Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma

Memória de São Maximiliano Kolbe, padre mártir do amor, que aceitou morrer em Auschwitz para salvar a vida de uma outra pessoa.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eis o Evangelho dos pobres,
a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos,
a libertação dos oprimidos

Aleluia aleluia, aleluia

Josué 24,1-13

Josué reuniu todas as tribos de Israel em Siquém, e convocou os seus anciãos, chefes, juízes e oficiais; todos se apresentaram diante de Deus. Então, Josué disse a todo o povo: «Eis o que diz o Senhor, Deus de Israel: ‘Vossos pais, Tera, pai de Abraão e de Naor, habitavam ao princípio do outro lado do rio e serviam outros deuses. Tomei o vosso pai Abraão do outro lado do Jordão, e conduzi-o à terra de Canaã. Multipliquei a sua posteridade, dando-lhe Isaac. A Isaac dei Jacob e Esaú e dei a Esaú a montanha de Seir; Jacob, porém, e os seus filhos foram para o Egipto. Depois, enviei Moisés e Aarão e feri o Egipto com tudo o que fiz no meio dele; por fim, tirei-vos de lá. Tirei os vossos pais do Egipto e chegastes ao mar. Os egípcios perseguiram os vossos pais com carros e cavaleiros até ao Mar dos Juncos. Eles, porém, clamaram ao Senhor, e o Senhor pôs trevas entre vós e os egípcios e fez avançar o mar sobre eles, cobrindo-os. Os vossos olhos viram o que fiz aos egípcios e, depois disto, passastes largo tempo no deserto. Levei-vos, em seguida, para a terra dos amorreus que habitavam do outro lado do Jordão. Eles combateram contra vós, mas Eu entreguei-os nas vossas mãos. Tomastes posse da sua terra, e Eu exterminei-os na vossa frente. Balac, filho
de Cipor, rei de Moab, levantou-se para lutar contra Israel e mandou chamar Balaão, filho de Beor, para vos amaldiçoar.

Eu, porém, não quis ouvir Balaão, e ele teve de vos abençoar repetidas vezes, e assim vos tirei das mãos de Balac.

Atravessastes o Jordão e chegastes a Jericó. Combateram contra vós os homens de Jericó, os amorreus, os perizeus, os cananeus, os hititas, os guirgaseus, os heveus e os jebuseus; mas Eu entreguei-os nas vossas mãos.

Mandei diante de vós insectos venenosos que expulsaram os dois reis dos amorreus. Não foi com a vossa espada, nem com o vosso arco. Dei-vos, pois, uma terra que não lavrastes, cidades que não edificastes e que agora habitais, vinhas e oliveiras que não plantastes e de cujos frutos vos alimentais’.

 

Aleluia aleluia, aleluia

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Aleluia aleluia, aleluia

Josué reuniu todas as tribos de Israel e os idosos de Israel e recordou-lhes toda a longa história de salvação que os tinha levado até a esse ponto. Nunca nos deveremos esquecer da história de amor de Deus, da qual nós hoje, desfrutamos os frutos. Recordá-la liberta-nos da tentação do orgulho que tão facilmente se apodera daquilo que é apenas dádiva. A memória ajuda-nos a compreender o quanto somos fruto de um amor muito maior das nossas humildes pessoas e que isso não começa connosco, como o nosso egocentrismo nos leva a acreditar. Deus não quer humilhar o povo de Israel. Muitas vezes, os homens pensam que os outros ficam contentes com o protagonismo que encontram, desse modo, o próprio eu. Não. Os homens ficam contentes quando recordam e sentem o amor pela vida deles; o verdadeiro protagonismo não é a afirmação de si mesmo mas corresponder ao amor que recebemos, compreendê-lo e, portanto, perder-se nele! Também Jesus dirá aos Seus que sem Ele, não podem fazer nada. Não os humilha mas faz-lhes sentir o quanto são amados! Deus recorda também que o que o povo tem não é fruto da coragem deles, nem da força deles. Quando o povo de Deus confia na força como qualquer outro povo, perde, porque a verdadeira força de Israel é o amor de Deus, a Sua protecção. Todos nós ceifamos onde não semeámos, recolhemos frutos que outros desejaram. Compreendê-lo e recordá-lo, liberta-nos da ideia dos méritos, de possuir e ajuda-nos a desfrutar dos frutos que não são nossos. Tudo é dádiva e só isso é que nos faz felizes de verdade.


14/08/2015
Oração da Santa Cruz


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri