multidão e uns doutores da Lei a discutirem com eles. Assim que viu Jesus, toda a multidão ficou surpreendida e acorreu a saudá-lo. Ele perguntou: «Que estais a discutir uns com os outros?» Alguém de entre a multidão disse-lhe: «Mestre, trouxe-te o meu filho que tem um espírito mudo. Quando se apodera dele, atira-o ao chão, e ele põe-se a espumar, a ranger os dentes e fica rígido. Pedi aos teus discípulos que o expulsassem, mas eles não conseguiram.» Disse Jesus: «Ó geração incrédula, até quando estarei convosco? Até quando vos hei-de suportar? Trazei-mo cá.» E levaram-lho.
Ao ver Jesus, logo o espírito sacudiu violentamente o jovem, e este, caindo por terra, começou a estrebuchar, deitando espuma pela boca.

Jesus perguntou ao pai: «Há quanto tempo lhe sucede isto?» Respondeu: «Desde a infância; e muitas vezes o tem lançado ao fogo e à água, para o matar. Mas, se podes alguma coisa, socorre-nos, tem compaixão de nós.» «Se podes...! Tudo é possível a quem crê», disse-lhe Jesus. Imediatamente o pai do jovem disse em altos brados: «Eu creio! Ajuda a minha pouca fé!» Vendo, Jesus, que acorria muita gente, ameaçou o espírito maligno, dizendo: «Espírito mudo e surdo, ordeno-te: sai do jovem e não voltes a entrar nele.» Dando um grande grito e sacudindo-o violentamente, saiu. O jovem ficou como morto, a ponto de a maioria dizer que tinha morrido. Mas, tomando-o pela mão, Jesus levantou-o, e ele pôs-se de pé. Quando Jesus entrou em casa, os discípulos perguntaram-lhe em particular: «Porque é que nós não pudemos expulsá-lo?» Respondeu: «Esta casta de espíritos só pode ser expulsa à força de oração.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Aleluia aleluia, aleluia

Jesus desce do monte da Transfiguração e depara-Se com os discípulos que tinham ficado na planície a discutirem com os fariseus. O motivo da discussão é a incapacidade dos discípulos de curarem um jovem epiléptico. O pai deste rapaz queria levá-lo a Jesus para que o curasse; não O tendo encontrado, apresenta-o aos discípulos. Estes, no entanto, não conseguem curar o rapaz. Na verdade, quantas vezes, ainda hoje, os discípulos de Jesus, as comunidades cristãs, não conseguem curar os doentes, aliviar os aflitos do desespero, voltar a dar a confiança e a esperança a quem a perdeu ou a quem não consegue tê-la! E muitos doentes ficam oprimidos pela própria tristeza e pela própria solidão. Na verdade, sem o Senhor, nada é possível aos cristãos. E Jesus já o tinha dito: “Sem Mim não podeis fazer nada”. Mas o orgulho ilude também os discípulos e torna-os impotentes, precisamente, quando pensam que podem dispensar o Senhor. De qualquer modo, o pai do rapaz, descurando-se das desavenças teóricas que surgiram entre os fariseus e os discípulos, dirige-se directamente a Jesus para que intervenha directamente e cure o seu filho. Jesus diz-lhe: “Tudo é possível a quem tem fé”. E aquele pai: “Eu tenho fé! Mas ajuda a minha falta de fé!” Jesus, vendo aquela fé, simples mas verdadeira, ordena ao “espírito mudo e surdo” para sair daquele jovem. O amor e a força de Jesus são mais fortes do que o “espírito” impuro: pegou na mão do jovem e levantou-o à vida. Aos discípulos que pediam explicações sobre a impotência deles, Jesus responde indicando-lhes a força da oração. Eles nem sequer a tinham tomado em consideração. Daqui a impotência deles. Se calhar, muitos milagres não se realizam porque a nossa fé e a nossa oração são demasiado fracas. Mas, diante da força do mal que nos circunda, da sua violência que domina cada vez mais o mundo, podemos ficar prisioneiros de nós mesmos e da nossa resignação? Jesus tinha entregue aos discípulos o “poder de expulsar os demónios” (Mc 3, 14), isto é, de se oporem à força e ao domínio do mal. Mas isso é possível só se estivermos com Jesus e buscarmos todos os dias a força de cura da Sua presença e da Sua Palavra.


24/02/2014
Oração pelos pobres


Calendário da semana
NOV
27
Domingo, 27 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
28
Segunda-feira, 28 de Novembro
Oração pelos pobres
NOV
29
Terça-feira, 29 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
30
Quarta-feira, 30 de Novembro
Oração dos Apóstolos
DEZ
1
Quinta-feira, 1 de Dezembro
Oração pela Igreja
DEZ
2
Sexta-feira, 2 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
3
Sábado, 3 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical