Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eu sou o Bom Pastor,
minha voz as ovelhas escutam,
E serão um só rebanho e um só Pastor.

Aleluia aleluia, aleluia

Romanos 3,21-30a

Mas agora foi sem a Lei que se manifestou a justiça de Deus, testemunhada pela Lei e pelos Profetas: a justiça que vem para todos os crentes, mediante a fé em Jesus Cristo. É que não há diferença alguma: todos pecaram e estão privados da glória de Deus. Sem o merecerem, são justificados pela sua graça, em virtude da redenção realizada em Cristo Jesus. Deus ofereceu-o para, nele, pelo seu sangue, se realizar a expiação que actua mediante a fé; foi assim que ele mostrou a sua justiça, ao perdoar os pecados cometidos outrora, no tempo da divina paciência. Deus mostra assim a sua justiça no tempo presente, porque Ele é justo e justifica quem tem fé em Jesus. Onde está, pois, o motivo para alguém se gloriar? Foi excluído! Por qual lei? Pela das obras? De modo nenhum! Mas pela lei da fé. Pois estamos convencidos de que é pela fé que o homem é justificado, independentemente das obras da lei. Será Deus apenas Deus dos judeus? Não o é também dos gentios? Sim, Ele é também Deus dos gentios, uma vez que há um só Deus. É Ele que há-de justificar pela fé os circuncidados, e os não-circuncidados, mediante a fé.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Eu vos dou um mandamento novo:
amai-vos uns aos outros!

Aleluia aleluia, aleluia

Até agora, Paulo afirmou que Deus revelou a Sua justiça, mas os homens não a acolheram. Os pagãos não a reconheceram nem nos prodígios da Criação nem na própria consciência. Israel, que apesar de ter recebido a lei, fez desta não um modo para aderir a Deus com todo o coração, mas um instrumento de auto-justificação. Paulo afirma que Israel não é uma excepção entre os povos: todos os homens são iguais perante Deus. A eleição, portanto, não é um privilégio de que se enaltecer. É, antes de mais, uma escolha que pede uma resposta de amor. Se Israel não responde, atraiçoa a aliança. No entanto, Deus, apesar da traição, não anula a Sua aliança com Israel. A eleição continua firme; certamente, não pela fidelidade do povo, mas pela de Deus. O amor indestrutível de Deus é um dos fundamentos que percorre toda a história de Israel até chegar ao seu auge com Jesus que, por amor, doa a própria vida. Paulo exorta os cristãos de Roma a não desprezarem a Lei, mas pede, sobretudo, que amem com todo o coração a nova aliança estabelecida por Deus com todos os homens através da fé em Cristo. Esta aliança é nova porque se baseia na fé e não na Lei: “O homem torna-se justo através da fé, sem a observância da Lei”. A fé, dádiva gratuita feita ao povo pela primeira aliança, por meio de Jesus foi proposta a todos os homens de qualquer língua e nação. Deste modo, Paulo pode afirmar que a lei não é destruída. No entanto, indica o novo caminho da salvação baseado na fé.


15/10/2015
Oração pela Igreja


Calendário da semana
JAN
15
Domingo, 15 de Janeiro
Liturgia dominical
JAN
16
Segunda-feira, 16 de Janeiro
Oração pela Paz
JAN
17
Terça-feira, 17 de Janeiro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
JAN
18
Quarta-feira, 18 de Janeiro
Oração com os santos
JAN
19
Quinta-feira, 19 de Janeiro
Oração pela Igreja
JAN
20
Sexta-feira, 20 de Janeiro
Oração da Santa Cruz
JAN
21
Sábado, 21 de Janeiro
Oração da vigília
JAN
22
Domingo, 22 de Janeiro
Liturgia dominical