Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Recordação da dedicação das Basílicas romanas de São Pedro no Vaticano e de São Paulo extra-muros.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

O Espírito Santo virá sobre ti
Aquele que nascer de ti será santo.

Aleluia aleluia, aleluia

São Lucas 19,1-10

Tendo entrado em Jericó, Jesus atravessava a cidade. Vivia ali um homem rico, chamado Zaqueu, que era chefe de cobradores de impostos. Procurava ver Jesus e não podia, por causa da multidão, pois era de pequena estatura. Correndo à frente, subiu a um sicómoro para o ver, porque Ele devia passar por ali. Quando chegou àquele local, Jesus levantou os olhos e disse-lhe: «Zaqueu, desce depressa, pois hoje tenho de ficar em tua casa.» Ele desceu imediatamente e acolheu Jesus, cheio de alegria. Ao verem aquilo, murmuravam todos entre si, dizendo que tinha ido hospedar-se em casa de um pecador. Zaqueu, de pé, disse ao Senhor: «Senhor, vou dar metade dos meus bens aos pobres e, se defraudei alguém em qualquer coisa, vou restituir-lhe quatro vezes mais.» Jesus disse-lhe: «Hoje veio a salvação a esta casa, por este ser também filho de Abraão; pois, o Filho do Homem veio procurar e salvar o que estava perdido.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

Eis, Senhor, os vossos servos:
Faça-se em nós segundo a vossa palavra

Aleluia aleluia, aleluia

Jesus entra em Jericó. Os arqueólogos definem-na como a cidade mais antiga do mundo, quase o símbolo de qualquer cidade. De facto, Jericó é uma meta decisiva na “viagem de Jesus”; a última etapa antes de Jerusalém. Situada na fronteira com a Pereia, era um ponto estratégico da administração romana da Palestina. Portanto, não era difícil encontrar funcionários imperiais, homens do exército e cobradores de impostos. Jesus não entra de maneira distraída e apressada, como muitas vezes nos sucede quando percorremos as ruas e as praças das nossas cidades. Ele está sempre atento às pessoas. Sabe que todos estão necessitados de amor e de salvação. Ninguém é desconhecido ao Seu coração. Sente-Se o pastor de todos. O evangelista Lucas – o episódio é referido apenas no seu Evangelho – fala de Zaqueu, um cobrador de impostos, conhecido pecador que, no entanto, queria vê-l’O. Podemos dizer que o evangelista deseja colher no ânimo daquele homem rico e pecador como que uma inquietude religiosa. No entanto, Zaqueu era pequeno de estatura. Um pouco como todos nós que estamos demasiado perto da terra, demasiado preocupados com as nossas coisas materiais pelo que caminhamos em baixo. Zaqueu, no entanto, sente uma inquietude espiritual que o leva a subir um pouco mais acima. Só assim é que poderá entrever Jesus. Com efeito, não bastam apenas alguns ajustes, tal como pormo-nos na ponta dos pés, mas ficando no mesmo lugar. Para se ver Jesus, é necessário subir um pouco mais, isto é, sair da baixa confusão da multidão, ir para além dos hábitos e dos usos onde muitas vezes nos acomodamos. Se ficarmos em baixo, continuamos a estar prisioneiros de nós mesmos e da mentalidade do mundo. Zaqueu sobe numa árvore. Isso foi o suficiente. Com efeito, foi Jesus que o notou. Se antes, era ele quem queria ver Jesus, aconteceu o contrário. É Jesus quem levanta os olhos e vê. Todo aquele que procura o Senhor – não interessa nem como nem com quem – já foi encontrado por Ele. Não O procuraríamos se ainda não O tivéssemos já encontrado, é o que nos confirma a tradição espiritual da Igreja. Jesus, passando debaixo do sicômoro, levantou os olhos, viu Zaqueu e chamou-o pelo nome: exortou-o a descer e pediu-lhe para que O hospedasse em sua casa. Desta vez, o homem rico não se vai embora triste; antes pelo contrário, desce a correr e acolheu Jesus em casa. Depois do encontro com Jesus, Zaqueu já não era como dantes: estava feliz e com um coração novo, mais generoso. Com efeito, decidiu dar metade dos seus bens aos pobres. Não disse: “Dou tudo o que tenho”. Bastou a metade. Com efeito, cada um de nós deve encontrar a própria medida. O que conta é seguir o Senhor. A história de Zaqueu exorta-nos a acolher o Senhor e a encontrar a própria medida na caridade.


18/11/2014
Oração com Maria, Mãe do Senhor


Calendário da semana
NOV
27
Domingo, 27 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
28
Segunda-feira, 28 de Novembro
Oração pelos pobres
NOV
29
Terça-feira, 29 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
30
Quarta-feira, 30 de Novembro
Oração dos Apóstolos
DEZ
1
Quinta-feira, 1 de Dezembro
Oração pela Igreja
DEZ
2
Sexta-feira, 2 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
3
Sábado, 3 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri