Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sois uma geração escolhida
um sacerdócio real, uma nação santa,
povo resgatado por Deus
para proclamar as suas maravilhas.

Aleluia aleluia, aleluia

Hebreus 12,4-7.11-15

Ainda não resististes até ao sangue na luta contra o pecado. Esquecestes a exortação que vos é dirigida como a filhos:
Meu filho, não desprezes a correcção do Senhor,
e não desanimes quando és repreendido por Ele,

porque o Senhor corrige os que ama
e castiga todo o que reconhece como filho.

É para vossa correcção que sofreis. Deus trata-vos como filhos; e qual é o filho a quem o pai não corrige? É certo que toda a correcção, no momento em que é aplicada, não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza; mais tarde, porém, produz um fruto de paz e de justiça nos que foram exercitados por ela. Por isso, levantai as vossas mãos fatigadas e os vossos joelhos enfraquecidos, fazei caminhos rectos para os vossos pés, para que o coxo não coxeie mais, mas seja curado. Procurai a paz com todos e a santidade, sem a qual ninguém verá o Senhor. Vigiai, para que ninguém venha a estar privado da graça de Deus, nem alguma raiz amarga, crescendo, vos cause dano e, por meio dela, muitos venham a ser contaminados.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sereis santos,
porque Eu sou santo, diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

A Carta – como já vimos – dirige-se a uma comunidade que provavelmente está a ceder perante as dificuldades e as oposições. E exorta a pensar que o sofrimento causado por se seguir o Evangelho não é uma condenação; antes pelo contrário, é o sinal da correcção do Pai para sermos purificados. O discipulado comporta sempre a aspereza da educação e, portanto, a intervenção do Senhor para mudar o coração e os comportamentos. É neste horizonte que deve ser entendida também a correcção fraterna: uma arte difícil e, no entanto, necessária, apesar de ser demasiadas vezes desatendida. Ela, de facto, requer responsabilidade por parte de quem a deve exercer e induz amargura em quem a recebe. Mas, é precisamente do esforço da educação e do momentâneo desgosto pela correcção que amadurecem a serenidade e a paz. A correcção é sinal de amor porque expressão do Pai que corrige os Seus filhos. Se não fossemos corrigidos, não ocorreria nenhuma mudança na nossa vida. Portanto, o autor pede à comunidade cristã, que corria o risco de se enfraquecer na fé, para retomar o vigor evangélico: “levantai as mãos cansadas e fortalecei os joelhos enfraquecidos. Endireitai os caminhos por onde tereis que passar, a fim de que o aleijado não coxeie, mas seja curado” (12, 12). É uma exortação que recorda a necessidade da educação na vida dos discípulos. Na verdade, para seguir o Senhor é necessário que cada discípulo mude o próprio coração, mude os próprios pensamentos, isto é, que se deixe guiar pelo Evangelho mais do que pelo próprio orgulho, ou pelos próprios instintos ou hábitos. Só obedecendo ao Evangelho e à sua pedagogia é que podemos crescer em sabedoria e amor. É a grande questão da arte pastoral, como a chamavam os Doutores da Igreja. Trata-se de uma obrigação que diz respeito, em primeiro lugar aos “pastores”, isto é, aos responsáveis da comunidade, para que se empenhem no crescimento interior dos crentes. Na verdade, cada discípulo é chamado a corrigir-se a si mesmo e, ao mesmo tempo, a ajudar os outros a crescerem na fé e na santidade. O autor pede a todos os cristãos para vigiarem para que “ninguém abandone a graça de Deus”. Podemos dizer que toda a comunidade é chamada a vigiar, isto é, a exercer o papel “episcopal” de cuidar da fé dos próprios irmãos e das próprias irmãs. Faz parte dessa vigilância, também a atenção para não deixar crescer “raízes venenosas” na comunidade, isto é, aqueles comportamentos egocêntricos que perturbam a vida e impedem o seu crescimento.


04/02/2015
Oração com os santos


Calendário da semana
NOV
27
Domingo, 27 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
28
Segunda-feira, 28 de Novembro
Oração pelos pobres
NOV
29
Terça-feira, 29 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
30
Quarta-feira, 30 de Novembro
Oração dos Apóstolos
DEZ
1
Quinta-feira, 1 de Dezembro
Oração pela Igreja
DEZ
2
Sexta-feira, 2 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
3
Sábado, 3 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical