Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória de Santa Escolástica (480 ca. – 547 ca.), irmã de São Bento. Com ela recordamos as eremitas, as freiras e as mulheres que seguem o Senhor


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

O Espírito Santo virá sobre ti
Aquele que nascer de ti será santo.

Aleluia aleluia, aleluia

Gênesis 1,20-2,4

Deus disse: «Que as águas sejam povoadas de inúmeros seres vivos, e que por cima da terra voem aves, sob o firmamento dos céus.»

Deus criou, segundo as suas espécies, os monstros marinhos e todos os seres vivos que se movem nas águas, e todas as aves aladas, segundo as suas espécies. E Deus viu que isto era bom. Deus abençoou-os, dizendo: «Crescei e multiplicai-vos e enchei as águas do mar e multipliquem-se as aves sobre a terra.» Assim, surgiu a tarde e, em seguida, a manhã: foi o quinto dia.

Deus disse: «Que a terra produza seres vivos, segundo as suas espécies, animais domésticos, répteis e animais ferozes, segundo as suas espécies.» E assim aconteceu.

Deus fez os animais ferozes, segundo as suas espécies, os animais domésticos, segundo as suas espécies, e todos os répteis da terra, segundo as suas espécies. E Deus viu que isto era bom. Depois, Deus disse: «Façamos o ser humano à nossa imagem, à nossa semelhança, para que domine sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos e sobre todos os répteis que rastejam pela terra.» Deus criou o ser humano à sua imagem, criou-o à imagem de Deus; Ele os criou homem e mulher. Abençoando-os, Deus disse-lhes: «Crescei e multiplicai-vos, enchei e dominai a terra. Dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todos os animais que se movem na terra.» Deus disse: «Também vos dou todas as ervas com semente que existem à superfície da terra, assim como todas as árvores de fruto com semente, para que vos sirvam de alimento. E a todos os animais da terra, a todas as aves dos céus e a todos os seres vivos que existem e se movem sobre a terra, igualmente dou por alimento toda a erva verde que a terra produzir.» E assim aconteceu. Deus, vendo toda a sua obra, considerou-a muito boa. Assim, surgiu a tarde e, em seguida, a manhã: foi o sexto dia.

Foram assim terminados os céus e a Terra e todo o seu conjunto. Concluída, no sétimo dia, toda a obra que tinha feito, Deus repousou, no sétimo dia, de todo o trabalho por Ele realizado.

Deus abençoou o sétimo dia e santificou-o, visto ter sido nesse dia que Ele repousou de toda a obra da criação.

Esta é a origem da criação dos céus e da Terra.

Quando o Senhor Deus fez a Terra e os céus,

 

Aleluia aleluia, aleluia

Eis, Senhor, os vossos servos:
Faça-se em nós segundo a vossa palavra

Aleluia aleluia, aleluia

Estamos na segunda parte da primeira narração sobre a Criação, que culmina com a criação do homem e da mulher e a afirmação do sábado. Toda a narração da Criação tende para esta última parte. Enquanto Se apresta a criar o homem, Deus toma uma decisão solene, como mostra o plural: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança… Deus criou o homem..., criou-os homem e mulher”. Notamos imediatamente a escolha de Deus: o ser humano (“homem” em hebraico é um termo que se refere não só ao macho, mas também ao ser humano feito da terra) contém em si a imagem de Deus, ou seja, uma grande dignidade. Que seja “homem ou mulher” indica ao mesmo tempo a diversidade e a igualdade. Podemos dizer que só juntos é que se assemelham a Deus. Não existe só o homem ou só a mulher: existe uma pessoa que necessita da outra e, as duas, mostram a semelhança com Deus. A bênção divina mantém a pessoa humana numa relação especial com o Senhor que lhe confia o governo da Criação, um governo que nunca é absoluto, porque tudo depende de Deus e não do homem. A criação do ser humano termina com a constatação: “Deus viu tudo o que havia feito, e tudo era muito bom”. Pela sétima vez, Deus contempla as obras criadas e afirma a boa qualidade das mesmas. De Deus advém apenas o bem, nunca o mal, que será obra do maligno, assim como de Deus advém a vida. Deus fica tão satisfeito com a existência do ser humano que chega a dizer “que era tudo ‘muito bom’”, não só “bom”, como para as outras obras criadas. No entanto, nem tudo está terminado. Ou melhor, o cumprimento da Criação não é o homem e a mulher, mas o sábado: “No sétimo dia, Deus terminou todo o seu trabalho e, no sétimo dia, Ele descansou de todo o seu trabalho… Deus então, abençoou e santificou o sétimo dia…”. Três acções de Deus ocorrem no sétimo dia: antes de mais, termina a Criação, depois abençoa e santifica o sétimo dia. O que é que isso significa? Sem o sábado, o dia em que o ser humano reconhece a obra de Deus e O louva, a Criação não está concluída, falta-lhe alguma coisa de essencial. Compreendemos o sentido do sábado para os hebreus e do domingo para os cristãos: se o homem e a mulher não reconhecem a obra de Deus e não vêem a Sua presença, à Criação acaba por faltar algo de fundamental, sem o qual Ela não se torna plena. Enfim, o homem e a mulher não foram criados para ficarem fechados em si mesmos, mas devem abrir-se a Deus, ao Seu tempo, ao Seu projecto de amor. É o sentimento que se deve viver nas festas e no louvor a Deus. Por isso, Deus não só abençoa, como tinha feito para o homem e a mulher, mas “santifica” o sétimo dia, isto é, torna-o no dia de Deus no tempo do homem.


10/02/2015
Oração com Maria, Mãe do Senhor


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri