Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eis o Evangelho dos pobres,
a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos,
a libertação dos oprimidos

Aleluia aleluia, aleluia

São Lucas 6,39-42

Jesus disse-lhes ainda esta parábola: «Um cego pode guiar outro cego? Não cairão os dois nalguma cova? Não está o discípulo acima do mestre, mas o discípulo bem formado será como o mestre. Porque reparas no argueiro que está na vista do teu irmão, e não reparas na trave que está na tua própria vista? Como podes dizer ao teu irmão: ‘Irmão, deixa-me tirar o argueiro da tua vista’, tu que não vês a trave que está na tua? Hipócrita, tira primeiro a trave da tua vista e, então, verás para tirar o argueiro da vista do teu irmão.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Aleluia aleluia, aleluia

Continua a leitura do discurso de Jesus aos discípulos que começou com as “bem-aventuranças”. Os trechos de hoje e o que escutaremos amanhã formam uma unidade onde Jesus expõe uma série de sentenças de sabedoria humana e espiritual que entrega aos discípulos de ontem e de hoje. E expressa-as na linguagem dos “provérbios” para que sejam compreendidas por todos e possam inspirar concretamente os nossos comportamentos. A imagem do cego que não pode guiar um outro cego censura todos, sobretudo, quem tem uma responsabilidade de governo, deve ter os olhos sempre abertos sobre o Evangelho, estar atento à própria vida interior, ver o que há de bom e de belo à nossa volta, caso contrário seremos todos cegos sem a possibilidade de ajudar ninguém. É clara a acusa aos fariseus porque são guias cegas incapazes de orientar os outros. Mas o ensinamento é para todos, também para os discípulos: quem é cego, isto é, quem se deixa guiar apenas pela própria mesquinhez ou pelo próprio orgulho, quem está concentrado só em si mesmo, cai na atitude estigmatizada pelo Evangelho. Jesus recorda depois, que nenhum discípulo deve aspirar em se tornar maior que o Mestre. Isto é, qualquer discípulo, mesmo quando tiver feito progressos na sabedoria, nunca deve cair na tentação de prescindir da escuta do Evangelho. Ao máximo, o discípulo deve tornar-se ele mesmo evangélico, isto é, com os mesmos sentimentos que Jesus tinha, então “será como o seu mestre”. Não se trata apenas de imitar um modelo que nos é exterior, quanto de viver juntamente com Jesus, de participar na Sua própria missão, de trabalhar para a realização do Seu próprio sonho. É esta profunda união com Jesus que levou o apóstolo a dizer: “Já não sou eu que vivo, pois é Cristo que vive em mim” (Gl 2, 20). A atitude oposta é a que leva a evidenciar o argueiro nos olhos dos outros e não aperceber-se da trave que cada um de nós tem no próprio olho. É o antigo vício de sermos condescendentes connosco e severos com os outros; um vício que nos acompanha sempre. E por isso, deve ser sempre mantido à distância. Todos nós conhecemos as amarguras e as distorções que um comportamento egocêntrico provoca nas relações entre nós e os outros. Por isso, o apóstolo Paulo também nos exorta como exortou na altura os cristãos de Filipos: “Não façais nada por competição e por desejo de receber elogios, mas por humildade, cada um considerando os outros superiores a si mesmo” (Fl 2, 3). Não é fácil considerar os outros acima de nós mesmos. Por isso, este Evangelho insiste. E exorta-nos a assumir sempre uma nova atitude para com o próximo, a do amor e não a do julgamento. O amor abre os olhos do coração para ver, para se comover e para ir ao encontro dos outros com misericórdia e humildade. Mas não é uma atitude fácil de se ter. Também nós, para tê-la, precisamos de empreender um verdadeiro trabalho sobre a nossa vida interior, um controlo que refreie e modifique os instintos, uma perseverante escuta da Palavra de Deus e uma relação humilde e forte com a comunidade dos irmãos e das irmãs. Mas é o único caminho para edificar uma comunidade de discípulos tal como o Senhor desejou desde o início.


12/09/2014
Oração da Santa Cruz


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri