Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória do apóstolo Barnabé, companheiro de Paulo em Antioquia e na primeira viagem apostólica.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Se morrermos com Ele, com Ele viveremos;
se perseverarmos com Ele, com Ele reinaremos.

Aleluia aleluia, aleluia

Actos dos Apóstolos 11,19-26

Entretanto, os que se tinham dispersado, devido à perseguição desencadeada por causa de Estêvão, adiantaram-se até à Fenícia, Chipre e Antioquia, mas não anunciavam a palavra senão aos judeus. Houve, porém, alguns deles, homens de Chipre e Cirene que, chegando a Antioquia, falaram também aos gregos, anunciando-lhes a Boa-Nova do Senhor Jesus. A mão do Senhor estava com eles e grande foi o número dos que abraçaram a fé e se converteram ao Senhor. A notícia chegou aos ouvidos da igreja de Jerusalém, e mandaram Barnabé a Antioquia. Assim que ele chegou e viu a graça concedida por Deus, regozijou-se com isso e exortou-os a todos a que se conservassem unidos ao Senhor, de coração firme; ele era um homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé. Assim, uma grande multidão aderiu ao Senhor. Então, Barnabé foi a Tarso procurar Saulo. Encontrou-o e levou-o para Antioquia. Durante um ano inteiro, mantiveram-se juntos nesta igreja e ensinaram muita gente. Foi em Antioquia que, pela primeira vez, os discípulos começaram a ser tratados pelo nome de «cristãos.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

Se morrermos com Ele, com Ele viveremos;
se perseverarmos com Ele, com Ele reinaremos.

Aleluia aleluia, aleluia

Hoje, a Igreja faz memória de Barnabé. Natural de Chipre, vivia em Jerusalém onde tinha abraçado o Evangelho, tornando-se num discípulo exemplar: tinha vendido todos os seus bens e oferecido o provento aos pés dos apóstolos. E foram precisamente os apóstolos a enviarem Barnabé a Antioquia, terceira capital do império romano, onde o Evangelho era pregado não só aos hebreus mas também aos pagãos: pela primeira vez a comunidade não era formada só por discípulos de origem hebraica. Os apóstolos escolheram então Barnabé para ajudar na organização desta nova e prometedora comunidade. Foi nesta cidade que os discípulos de Jesus foram chamados pela primeira vez “cristãos”, provavelmente porque o notável fluxo de pagãos aceites na comunidade cristã a distinguia nitidamente da hebraica. Uma das grandes cidades do Império via nascer na sua vida complexa e convulsa uma nova luz que dava esperança a muitos. Barnabé, tendo tomado conhecimento da conversão de Paulo, convidou-o a Antioquia para testemunhar, diante de todos, o perturbante encontro que tinha tido com Jesus Cristo. Levou-o também a Jerusalém para o apresentar aos outros apóstolos e para defender a pregação do Evangelho aos pagãos sem os submeter à prática da circuncisão. Juntamente com Paulo, empreendeu a primeira grande viagem apostólica levando também João Marcos, primo de Barnabé, jovem testemunha da Paixão do Senhor. A comunidade cristã, obediente à acção do Espírito, deixou-se conduzir para além dos seus confins habituais para proclamar o Evangelho até aos confins da Terra. Aqueles cristãos venceram a tentação, sempre recorrente também nos nossos dias, de se fecharem em si mesmos, de não irem além do próprio recinto, de cederem à tentação da auto-referencialidade: pelo contrário, acolheram a exortação de Jesus em proclamarem o Evangelho a todas as criaturas até às periferias mais extremas da humanidade. É a continuação da própria missão de Jesus. A função de proclamar o Evangelho não nasce na Igreja com projectos humanos ou com o desejo de expansão. É o Espírito do Senhor, o mesmo que Jesus tinha prometido aos apóstolos e àqueles que lhes sucederiam, que levou os discípulos de sempre a percorrerem os caminhos do mundo e dos corações para proclamarem o Evangelho do amor. Ainda hoje, as comunidades cristãs devem escutar o Espírito e ouvirão ainda forte a voz a dizer: “Separai para Mim Barnabé e Saulo a fim de fazerem o trabalho a que Eu os chamei”. Cada um de nós pode aplicar a si mesmo este convite do Senhor porque o discípulo, por natureza, é enviado, está em missão.


11/06/2015
Oração dos Apóstolos


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri