Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Eu sou o Bom Pastor,
minha voz as ovelhas escutam,
E serão um só rebanho e um só Pastor.

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Êxodo 32,7-14

O Senhor disse a Moisés: «Vai, desce, porque o teu povo, aquele que tiraste do Egipto, está pervertido. Desviaram-se bem depressa do caminho que lhes prescrevi. Fizeram um bezerro de metal fundido, prostraram-se diante dele, ofereceram-lhe sacrifícios e disseram: «Israel, aqui tens o teu deus, aquele que te fez sair do Egipto.» O Senhor prosseguiu: «Vejo bem que este povo é um povo de cerviz dura. Agora, deixa-me; a minha cólera vai inflamar-se contra eles e destruí-los-ei. Mas farei de ti uma grande nação.» Moisés implorou ao Senhor, seu Deus, dizendo-lhe: «Porquê, Senhor, a tua cólera se inflamará contra o teu povo, que fizeste sair do Egipto com tão grande poder e com mão tão poderosa? Não é conveniente que se possa dizer no Egipto: ‘Foi com má intenção que Ele os fez sair, foi para os matar nas montanhas e suprimi-los da face da Terra!’ Não te deixes dominar pela cólera e abandona a decisão de fazer mal a este povo. Recorda-te de Abraão, de Isaac e de Israel, teus servos, aos quais juraste por ti mesmo: tornarei a vossa descendência tão numerosa como as estrelas do céu e concederei à vossa posteridade esta terra de que falei, e eles hão-de recebê-la como herança eterna.» E o Senhor arrependeu-se das ameaças que proferira contra o seu povo.

 

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Eu vos dou um mandamento novo:
amai-vos uns aos outros!

Louvor a Vós, Ó Senhor, Rei de eterna glória

Israel está cansado de seguir o seu Deus. Moisés tinha subido ao monte para se encontrar com Ele e receber a Lei, mas demorava-se a descer. Qual é a coisa mais normal senão inventar-se um outro deus, o "bezerro de ouro" para ser adorado e seguido? O Senhor sabe-o bem, conhece as escolhas do Seu povo, assim como também nos conhece a nós e aos nossos ídolos quotidianos que seguimos e adoramos, para continuarmos a escutar a nós mesmos. Também Moisés sabe e fala disso ao Senhor. É lindo este colóquio contínuo entre Moisés e o seu Deus. Indica uma intimidade e uma familiaridade exemplar para os crentes. O Senhor quer reconstruí-la com todo o Seu povo, como se verá no capítulo 33 quando Moisés se encontra com Deus na tenda da reunião. O paradoxo deste novo ídolo é o facto de Israel lhe atribuir a salvação realizada por Deus, libertando-o da escravidão do Egipto. Quantas vezes nos esquecemos de todo o bem que Deus fez na nossa vida e atribuímo-nos com orgulho méritos e factos numa leitura material da nossa história. Por isso, "a ira de Deus" acendeu-se contra o Seu povo. A ira de Deus mostra como Ele não fica indiferente diante do mal e da injustiça. "A ira de Deus – escrevia Heschel – é o fim da indiferença". Deus não tolera que façamos o que queremos das dádivas com que Ele enriqueceu a nossa vida. Existe para isso, um julgamento sobre quanto recebemos, como mostrará Jesus na parábola dos talentos. Mas Moisés, apesar de estar bem ciente do pecado do seu povo, não deseja o seu fim. Dirige-se a Deus para obter misericórdia. São muito lindas e profundas as palavras com que Moisés procura dissuadir Deus da ideia de destruir Israel. Antes de mais, recorda a Deus tudo o que Ele fez por Israel, libertando-o do Egipto, exaltando a sabedoria e admoestando Deus para não dar aos inimigos do Seu povo, motivo para O denegrir: "Os egípcios haveriam de dizer: Ele tirou-os com má intenção, para os matar entre as montanhas e exterminá-los da face da Terra?" Depois, Moisés recorda ao Senhor a antiga história do Seu povo e o juramento feito a Abraão, Isaac, Israel (Jacob), de que multiplicaria a descendência deles e dar-lhes-ia a terra. Deus não resiste à prece do seu servo e "arrependeu-Se do castigo com o qual havia ameaçado o seu povo". Grande é a misericórdia de Deus que perante a prece de intercessão dirige o Seu olhar de benevolência aos homens. No Ano da Misericórdia que cada um de nós assuma na própria vida a mesma misericórdia de Deus para que se possam ainda realizar os prodígios do Seu amor.


10/03/2016
Oração pela Igreja


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri