Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória de José de Arimateia, discípulo do Senhor que “aguardava o reino de Deus”.


Leitura da Palavra de Deus

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

O Espírito Santo virá sobre ti
Aquele que nascer de ti será santo.

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Ezequiel 47,1-9.12

Conduziu-me para a entrada do templo, e eis que saía água da sua parte subterrânea, em direcção ao oriente, porque o templo estava voltado para oriente. A água brotava da parte de baixo do lado direito do templo, a sul do altar. Fez-me sair pelo pórtico setentrional e contornar o templo por fora, até ao pórtico exterior oriental; vi rebentar a água do lado direito. O homem avançou para oriente com o cordel que tinha na mão, e mediu mil côvados; depois fez-me atravessar a água; ela chegava-me até aos tornozelos. Mediu ainda mil côvados e fez-me atravessar a água; ela chegava-me aos joelhos. Mediu ainda mil côvados e fez-me atravessar a água; chegava-me aos quadris. Mediu ainda mil côvados; era uma torrente que eu não conseguia atravessar, porque a água era tão profunda que era necessário nadar. Efectivamente, era uma torrente que não se podia atravessar. E Ele disse-me: «Viste, filho de homem?» E levou-me até à beira da torrente. Quando aí cheguei, eis que havia à beira da torrente grande quantidade de árvores, em cada uma das margens. Ele disse-me: «Esta água corre para o território oriental, desce para a Arabá e dirige-se para o mar; quando chegar ao mar, as suas águas tornar-se-ão salubres. Por onde quer que a torrente passar, todo o ser vivo que se move viverá. O peixe será muito abundante, porque aonde quer que esta água chegar, tornar-se-á salubre; e a vida desenvolver-se-á por toda a parte aonde ela chegar. Ao longo da torrente, nas suas margens, crescerá toda a sorte de árvores frutíferas, cuja folhagem não murchará e cujos frutos nunca cessam: produzirão todos os meses frutos novos, porque esta água vem do santuário. Os frutos servirão de alimento e as folhas, de remédio.»

 

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Eis, Senhor, os vossos servos:
Faça-se em nós segundo a vossa palavra

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

O trecho do profeta Ezequiel descreve a visão que ele teve de Jerusalém e do Templo. Nos capítulos anteriores, o profeta tinha-se concentrado várias vezes sobre a infidelidade do povo de Israel para com o Senhor. Do mesmo modo, também nós, várias vezes neste tempo de Quaresma, somos exortados a reconhecer a nossa infidelidade, o nosso pecado porque obedecemos mais ao nosso orgulho do que à Palavra de Deus que não nos é negada. Mas o Senhor está sempre ao nosso lado e nunca deixa faltar a Sua Palavra. Hoje – através desta visão do profeta – quer mostrar-nos para onde nos quer conduzir, o sonho que tem para nós e para o nosso futuro. Abre-nos diante dos olhos, a visão do Templo e de Jerusalém. A vista é sugestiva: há água que brota abundantemente do Templo e que corre para vivificar tudo aquilo que encontra. A imagem alude à inauguração dos templos novos onde a prosperidade do povo novo estará intimamente ligada com a única fonte da verdadeira vida. Na linguagem bíblica, a água que corre e que irriga a terra árida transformando-a num jardim exuberante é o símbolo do poder de Deus que transforma a aridez dos corações dos homens, tornando-os não só capazes de acolherem o próprio sonho de Deus como também de se tornarem Seus activos servidores. No Evangelho de João, é Jesus que se mostra como o verdadeiro Templo de onde jorra a água viva do Espírito: “Jesus ficou de pé e gritou: ‘Se alguém tem sede, venha a Mim, e aquele que acredita em Mim, beba. É como diz a Escritura: Do seu seio jorrarão rios de água viva” (Jo 7, 38) e ainda, quando estava na Cruz, o evangelista anota: “um soldado atravessou-Lhe o lado com uma lança, e imediatamente saiu sangue e água” (Jo 19, 34). Enquanto nos aviamos em direcção da Páscoa, esta página do profeta exorta-nos a não nos afastarmos, sobretudo nestes dias, da fonte da Palavra de Deus para podermos compreender e acolher com maior prontidão nos nossos corações o mistério de amor que celebraremos na Semana Santa. Naqueles dias, um rio de água será derramado por nós, para nos alimentar e para dar frutos.


17/03/2015
Oração com Maria, Mãe do Senhor


Calendário da semana
NOV
27
Domingo, 27 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
28
Segunda-feira, 28 de Novembro
Oração pelos pobres
NOV
29
Terça-feira, 29 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
30
Quarta-feira, 30 de Novembro
Oração dos Apóstolos
DEZ
1
Quinta-feira, 1 de Dezembro
Oração pela Igreja
DEZ
2
Sexta-feira, 2 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
3
Sábado, 3 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri