Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória de São Cirilo bispo de Jerusalém. Oração por Jerusalém e pela paz na Terra Santa.


Leitura da Palavra de Deus

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

O Espírito Santo virá sobre ti
Aquele que nascer de ti será santo.

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

São Mateus 23,1-12

Então, Jesus falou assim à multidão e aos seus discípulos: «Os doutores da Lei e os fariseus instalaram-se na cátedra de Moisés. Fazei, pois, e observai tudo o que eles disserem, mas não imiteis as suas obras, pois eles dizem e não fazem. Atam fardos pesados e insuportáveis e colocam-nos aos ombros dos outros, mas eles não põem nem um dedo para os deslocar. Tudo o que fazem é com o fim de se tornarem notados pelos homens. Por isso, alargam as filactérias e alongam as orlas dos seus mantos. Gostam de ocupar o primeiro lugar nos banquetes e os primeiros assentos nas sinagogas. Gostam das saudações nas praças públicas e de serem chamados ‘mestres’ pelos homens. Quanto a vós, não vos deixeis tratar por ‘mestres’, pois um só é o vosso Mestre, e vós sois todos irmãos. E, na terra, a ninguém chameis ‘Pai’, porque um só é o vosso ‘Pai’: aquele que está no Céu. Nem permitais que vos tratem por ‘doutores’, porque um só é o vosso ‘Doutor’: Cristo. O maior de entre vós será o vosso servo. Quem se exaltar será humilhado e quem se humilhar será exaltado.

 

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Eis, Senhor, os vossos servos:
Faça-se em nós segundo a vossa palavra

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Jesus encontra-Se no templo, o lugar por excelência do encontro com Deus, do sacrifício que põe em comunhão com o Altíssimo. É o último discurso dirigido à multidão e ataca com veemência os “doutores da Lei e os fariseus”. Eles não são os verdadeiros pastores do povo do Senhor. De qualquer modo, Jesus mais do que atacar a doutrina deles – antes pelo contrário, afirma que é justa e que deve ser guardada – critica o comportamento deles que está longe da verdadeira tradição. Eles, com o seu comportamento, manifestam uma religiosidade vazia e fria, feita apenas de ritos exteriores: esticam as “filactérias” – são as pequenas caixas que contêm pequenos pergaminhos com trechos bíblicos e que são amarradas no braço esquerdo e na testa – mas não as praticam. A origem das filactérias é sugestiva: a Palavra de Deus devia ser recordada (a testa) e posta em prática (o braço). Mas para os fariseus, eram apenas um ritual exterior. Jesus diz ainda que “alongam as franjas”, isto é, as pequenas tranças de tecido com um cordãozinho arroxeado e azul postas nos quatro cantos da veste exterior. Também Jesus as usava. Mas a exterioridade ostentada mata o sentido interior destes símbolos, que deveriam ser um sinal de escuta da Palavra de Deus e da Sua observância, como estabelecia o livro do Deuteronómio (6, 4-9). A mesma reflexão é feita sobre a mania que eles tinham de pretender os primeiros lugares nos banquetes e os primeiros assentos nas sinagogas. Por fim, Jesus polemiza contra os títulos “académicos” e oficiais que os doutores da Lei e os sacerdotes exigiam do povo e dos discípulos. Entre estes, realça o mais conhecido “rabi”, ou seja, ”meu mestre”. Também neste caso, Jesus não rejeita a missão do ensinamento, mas salienta a unicidade da Palavra de Deus. Todos os crentes estão submetidos a Ela: devem acolhê-l’A com fé, proclamá-l’A e vivê-l’A sempre e em todo o lado. Daqui tem origem a paternidade de Deus sobre a nossa vida. O Evangelho, e não as nossas palavras ou os nossos programas, tem autoridade sobre a vida. A tentação de adaptar o Evangelho às nossas tradições e à do mundo é premente. Jesus estigmatizou essa tentação. E pede-nos para fazermos o mesmo. E descobriremos que a verdadeira alegria e a verdadeira grandeza está em sermos servos da Palavra de Deus: escutá-l’A e proclamá-l’A a todos que encontramos.


18/03/2014
Oração com Maria, Mãe do Senhor


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri