Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sois uma geração escolhida
um sacerdócio real, uma nação santa,
povo resgatado por Deus
para proclamar as suas maravilhas.

Aleluia aleluia, aleluia

São Lucas 17,11-19

Quando caminhava para Jerusalém, Jesus passou através da Samaria e da Galileia. Ao entrar numa aldeia, dez homens leprosos vieram ao seu encontro; mantendo-se à distância, gritaram, dizendo: «Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós!» Ao vê-los, disse-lhes: «Ide e mostrai-vos aos sacerdotes.» Ora, enquanto iam a caminho, ficaram purificados. Um deles, vendo-se curado, voltou, glorificando a Deus em voz alta; caiu aos pés de Jesus com a face em terra e agradeceu-lhe. Era um samaritano. Tomando a palavra, Jesus disse: «Não foram dez os que ficaram purificados? Onde estão os outros nove? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, senão este estrangeiro?» E disse-lhe: «Levanta-te e vai. A tua fé te salvou.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sereis santos,
porque Eu sou santo, diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

O evangelista volta a recordar a viagem de Jesus para Jerusalém para mostrar o clima novo que nasce entre as pessoas quando Ele passa. Enquanto está para entrar numa aldeia, vão ao Seu encontro dez leprosos. É a segunda vez que Lucas narra a cura da lepra (a primeira é em Lc 5, 12-14). Desta vez, contrariamente à anterior, os leprosos mantêm-se a uma certa distância e gritam a própria necessidade de cura. É um grito semelhante ao que provém de muitas terras, mesmo afastadas, para invocar ajuda e apoio. E, infelizmente, muitas vezes, este grito nem sequer é ouvido. E podemos ligá-lo também à oração comum que os cristãos elevam a Deus por eles e pelo mundo. De facto, há como que uma sintonia entre o grito dos pobres e a oração da Igreja. Nos dois casos, o povo dos pobres e o dos discípulos encontram-se unidos a invocar um mundo de justiça e de paz, de fraternidade e de amor. Decerto, devemo-nos perguntar se, às vezes, a oração dos discípulos é insuficiente e pouco audaz. O grito daqueles dez leprosos é uma exortação a elevar a força e a audácia também da nossa oração. Jesus, assim como o Pai do Céu, não é surdo à oração dos pobres. Mal ouve o grito deles, Jesus olha para eles, fixa os Seus olhos nos olhos deles e ordena-lhes que se apresentem aos sacerdotes. Durante o percurso, os dez ficam curados da lepra. No entanto, só um é que volta para trás para agradecer o Senhor; é um samaritano, um estrangeiro, um crente de fé diferente da dos judeus. Mais uma vez, o evangelista indica um estrangeiro como discípulo exemplar. Este, vendo-se curado, sente a necessidade de agradecer, de manifestar toda a sua gratidão a quem o tinha curado. E Jesus olha com prazer para este samaritano e com tristeza para todos os outros. É verdade, também o Senhor precisa de ser agradecido. Não porque tenha necessidade disso, mas porque é salutar para nós entender que devemos tudo ao Senhor: o que somos, as dádivas que temos, vem tudo de Deus. E felizes de nós, como aquele leproso, se soubermos regressar aos pés do Senhor e agradecê-l’O pelas muitas dádivas que nos dispensou. Triste e farisaico é aquele discípulo que pretende gabar privilégios diante do Senhor. Fá-lo-á também diante dos irmãos, mostrando assim, aquele orgulho que envenena o coração e as relações. O leproso samaritano ficou curado não só no corpo como também no coração. Os outros nove ficaram curados no corpo, mas o coração deles ainda está doente, incapaz de manifestar reconhecimento. A plena cura induz o samaritano a ir ter com Jesus e a manifestar-Lhe o seu reconhecimento. É a oração de agradecimento que nunca deve deixar de sair dos lábios do discípulo. Um samaritano, mais uma vez, torna-se exemplo para nós, para que todos os dias nos prostremos aos pés do Senhor para Lhe agradecer as muitas dádivas que Ele não deixa de nos conceder.


12/11/2014
Oração com os santos


Calendário da semana
NOV
27
Domingo, 27 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
28
Segunda-feira, 28 de Novembro
Oração pelos pobres
NOV
29
Terça-feira, 29 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
30
Quarta-feira, 30 de Novembro
Oração dos Apóstolos
DEZ
1
Quinta-feira, 1 de Dezembro
Oração pela Igreja
DEZ
2
Sexta-feira, 2 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
3
Sábado, 3 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical