Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

O Espírito Santo virá sobre ti
Aquele que nascer de ti será santo.

Aleluia aleluia, aleluia

Êxodo 33,7-11; 34,5-9.28

Moisés pegou na tenda e foi colocá-la a certa distância do acampamento. Deu-lhe o nome de tenda da reunião. E todos aqueles que desejavam consultar o Senhor iam à tenda da reunião, fora do acampamento. Quando Moisés se dirigia para a tenda, todo o povo se levantava, permanecendo cada um à entrada da própria tenda, para o seguir com os olhos, até Moisés entrar na tenda. Logo que Moisés entrava na tenda, a coluna de nuvem descia e mantinha-se à entrada, e o Senhor falava com Moisés. E, ao ver a coluna de nuvem que permanecia à entrada da tenda, todo o povo se levantava e se prostrava, cada um à entrada da sua tenda. O Senhor falava com Moisés, frente a frente, como um homem fala com o seu amigo. Moisés voltava, em seguida, para o acampamento; mas Josué, filho de Nun, o seu servidor, homem ainda novo, não se afastava do interior da tenda. O Senhor desceu na nuvem e, passando junto dele, pronunciou o nome do Senhor. O Senhor passou em frente dele e exclamou: «Senhor! Senhor! Deus misericordioso e clemente, vagaroso na ira, cheio de bondade e de fidelidade, que mantém a sua graça até à milésima geração, que perdoa a iniquidade, a rebeldia e o pecado, mas não declara inocente o culpado e pune o crime dos pais nos filhos, e nos filhos dos seus filhos até à terceira e à quarta geração.» Moisés curvou-se imediatamente até ao chão e prostrou-se em adoração, dizendo: «Se, entretanto, alcancei graça aos teus olhos, ó Senhor, vem, por favor, caminhar no meio de nós, pois este é um povo de cerviz dura. Mas perdoa-nos as nossas iniquidades e os nossos pecados e aceita-nos como propriedade tua.» Moisés permaneceu junto do Senhor quarenta dias e quarenta noites, sem comer pão nem beber água. E escreveu nas tábuas as palavras da aliança, os dez mandamentos.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Eis, Senhor, os vossos servos:
Faça-se em nós segundo a vossa palavra

Aleluia aleluia, aleluia

Mesmo nas dificuldades do deserto é possível encontrar Deus. No entanto, é preciso um homem de fé como Moisés para que isso seja possível para todo o povo. Ele vive uma comunhão particular com Deus. A nuvem que descia sobre a tenda era o sinal da presença de Deus que falava com o Seu profeta. Mas Deus não descia só para o Seu profeta. Através de Moisés, falava a Israel. E Moisés tinha uma força que atraía; com efeito, todos olhavam para ele, era o homem de Deus, aquele que falava com o Senhor face a face e podia, portanto, referir o pensamento de Deus a todos. E escutando-o, todo o povo podia participar naquele divino colóquio que ocorria na tenda da reunião. Porém, cada um deveria sair da própria pequena tenda, isto é, do conforto da própria vida quotidiana, da pequenez do próprio horizonte e dispor-se para escutar. Não é por acaso que o autor sagrado escreve que Moisés regressava para o acampamento. É a Palavra de Deus que desce na vida de todos os dias para a fecundar de amor. Em cada homem há o desejo de ver Deus e a Sua beleza. Moisés arde com este desejo e expressa-o na oração. Mas quem pode ver o rosto de Deus? E, no entanto, não Se esconde a Moisés, não refuta o Seu desejo, expressão de fé e de amor. Moisés poderá ver a glória de Deus, poderá desfrutar da beleza da Sua presença. É levado para o cimo da rocha e protegido pelo Senhor com a Sua mão misericordiosa, para que O possa ver e continuar vivo. Também Jesus no monte Tabor manifestou a Sua glória aos discípulos. E viram o Seu rosto transfigurado. N’Ele, também nós podemos contemplar a beleza do rosto de Deus, aquele rosto que está sempre no centro da oração da comunidade de Santo Egídio. Com efeito, com o salmista rezamos: “Faz brilhar a tua face, e seremos salvos” (80, 20).


28/07/2015
Oração com Maria, Mãe do Senhor


Calendário da semana
NOV
27
Domingo, 27 de Novembro
Liturgia dominical
NOV
28
Segunda-feira, 28 de Novembro
Oração pelos pobres
NOV
29
Terça-feira, 29 de Novembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
NOV
30
Quarta-feira, 30 de Novembro
Oração dos Apóstolos
DEZ
1
Quinta-feira, 1 de Dezembro
Oração pela Igreja
DEZ
2
Sexta-feira, 2 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
3
Sábado, 3 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical