Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória do profeta Elias que foi levado ao céu e deixou a Eliseu o seu manto.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eis o Evangelho dos pobres, a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos, a libertação dos oprimidos

Aleluia aleluia, aleluia

Êxodo 14,5-18

Foram anunciar ao rei do Egipto que o povo fugira, e o coração do faraó e dos seus servos mudou para com o povo, e disseram: «Que fizemos, pois deixámos partir Israel do nosso serviço?» O faraó atrelou o seu carro de guerra e tomou o seu povo consigo. Tomou seiscentos carros de guerra escolhidos e todos os carros de guerra do Egipto com três combatentes em cada um. O Senhor endureceu o coração do faraó, rei do Egipto, e ele perseguiu os filhos de Israel, e os filhos de Israel saíram de mão erguida. Os egípcios perseguiram-nos e alcançaram-nos quando acampavam junto do mar; todos os cavalos e carros de guerra do faraó, os seus cavaleiros e o seu exército estavam junto de Pi-Hairot, diante de Baal-Safon. Quando o faraó se aproximou, os filhos de Israel ergueram os olhos, e eis que os egípcios acampavam atrás deles, e os filhos de Israel tiveram muito medo e clamaram ao Senhor. Disseram a Moisés: «Foi por falta de túmulos no Egipto que nos trouxeste para morrermos no deserto? O que é isto que nos fizeste, fazendo-nos sair do Egipto? Não foi isto que te dissemos no Egipto, quando dizíamos: ‘Deixa-nos! Queremos estar ao serviço do Egipto, porque é melhor para nós servir o Egipto do que morrer no deserto’?» Moisés disse ao povo: «Não tenhais medo. Permanecei firmes e vede a salvação que o Senhor fará para vós hoje. Pois vós vistes os egípcios hoje, mas nunca mais os tornareis a ver. O Senhor combaterá por vós. E vós ficai tranquilos!» O Senhor disse a Moisés: «Porque clamas por mim? Fala aos filhos de Israel e manda-os partir. E tu, levanta a tua vara e estende a mão sobre o mar e divide-o, e que os filhos de Israel entrem pelo meio do mar, por terra seca. E eis que Eu vou endurecer o coração dos egípcios para que venham atrás deles, e serei glorificado por meio do faraó e de todo o seu exército, dos seus carros de guerra e dos seus cavaleiros, e os egípcios saberão que Eu sou o Senhor, quando for glorificado por meio do faraó, dos seus carros de guerra e dos seus cavaleiros.»

 

Aleluia aleluia, aleluia

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Aleluia aleluia, aleluia

O capítulo 14 do Êxodo narra a passagem do mar, início do longo caminho para a Terra Prometida, primeira etapa da liberdade. O Faraó fica irritado porque perde servos e não suporta o facto de ter sido humilhado dessa maneira. O mal quer-nos servos porque o seu único interesse é explorar o homem. O mal seduz com as suas consequências. Faz crescer o medo que paralisa, induz a ver grande o exército egípcio, descrito em toda a sua força, quer impedir o caminho para a liberdade. Israel, povo pequeno, fica cheio de medo diante da avançada do exército egípcio e grita ao Senhor a sua lamentação e o seu protesto. O medo enfraquece. Israel perde a confiança na força de Deus, sente-se perdido e chega até mesmo a ter nostalgia da escravidão do Egipto. O caminho da liberdade, seguir Deus é sempre uma luta, como todas as coisas verdadeiras. Quanto nos rendemos facilmente diante das primeiras dificuldades; cedemos à mentalidade comum, não acreditamos na presença e na protecção de Deus que nunca nos abandona. O povo grita contra Moisés: “Que foi que nos fizeste, tirando-nos do Egipto? Não te dizíamos lá no Egipto: Deixa-nos em paz para servirmos os egípcios? O que é melhor para nós? Servir os egípcios ou morrer no deserto?”. Moisés, homem de Deus, exorta o povo de Israel à fé e à calma: Deus não abandonará o Seu povo na dificuldade, mas salvá-lo-á com a Sua força. “Não tenhais receio”, é a exortação que, muitas vezes, ecoa na Bíblia diante de mulheres e de homens amedrontados. É uma exortação que também Jesus repete aos Seus discípulos. O medo é derrotado com a fé. E, na fé, é possível lutar contra o mal, mesmo quando parece impossível.


20/07/2015
Oração pela Paz


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri