Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Eis o Evangelho dos pobres,
a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos,
a libertação dos oprimidos

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Jeremias 20,10-13

Ouvia invectivas da multidão:
«Cerco de terror! Denunciai-o!
Vamos denunciá-lo!»
Os que eram meus amigos
espiam agora os meus passos:
«Se o enganarmos, triunfaremos dele,
e dele nos vingaremos.»

O Senhor, porém, está comigo,
como poderoso guerreiro.
Por isso, os meus perseguidores serão esmagados
e cobertos de confusão,
porque não hão-de prevalecer.
A sua ignomínia nunca se apagará da memória.

Mas Tu, Senhor do universo,
examinas o justo, sondas os rins e os corações.
Que eu possa contemplar a tua vingança contra eles,
pois a ti confiei a minha causa!

Cantai ao Senhor,
glorificai o Senhor,
porque salvou a vida do pobre
da mão dos malvados.

 

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

O trecho que hoje escutámos é retirado da última e mais dramática das “confissões”, dos desabafos, podemos assim dizer, de Jeremias. O texto tem os traços de uma oração do profeta depois de ter sido fustigado e fechado numa prisão durante toda a noite. E Jeremias fala do conflito que se veio a criar entre a sua missão profética e a oposição que encontra; de facto, não é compreendido e está totalmente abandonado; não vê à sua volta senão inimigos decididos, sobretudo, a denunciá-lo, a magoá-lo; até mesmo os amigos de outrora, agora não fazem outra coisa senão aguardar a sua queda para se alegrarem. E o profeta, que deve lutar sozinho, sente a amargura dessa situação: “Eu ouvia muita gente que dizia: ‘Terror ao redor! Denunciai, vamos denunciá-lo’. Todos os meus amigos esperam que eu tropece” (v. 10). Mas, apesar de tamanha inimizade à sua volta, Jeremias não se deixa surpreender pelo desânimo e reforça a sua confiança no Senhor: “Mas o Senhor está ao meu lado como valente guerreiro. Por isso, aqueles que me perseguem tropeçarão e não conseguirão vencer” (v. 11). As dificuldades não o levam a fechar-se em si mesmo e a guardar rancor e ódio. Fica no máximo, a indignação pela dureza do coração dos israelitas que o confirma, no entanto, no ministério da profecia. Sabe que o Senhor está ao seu lado. Numa perspectiva ainda veterotestamentária, a sua oração auspicia a vingança dos inimigos que numa visão evangélica tornar-se-á oração de perdão para que sejam alcançados pela misericórdia de Deus e transforme a vida deles. De qualquer modo, permanece firme a certeza da vitória do Senhor e a alegria pela vitória sobre o mal: “Cantai ao Senhor, louvai o Senhor, pois Ele livrou a vida do pobre das mãos dos malvados!” (v. 13).


27/03/2015
Oração da Santa Cruz


Calendário da semana
JAN
15
Domingo, 15 de Janeiro
Liturgia dominical
JAN
16
Segunda-feira, 16 de Janeiro
Oração pela Paz
JAN
17
Terça-feira, 17 de Janeiro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
JAN
18
Quarta-feira, 18 de Janeiro
Oração com os santos
JAN
19
Quinta-feira, 19 de Janeiro
Oração pela Igreja
JAN
20
Sexta-feira, 20 de Janeiro
Oração da Santa Cruz
JAN
21
Sábado, 21 de Janeiro
Oração da vigília
JAN
22
Domingo, 22 de Janeiro
Liturgia dominical