Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

O Espírito Santo virá sobre ti
Aquele que nascer de ti será santo.

Aleluia aleluia, aleluia

I Reis 17,7-16

Ao fim de algum tempo, a torrente secou, pois não chovia sobre a terra. Então o Senhor disse-lhe: «Levanta-te, vai para Sarepta de Sídon e fica lá, pois ordenei a uma mulher viúva de lá que te alimente.» Ele levantou-se e foi para Sarepta; ao chegar à entrada da cidade, eis que havia lá uma mulher viúva que andava a apanhar lenha; chamou-a e disse-lhe: «Vai-me arranjar, te peço, um pouco de água numa vasilha, para eu beber.» Ela foi buscar a água e Elias chamou-a e disse-lhe: «Traz-me também um pedaço de pão nas tuas mãos.» Então ela respondeu: «Pela vida do Senhor, teu Deus, não tenho pão cozido; tenho apenas um punhado de farinha na panela e um pouco de azeite na ânfora; mal tenha reunido um pouco de lenha entrarei em casa para preparar esse resto para mim e para meu filho; vamos comê-lo e depois morreremos.» Elias disse-lhe: «Não tenhas medo; vai a casa e faz como disseste. Disso que tens faz-me um pãozinho e traz-mo; depois é que prepararás o resto para ti e para o teu filho. Porque assim fala o Senhor, Deus de Israel:
‘A panela da farinha não se esgotará,
nem faltará o azeite na almotolia
até ao dia em que o Senhor mandar chuva sobre a face da terra.’»

Ela foi e fez como lhe dissera Elias: comeu ele, ela e a sua família, durante alguns dias. Nem a farinha se acabou na panela, nem o azeite faltou na almotolia, conforme dissera o Senhor pela boca de Elias.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Eis, Senhor, os vossos servos:
Faça-se em nós segundo a vossa palavra

Aleluia aleluia, aleluia

Depois da torrente que dava de beber a Elias ter secado, o Senhor disse-lhe: "Levanta-te, vai para Sarepta, que pertence à região de Sidónia, e fica aí a morar. Porque Eu ordenei a uma viúva que te alimente" (v. 9). Em Sarepta, um território reconhecido por todos como pertencente a Baal, havia água, mas não comida. Elias fez o que a Palavra de Deus lhe ordenou e foi-se estabelecer em Sarepta. Às portas da cidade encontra a viúva e pede-lhe ajuda. Provavelmente, Elias duvidava que uma pobre viúva o pudesse ajudar; tanto é que no início, pede-lhe só água e depois, enquanto ela ia buscar água, pede-lhe também um pedaço de pão. A viúva responde-lhe manifestando a sua pobreza tornando, assim, ainda mais incompreensível, a Palavra do Senhor: "Não tenho nenhum pão feito, tenho apenas um pouco de farinha... e um pouco de azeite na almotolia". Nada. E acrescenta: "estou a apanhar alguma lenha para preparar esse resto para mim e meu filho, depois, vamos comer e ficar à espera da morte". A este ponto, o profeta teria todos os motivos para se afastar: como poderia tirar da boca de uma pobre viúva e de um órfão o único pão que eles tinham? Mas Elias acredita na Palavra de Deus, sabe que o Senhor não o abandona e tem a certeza, porque é uma tradição firme da fé de Israel, que Deus protegerá sempre o órfão e a viúva. Por isso, conforta-a, antes de mais: "Não tenhas medo! Vai e faz como disseste". É verdade, "não temas!", "não tenhas medo!". O Senhor repete-nos também a nós estas palavras quando nos deixamos levar pela resignação perante calamidades, tragédias ou situações que parecem fugir-nos das mãos. Era normal para aquela viúva, resignar-se perante um destino que parecia inevitável. O que é que ela, assim tão pobre, podia fazer? Não se escusou e foi recompensada. Vencemos a resignação quando começamos a pensar no próximo antes de pensarmos em nós, precisamente como aquela viúva fez. É exortada pelo profeta a preparar um pão para ele, antes de o preparar para ela e para o filho: "Vai e faz como disseste; mas primeiro prepara um pãozinho com o que tens e traz-mo; só depois prepararás um pão para ti e para o teu filho". Duas fés encontram-se, a de Elias e a da pobre viúva. Da fé nasce o milagre. Os dois confiam: Elias, na Palavra de Deus e a viúva, na palavra do profeta. É o milagre que se realiza sempre que a Palavra de Deus é proclamada e acolhida. Podemos ver nesta imagem, a história da pregação cristã: através dela, realizaram-se e continuam a realizar-se os milagres da multiplicação do amor e da fraternidade. Se a resignação provoca a carestia, a fé suscita milagres. Esta pobre viúva e Elias mostram-nos que escutar a Palavra de Deus torna os nossos corações fonte de um amor que não conhece limites nem de tempo, nem de espaço. O texto conclui: "A vasilha de farinha não se esvaziou e a almotolia de azeite não se esgotou, como Javé tinha anunciado por meio de Elias".


07/06/2016
Oração com Maria, Mãe do Senhor


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri