Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eis o Evangelho dos pobres,
a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos,
a libertação dos oprimidos

Aleluia aleluia, aleluia

I Timóteo 6,2c-12

Se alguém ensinar outra doutrina e não aderir às sãs palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo e ao ensinamento conforme à piedade, é um obcecado pelo orgulho, um ignorante, um espírito doentio dado a querelas e contendas de palavras. Daí nascem invejas, rixas, injúrias, suspeitas maldosas, altercações entre homens de espírito corrompido e desprovidos de verdade, que julgam ser a piedade uma fonte de lucro. A piedade é, realmente, uma grande fonte de lucro para quem se contenta com o que tem. Pois nada trouxemos ao mundo e nada podemos levar dele. Tendo alimento e vestuário, contentemo-nos com isso. Mas os que querem enriquecer caem na tentação, na armadilha e em múltiplos desejos insensatos e nocivos que precipitam os homens na ruína e na perdição. Porque a raiz de todos os males é a ganância do dinheiro. Arrastados por ele, muitos se desviaram da fé e se enredaram em muitas aflições. Mas tu, ó homem de Deus, foge dessas coisas. Procura antes a justiça, a piedade, a fé, o amor, a perseverança, a mansidão. Combate o bom combate da fé, conquista a vida eterna, para a qual foste chamado e da qual fizeste uma bela profissão na presença de muitas testemunhas.

 

Aleluia aleluia, aleluia

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Aleluia aleluia, aleluia

Pela terceira, vez o apóstolo adverte Timóteo contra os que deturpam o ensino evangélico (1, 3-20; 4, 1-11). Eles separam-se de facto da comunidade porque não seguem as “sãs palavras” do Senhor, as únicas a serem fonte de salvação justamente porque libertam do pecado e da morte. Quem deixa prevalecer o próprio orgulho fica subjugado por ele: não vê senão a si mesmo. É o sentido da cegueira de que fala o apóstolo e que leva a “não entender nada” e a ficar “doente à procura de discussões e brigas de palavras". Esse comportamento arrogante e presunçoso não é inofensivo; torna-se prejudicial para ele e para a comunidade. O orgulho destrói o amor fraterno, que deve ser a qualificação mais elevada da comunidade. Os frutos amargos do orgulho são “as invejas, as brigas, as blasfémias, as suspeitas, as polémicas intermináveis”. Com particular ênfase o apóstolo adverte que os hereges abusam da piedade para obterem vantagens pessoais. Para o discípulo é verdade o contrário: “a piedade é proveitosa para tudo, pois contém a promessa da vida presente e futura” (4, 8). A vida regida pela “piedade” evangélica é uma fonte de lucro para o tempo presente e para a eternidade. Mas deve estar sempre unida à mansidão, à moderação, mantendo-se livre de qualquer cobiça de dinheiro, contentando-se do que Deus deu. Paulo, para realçar a correcta posse dos bens terrenos, cita uma ideia já contida nas Escrituras: “Não trouxemos nada para o mundo, e dele nada podemos levar”. É um provérbio que encerra uma sabedoria antiga que não despreza os bens terrenos mas também não os exalta ao ponto de nos tornarmos seus escravos. Quem acumula riquezas para si, que se lembre do que Deus lhe disse: “Louco! Nesta mesma noite vais ter que devolver a tua vida, e as coisas que preparaste, para quem vão ficar?” (Lc. 12, 20). Paulo sabe bem quão venenosa é a avidez. Por isso, não hesita em condenar aqueles homens que cobiçam avidamente a riqueza e se abandonam descontroladamente a ela. Esse frenesim em acumular bens para si, é nocivo tanto para quem é seu escravo como para os outros: leva à perda do coração e da vida. Paulo não receia em afirmar que “o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males”. O próprio Jesus foi particularmente claro e duro: “Não podeis servir a Deus e às riquezas” (Mt 6, 24). A avidez é inconciliável com a piedade cristã e também com uma vida verdadeiramente humana.


18/09/2015
Oração da Santa Cruz


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri