Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

O Espírito Santo virá sobre ti
Aquele que nascer de ti será santo.

Aleluia aleluia, aleluia

Esdras 6,7-8.12.14-20

Deixai continuar os trabalhos do templo de Deus e que o governador dos judeus e seus anciãos o reconstruam no seu lugar.

Também ordeno como se deve proceder para com esses anciãos dos judeus a fim de que seja reconstruído o templo de Deus: das receitas reais, provenientes dos impostos, pagos na outra margem do rio, pague-se integralmente a esses homens, para que a obra não sofra interrupção;

E Deus, que ali faz habitar o seu nome, destrua todo o rei e todo o povo que levantar a mão para mudar este decreto e destruir a morada de Deus que está em Jerusalém! Eu, Dario, dei esta ordem. Que ela seja pontualmente executada.» Os anciãos dos judeus prosseguiram com êxito a reconstrução do templo, segundo as profecias de Ageu, o profeta, e de Zacarias, filho de Ido. Terminaram a construção, segundo a ordem do Deus de Israel e segundo a ordem de Ciro, de Dario e de Artaxerxes, reis da Pérsia. Concluiu-se o edifício no terceiro dia do mês de Adar, no sexto ano do reinado de Dario. Os filhos de Israel, os sacerdotes, os levitas e os demais repatriados celebraram com júbilo a dedicação do templo de Deus. Ofereceram, para esta dedicação, cem touros, duzentos carneiros, quatrocentos cordeiros e doze bodes, como vítimas expiatórias pelos pecados de todo o Israel. Distribuíram os sacerdotes segundo as suas classes e os levitas segundo as suas divisões, para celebrarem o culto de Deus em Jerusalém, conforme as prescrições do livro de Moisés. Os repatriados celebraram a Páscoa no dia catorze do primeiro mês. Os sacerdotes e os levitas, sem excepção, purificaram-se e, assim, todos estavam puros. Imolaram a Páscoa por todos os repatriados, pelos seus irmãos sacerdotes e por eles mesmos.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Eis, Senhor, os vossos servos:
Faça-se em nós segundo a vossa palavra

Aleluia aleluia, aleluia

Chegamos, finalmente, ao momento da reconstrução. A narração é dramatizada. O autor não está tão interessado em definir com precisão histórica os eventos, cujos pormenores chegam até mesmo a parecer contraditórios ou anacrónicos, quanto a mostrar que com o fim das obras do Templo, se chega a realizar uma longa história que tinha começado com a opressão dos reis da Assíria e que tinha levado à destruição do Templo. Agora tudo acabou. Cumpre-se a promessa feita pelo Senhor a David. Deus não Se esquece da Sua Palavra. Ela efectiva-se apesar do pecado dos membros do povo de Israel e os eventos adversos da história que parecem entravar o programa do Senhor. Deste modo, não só o Templo, fulcro da presença de Deus entre o Seu povo, mas também as festividades, já podem ser celebradas. A alegria e a unidade do povo à volta do Senhor são as características deste momento de festa: “Cheios de alegria, os israelitas, ou seja, sacerdotes, levitas e outros repatriados, celebraram a dedicação do Templo de Deus”. É uma alegria que continua. Repete-se durante “sete dias”, isto é, para sempre: “Durante sete dias, celebraram alegremente a festa dos Pães sem fermento…”. Na verdade, não podemos estar diante do Senhor com a tristeza de quem não conhece a Sua protecção. Habitar no lugar onde se manifesta a presença de Deus, significa libertarmo-nos do peso da tristeza e da solidão, filhas do amor por nós mesmos. Esta alegria manifesta-se, em particular, nas festas da Páscoa e dos Pães não fermentados, depois unificadas pela tradição hebraica. Nelas, recordava-se a libertação de Israel da escravidão do Egipto e reforçava-se a fé no Senhor como Deus que liberta de toda e qualquer escravidão. Sempre que se recorda a libertação, significa voltar a servir com alegria o Senhor e deixar-se levar novamente por Ele e pela Sua Lei. Não podia iniciar doutro modo a Festa do Templo reconstruído: louvar o Senhor e, enquanto se recorda a liberdade adquirida, reencontrar-se como povo unido pela presença de Deus.


22/09/2015
Oração com Maria, Mãe do Senhor


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri