Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Eis o Evangelho dos pobres,
a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos,
a libertação dos oprimidos

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Ezequiel 18,21-28

«Mas se o pecador renuncia a todos os pecados que cometeu, se observa todas as minhas leis e pratica o direito e a justiça, ele deve viver, não morrerá. Não serão lembradas as faltas que cometeu, viverá por causa da justiça que praticou. Porventura me hei-de comprazer com a morte do pecador - oráculo do Senhor Deus - e não com o facto de ele se converter e viver? Mas se o justo se desvia da sua justiça e pratica o mal, imitando os crimes abomináveis a que se entrega o pecador, porventura viverá? A justiça que praticou não será recordada; por causa da infidelidade a que se entregou e do pecado que cometeu, morrerá. Porém, vós dizeis: ‘O modo de proceder do Senhor não é justo.’ Escutai, pois, casa de Israel: Então é o meu modo de agir que não é justo? Ou é o vosso que o não é ? Se o justo se afasta da sua justiça para praticar o mal e morre por causa disto, é por causa do mal que praticou que ele morrerá. Se o pecador se afasta do pecado que cometeu para praticar o direito e a justiça, ele merece viver. Se ele se afasta dos pecados que cometeu, viverá certamente, não morrerá.

 

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

O profeta Ezequiel responde a um provérbio – encontramo-lo no início do capítulo – que dizia: "Os pais comeram uvas verdes, e os dentes dos filhos é que ficaram embotados". E também responde ao que lemos no versículo 19: "Mas ainda perguntais: Porque é que o filho não é castigado pelo pecado do pai?". É uma mentalidade muito comum também hoje, quando se julga uma pessoa pela sua origem familiar ou pelo mal cometido por outros. E, muitas vezes, o juízo torna-se numa condenação que marca as pessoas ao longo de toda a vida. A palavra do profeta afirma, pelo contrário, com extrema clareza que a responsabilidade perante o bem e o mal é sempre pessoal. Ninguém é justo ou malvado pelo mal cometido por outros, Deus está pronto a perdoar todos se se convertem, se transformam o próprio coração e a própria maneira de agir, se deixam de praticar o mal e se passam a praticar o bem. O texto mostra a grande misericórdia de Deus que permite a todos nós de nos transformarmos e de nos convertermos: "Se o injusto se arrepende de todos os erros que praticou e passa a guardar os meus estatutos e a praticar o direito e a justiça, então permanecerá vivo. Todo o mal que ele praticou nunca mais será lembrado: então, permanecerá vivo, não morrerá". A misericórdia de Deus é ilimitada, porque o Senhor está sempre pronto para o perdão. Mas é indispensável que os homens voltem a si, reconheçam o mal escondido no coração deles e se dirijam a Deus com a confiança de serem escutados e ajudados. Isto também vale para o justo que se afasta do caminho do bem: "Se o justo renuncia à sua própria justiça e pratica o mal, ele morrerá por causa das injustiças que passou a praticar, pelos erros que cometeu". O profeta ajuda-nos a compreender que todos nós somos chamados a vigilar todos os dias sobre nós mesmos, porque, todos os dias, somos chamados a escolher entre o bem e o mal. Ninguém é justo e bom por si só. Ninguém é mau por si só. Cada um de nós, todos os dias, deve assumir a responsabilidade diante de Deus, das próprias acções e das próprias escolhas. Deus está sempre pronto a perdoar, mas pede a cada um de nós para sermos responsáveis pelas próprias acções. Perante o bem e o mal, a certeza de sermos justos e bons não é, por si só, uma garantia de vida e de bem.


19/02/2016
Oração da Santa Cruz


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri