Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória dos apóstolos Filipe e Tiago.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Se morrermos com Ele, com Ele viveremos;
se perseverarmos com Ele, com Ele reinaremos.

Aleluia aleluia, aleluia

São João 12,20-28

Entre os que tinham subido a Jerusalém à Festa para a adoração, havia alguns gregos. Estes foram ter com Filipe, que era de Betsaida da Galileia, e pediam-lhe: «Senhor, nós queremos ver Jesus!» Filipe foi dizer isto a André; André e Filipe foram dizê-lo a Jesus. Jesus respondeu-lhes: «Chegou a hora de se revelar a glória do Filho do Homem. Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, lançado à terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto. Quem se ama a si mesmo, perde-se; quem se despreza a si mesmo, neste mundo, assegura para si a vida eterna. Se alguém me serve, que me siga, e onde Eu estiver, aí estará também o meu servo. Se alguém me servir, o Pai há-de honrá-lo. Agora a minha alma está perturbada. E que hei-de Eu dizer? Pai, salva-me desta hora? Mas precisamente para esta hora é que Eu vim! Pai, manifesta a tua glória!» Veio, então, uma voz do Céu: «Já a manifestei e voltarei a manifestá-la!»

 

Aleluia aleluia, aleluia

Se morrermos com Ele, com Ele viveremos;
se perseverarmos com Ele, com Ele reinaremos.

Aleluia aleluia, aleluia

A memória dos dois apóstolos é festejada ao mesmo tempo desde que, no século VI, em Roma foi dedicada a basílica dos Santos Apóstolos que conserva as relíquias deles. Filipe é um dos primeiros a ser chamado por Jesus; e Tiago é uma das testemunhas privilegiadas da missão do Profeta de Nazaré. Os dois, com o próprio testemunho, levaram ao Senhor aqueles que procuravam a salvação. O Evangelho narra que alguns gregos se aproximam de Filipe e pedem-lhe: “Senhor, queremos ver Jesus”. É um pedido que manifesta a necessidade de ajuda de um irmão ou de uma irmã a quem nos dirigimos para poder encontrar Jesus. É uma constante na história dos cristãos. Ainda hoje, quem quer ver Jesus deve dirigir-se aos Seus discípulos. Isto induz a dizer que, de um certo modo, o destino do Evangelho depende dos discípulos, como também de cada um de nós. Devemos questionar-nos se somos capazes de nos aperceber do pedido de amor que nos é feito, às vezes de maneira explícito como neste caso ou de maneira mais velada, mas não menos premente, como muitas vezes acontece ao longo dos nossos dias. Infelizmente, a concentração sobre nós mesmos torna-nos, amiúde, surdos ao grito do próximo. E não nos devemos esquecer que não é possível seguir Jesus de maneira solitária e individualista. Demasiadas vezes individualizamos também a fé. Ela é uma dádiva que leva quem a recebe a viver não para si mesmo, mas a levar o Evangelho a todos, em particular aos mais pobres e desamparados. Jesus, respondendo a Filipe, sugere-nos a caminho a seguir: “Chegou a hora – responde Jesus - em que o Filho do Homem vai ser glorificado”. E especifica: “Se o grão de trigo não cai na terra e não morre, fica sozinho. Mas, se morre, produz muito fruto”. Com uma simples e breve metáfora Jesus resume toda a Sua vida e, podemos dizer, a síntese plena da Sua mensagem. A resposta a dar aos Gregos envolve os próprios discípulos. Com efeito, Jesus acrescenta: “Onde Eu estiver, aí também estará o Meu servo”. O sentido da nossa vida está marcado pela nossa adesão a Jesus: viver significa estar com Ele para aprender d’Ele como dar a vida por todos. É assim que os discípulos mostram o Senhor àqueles que encontram. O apóstolo Tiago, que foi um dos primeiros mártires, manifestou-o com os factos e com as palavras. Narra a tradição que, enquanto era lançado do pináculo do templo, rezava com as mesmas palavras de Jesus: “Senhor, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem”.


03/05/2014
Oração dos Apóstolos


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri