Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Eu sou o Bom Pastor,
minha voz as ovelhas escutam,
E serão um só rebanho e um só Pastor.

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Jeremias 17,5-10

Isto diz o Senhor:
Maldito aquele que confia no homem
e conta somente com a força humana,
afastando o seu coração do Senhor.

Assemelha-se ao cardo do deserto;
mesmo que lhe venha algum bem, não o sente,
pois habita na secura do deserto,
numa terra salobra,
onde ninguém mora.

Bendito o homem que confia no Senhor,
que tem no Senhor a sua esperança.

É como a árvore plantada perto da água,
a qual estende as raízes para a corrente;
não teme quando vem o calor,
e a sua folhagem fica sempre verdejante.
Não a inquieta a seca de um ano
e não deixará de dar fruto.

Nada mais enganador que o coração,
tantas vezes perverso:
quem o pode conhecer?

Eu, o Senhor, penetro os corações
e sondo as entranhas,
a fim de recompensar
cada um pela sua conduta
e pelos frutos das suas acções.

 

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Eu vos dou um mandamento novo:
amai-vos uns aos outros!

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Nesta página, Jeremias recordando muitos motivos presentes nos vários livros do Antigo Testamento, propõe o tema dos “dois caminhos”, um percorrido por aquele que confia só em si mesmo e nas próprias forças, destinado ao fracasso certo e o outro, o de quem confia no Senhor e que é florescente como a árvore que estende as raízes ao longo do curso do rio. O profeta já tinha acusado Israel de ter abandonado o seu Senhor para abrir os braços ao Egipto e à Assíria com a convicção que lá teriam encontrado sustento e defesa. A abundância das águas do Nilo (o Egipto) e do Eufrates (a Assíria) que tinham levado Israel a procurar aquelas duas grandes potências, revela-se uma amarga ilusão: “Maldito o homem que confia no homem… Será como a árvore solitária no deserto… habitará no deserto abrasador, na terra salgada e inabitável” (v. 6). Com esta imagem, o profeta adverte sobre a fatuidade de confiar no poder humano. Só o Senhor é que pode defender aquele pequeno povo e fazê-lo crescer longe da gula dos poderosos. Por isso, o profeta anuncia: “Bendito o homem que confia no Senhor e no Senhor deposita a sua segurança” (v. 7). Ele – continua Jeremias – está destinado, deveras à abundância: “Ele será como a árvore plantada à beira da água que lança raízes em direcção ao rio; não teme quando vem o calor, e as suas folhas estão sempre verdes; no ano da seca, não se perturba e não cessa de dar frutos” (v. 8). Com a imagem da água, que nas zonas desertas do Médio Oriente era o símbolo da abundância da vida, o profeta quer que quem o escute compreenda como é indispensável viver na fidelidade ao Senhor e ao Seu pacto. Jeremias termina com a imagem do coração, o lugar que indica a profundidade dos afectos e o lugar onde se toma a decisão de nos ligarmos a Deus para sempre.


05/03/2015
Oração pela Igreja


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri